CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

FORMIGAS

Há um poeta triste sentado na calçada
contemplando uma retilínea procissão
de compenetradas formigas.
Seguem juntas como amigas,

Nem todas tem a mesma função,
Mas fazem com garra e coração.
Presta muita atenção, camarada:
há uma lição de vida nesta jornada.

O poeta vê operárias, soldados e sentinelas,
que ignoram qualquer poeta e vão adiante.
O poeta observa e poetisa sobre elas,
mas, formiga é mais que o poeta, relevante.

J. Thamiel
Guarulhos, 29.10.18
09:53h

Submited by

segunda-feira, outubro 29, 2018 - 14:54

Poesia :

No votes yet

J. Thamiel

imagem de J. Thamiel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 horas 30 minutos
Membro desde: 05/02/2016
Conteúdos:
Pontos: 3056

Comentários

imagem de J. Thamiel

Na verdade, poetas são pragas

Na verdade, poetas são pragas e fazem poesias que não servem para nada.
Mas, em um mundo em que tudo tem uma finalidade, tudo tem um preço...
tinha que existir alguma coisa que não servisse para nada.

imagem de Sérgio Teixeira

Só um verdadeiro poeta pode

Só um verdadeiro poeta pode ter essa visão das formigas, que normalmente são vistas como praga.

Creio que além das formigas, algumas pessoas ignoram os poetas, ou por não gostarem deles como pessoas, ou por não gostarem do que eles escrevem, mas, muitas pessoas ignoram os poetas pela mágoa de não terem a capacidade de escrever nem a coragem de se exporem às criticas que possuem os poetas.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of J. Thamiel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral PARADOXO 0 2.112 05/26/2016 - 13:39 Português
Prosas/Outros TA RINDO DE QUÊ? 0 439 05/27/2016 - 03:39 Português
Prosas/Outros É A 'MARVADA PINGA' QUE TE ATRAPALHA? 0 199 05/27/2016 - 03:52 Português
Prosas/Outros RUMM, RUMM, RUMM, HÁ UMA POMBA ARRULHANDO NO SEU TELHADO? 0 572 05/27/2016 - 04:22 Português
Prosas/Outros JÁ MANDARAM VOCÊ TIRAR AS CALÇAS? 0 214 05/27/2016 - 04:37 Português
Poesia/Geral VITÓRIA - (Soneto) 0 239 05/27/2016 - 13:58 Português
Poesia/Fantasia VENTO ANDALUZ 0 285 05/27/2016 - 14:14 Português
Poesia/Amizade HOJE É DIA DO MEU ANIVERSÁRIO 0 237 05/27/2016 - 14:38 Português
Poesia/Comédia BURAQUINHO 0 736 05/28/2016 - 02:26 Português
Poesia/Dedicado FAMÍLIA - (Homenagem aos meus filhos) 0 666 05/28/2016 - 03:38 Português
Prosas/Outros PARA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DAS POMBAS. 0 477 05/28/2016 - 04:03 Português
Poesia/Soneto A CHEGADA DAS CHUVAS - (Soneto) 0 890 05/28/2016 - 14:02 Português
Poesia/Geral CONSOLO -- (Soneto) 0 281 05/29/2016 - 20:57 Português
Prosas/Outros O QUE É QUE 'BALANGA', 'BALANGA', MAS NÃO CAI? 0 303 05/30/2016 - 16:54 Português
Poesia/Soneto CAUSOS - (soneto) 0 974 05/30/2016 - 17:36 Português
Prosas/Outros VOCÊ CHOCALHA CHOCALHOS E PENDURA PENDURICALHOS? 0 448 05/31/2016 - 16:55 Português
Poesia/Amor ILUSÃO 0 223 05/31/2016 - 17:45 Português
Prosas/Outros 'ENSAIO' DE ANÁFORA PLEONÁSTICA 0 726 05/31/2016 - 21:29 Português
Poesia/Geral EU NÃO ESTOU MAIS AQUI 0 385 06/01/2016 - 15:42 Português
Poesia/Tristeza PESCARIA 0 223 06/02/2016 - 04:01 Português
Poesia/Soneto ESSA TAL FELICIDADE - (soneto) 0 572 06/02/2016 - 15:38 Português
Poesia/Dedicado GALINHA MORTA - (Homenagem à Cora Coralina) 0 996 06/03/2016 - 12:16 Português
Poesia/Amor INOCENTE MATADOR 0 407 06/04/2016 - 01:14 Português
Poesia/Geral NOSSOS ERROS DE PORTUGUEZ 2 294 06/04/2016 - 05:51 Português
Poesia/Desilusão O JARDINEIRO 0 555 06/04/2016 - 14:38 Português