CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Filosofia de Morte

O sentido de "existir" eu esclareço:
A vida, no fundo, é uma morte lenta,
Melhor viver dezoito anos que oitenta
E em breve ter o céu como endereço;

O fim está só chegando ao começo;
Se a prumo mal o corpo se sustenta
Morrer a liberdade representa
Oh! Coisa que amo, até quase faleço!

Tem dias que intrigado pelo assunto
Às vezes, de repente, me pergunto
Se aqui com sinceridade é o meu lugar!

Nada mais que as idéias remoendo
Torno me a perguntar, depois, entendo
Que ,então, o sentido da vida é terminar!
 

Submited by

terça-feira, abril 19, 2011 - 18:52

Poesia :

No votes yet

Charles Antônio Marques Pereira

imagem de Charles Antônio Marques Pereira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 27 semanas
Membro desde: 04/14/2011
Conteúdos:
Pontos: 373

Comentários

imagem de leticia-lie

Dedico um pedacinho da minha

Dedico um pedacinho da minha morte lenta para comentar este poema:

divino e verdadeiro!

imagem de Charles Antônio Marques Pereira

Agradecimentos.

Obrigado.

Os seus poemas também  são muito bonitos.

Ah, e a propósito adorei o seu blog.

Também tenho um flerte com o movimento gótico embora não seja o meu estilo de vida.

Muito obrigado mais uma vez.

Tchau!

imagem de MarneDulinski

Filosofia de Morte

Lindo poema,mas discordo de você, enquanto houver vida temos que goza-la, aproveitar os melhores momentos da vida, com suas belezas e gozos;

não nos preocupando com a morte, porque ela vai chegar, mas por enquanto esqueça-a, vamos viver a vida!

MarneDulinski

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Charles Antônio Marques Pereira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Soneto Sagrada Escritura 2 856 05/20/2013 - 22:17 Português
Poesia/Soneto Meu Deus! 2 472 05/20/2013 - 21:56 Português
Poesia/Soneto Emoções 4 799 04/16/2012 - 18:58 Português
Poesia/Soneto Eu quero amar, amar perdidamente! (III) 2 914 04/07/2012 - 18:26 Português
Poesia/Soneto Eu quero amar, amar perdidamente! (IV) 1 796 04/01/2012 - 15:58 Português
Poesia/Soneto Eu quero amar, amar perdidamente! (II) 2 878 03/28/2012 - 22:52 Português
Poesia/Soneto Eu quero amar, amar perdidamente! (I) 4 1.088 03/24/2012 - 18:22 Português
Poesia/Soneto Relato de um Suicídio 2 731 03/21/2012 - 00:15 Português
Poesia/Soneto Eu quero amar, amar perdidamente! (V) 0 861 08/25/2011 - 19:45 Português
Poesia/Soneto Eu quero amar, amar perdidamente! (VII) 0 1.026 08/17/2011 - 22:47 Português
Poesia/Soneto Eu quero amar, amar perdidamente! (IX) 0 708 08/12/2011 - 01:22 Português
Poesia/Soneto Eu quero amar, amar perdidamente! (VIII) 0 852 08/12/2011 - 01:17 Português
Poesia/Soneto Ouvir Estrelas 2 1.047 07/24/2011 - 22:13 Português
Poesia/Soneto Tudo é Inútil! 0 1.007 07/23/2011 - 18:49 Português
Poesia/Soneto Com a Útima Mulher da Nossa Vida 0 703 07/22/2011 - 20:18 Português
Poesia/Soneto "Amantes, Amentes" 0 865 06/21/2011 - 19:21 Português
Poesia/Soneto Leito de Morte 0 722 06/21/2011 - 19:12 Português
Poesia/Soneto Filosofia de Morte 3 1.082 06/09/2011 - 19:03 Português
Poesia/Soneto Depressão 0 680 06/06/2011 - 01:12 Português
Poesia/Soneto Nordeste 0 699 06/06/2011 - 01:05 Português
Poesia/Soneto A Beatinha do Meu Bairro 0 667 06/06/2011 - 00:59 Português
Poesia/Soneto Miragem 0 680 06/06/2011 - 00:53 Português
Poesia/Soneto Epopéia 0 677 06/06/2011 - 00:48 Português
Poesia/Geral Nação Madrasta 2 703 05/02/2011 - 21:04 Português
Poesia/Haikai Lágrimas 0 701 04/24/2011 - 18:55 Português