CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

FORMIGAS

Há um poeta triste sentado na calçada
contemplando uma retilínea procissão
de compenetradas formigas.
Seguem juntas como amigas,

Nem todas tem a mesma função,
Mas fazem com garra e coração.
Presta muita atenção, camarada:
há uma lição de vida nesta jornada.

O poeta vê operárias, soldados e sentinelas,
que ignoram qualquer poeta e vão adiante.
O poeta observa e poetisa sobre elas,
mas, formiga é mais que o poeta, relevante.

J. Thamiel
Guarulhos, 29.10.18
09:53h

Submited by

segunda-feira, outubro 29, 2018 - 14:54

Poesia :

No votes yet

J. Thamiel

imagem de J. Thamiel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 19 horas 49 minutos
Membro desde: 05/02/2016
Conteúdos:
Pontos: 3064

Comentários

imagem de J. Thamiel

Na verdade, poetas são pragas

Na verdade, poetas são pragas e fazem poesias que não servem para nada.
Mas, em um mundo em que tudo tem uma finalidade, tudo tem um preço...
tinha que existir alguma coisa que não servisse para nada.

imagem de Sérgio Teixeira

Só um verdadeiro poeta pode

Só um verdadeiro poeta pode ter essa visão das formigas, que normalmente são vistas como praga.

Creio que além das formigas, algumas pessoas ignoram os poetas, ou por não gostarem deles como pessoas, ou por não gostarem do que eles escrevem, mas, muitas pessoas ignoram os poetas pela mágoa de não terem a capacidade de escrever nem a coragem de se exporem às criticas que possuem os poetas.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of J. Thamiel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Gótico EU MORRI... VOCÊ MORREU... 0 1.072 08/20/2016 - 12:50 Português
Poesia/Meditação AS FORMIGAS 0 4.431 08/22/2016 - 12:09 Português
Poesia/Aldravias A VIRGEM 0 595 08/22/2016 - 23:46 Português
Poesia/Geral O POETA NÃO PRECISA VIVER 0 814 08/24/2016 - 00:43 Português
Poesia/Fantasia CÉU EM POESIA 0 527 08/25/2016 - 19:56 Português
Poesia/Geral RIMA PARA "LÉXICO" 0 393 08/26/2016 - 12:08 Português
Prosas/Outros ALESSANDRA NÃO GOSTA DE AZEITONAS 0 808 08/26/2016 - 16:59 Português
Poesia/Fantasia PAREIDOLIA 0 480 08/27/2016 - 02:39 Português
Poesia/Fantasia O poema foi retirado 2 581 08/27/2016 - 21:42 Português
Poesia/Amor SENTIMENTOS 0 744 08/29/2016 - 14:09 Português
Poesia/Amor DOIS DEDINHOS DE PROSA 0 596 08/30/2016 - 15:33 Português
Poesia/Geral ENKI, o senhor das águas 0 669 08/31/2016 - 14:48 Português
Poesia/Alegria VIVA MEU BRASIL - (NÃO FOI GOLPE) 0 394 08/31/2016 - 17:50 Português
Poesia/Geral SINESTESIAS METAFÓRICAS 0 385 09/01/2016 - 13:56 Português
Poesia/Meditação JANELAS PRONOMINAIS 0 1.004 09/02/2016 - 13:40 Português
Poesia/Meditação O DIA EM QUE O MUNDO ACABOU 0 554 09/04/2016 - 21:57 Português
Poesia/Geral QUEM NÃO TRABUCA, NÃO MANDUCA 0 357 09/05/2016 - 23:39 Português
Poesia/Meditação BOA NOITE, ATEU. 0 2.167 09/08/2016 - 04:25 Português
Poesia/Meditação NADA A FAZER 0 757 09/09/2016 - 18:16 Português
Poesia/Geral O BAÚ E O JARRO - (Curiosidade de criança) 0 825 09/13/2016 - 12:14 Português
Poesia/Meditação BELIEVE OR NOT BELIEVE? 0 789 09/14/2016 - 17:44 Português
Poesia/Meditação CRER OU NÃO CRER 0 304 09/14/2016 - 22:23 Português
Poesia/Geral O POETA PERDIDO 0 566 09/15/2016 - 12:20 Português
Poesia/Amor O TEU PERDÃO 0 1.149 09/15/2016 - 18:50 Português
Poesia/Geral NÃO SEI O QUE ESCREVER 0 843 09/16/2016 - 18:27 Português