CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Gafanhotos

Abra seus olhos para a realidade do mundo
Era o que me diziam seus olhos silenciosos
Mesmo sem sair uma palavra de seus lábios
Podia se saber os segredos do coração
E não existia mais saída
O fim era real como as estrelas no céu.

Nas lavouras notava-se a devastação
Gafanhotos que assolavam as plantações
Levando tudo que via pela frente
Não se pode fugir de realidade assim
Mesmo quando se espera algo maior para a vida.

Segredos inconscientes não podem existir
Na vida dos que sonham algo maior
Do que a simples existência humana
Esquecendo que são frágeis as porcelanas
Que podem ser despedaçado o coração
Quando menos se espera.

Agora tudo faz sentido
Já que os gafanhotos não deixaram quase nada
A fome é uma realidade cruel
Se até as nuvens no céu já não aparecem
O cenário é desolador.

Agora acredita nas previsões
E lamenta não ter dado ouvidos aos conselhos
Quando poderia ter armazenado os grãos
E evitado a devastação feita pelos gafanhotos.

Há apenas a lembrança dos dias bons
Do verde da grama e frutas no pomar
E o som mais angustiante de todos
É o ronco da barriga desejando o alimento
Que não existe mais nos celeiros vazios.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

segunda-feira, janeiro 24, 2022 - 12:38

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 dia 20 horas
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 8336

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação A Solidão e o Cativeiro 3 49 08/05/2022 - 19:59 Português
Poesia/Intervenção Realidade inquietante 3 53 08/04/2022 - 20:55 Português
Poesia/Desilusão Que essa ilusão morra enquanto ainda é esperança 3 79 08/03/2022 - 20:40 Português
Poesia/Amor Deixei a tarde para você 3 40 08/02/2022 - 19:04 Português
Poesia/Meditação Calmaria para o coração 3 114 08/01/2022 - 12:56 Português
Poesia/Desilusão A morte é só pedra do esquecimento 3 136 07/30/2022 - 12:48 Português
Poesia/Amor Te amei sem que eu o soubesse 3 169 07/29/2022 - 13:56 Português
Poesia/Desilusão Tento voar 3 56 07/28/2022 - 15:15 Português
Poesia/Intervenção Escravos Institucionalizados 3 101 07/27/2022 - 13:34 Português
Poesia/Amor E se eu não conseguir ler 3 128 07/25/2022 - 19:17 Português
Fotos/Artes Dia Nacional do Escritor 0 41 07/25/2022 - 12:48 Português
Poesia/Amor Quando aprendi a te amar 3 111 07/23/2022 - 13:58 Português
Poesia/Intervenção Em uma rua qualquer de algum lugar 3 91 07/22/2022 - 13:19 Português
Poesia/Intervenção Para onde caminha a humanidade? 3 261 07/21/2022 - 12:49 Português
Poesia/Meditação O melhor presente 3 81 07/20/2022 - 14:31 Português
Poesia/Intervenção A miséria que vira rotina 3 140 07/19/2022 - 22:09 Português
Poesia/Intervenção A metamorfose do futuro 3 309 07/19/2022 - 13:57 Português
Poesia/Amor No peito um coração que sorria 3 103 07/18/2022 - 22:33 Português
Poesia/Pensamentos Não tenho tempo a esperar 3 140 07/18/2022 - 12:46 Português
Videos/Poesia Tirado do fundo do poço - Vídeo 0 31 07/17/2022 - 15:41 Português
Videos/Poesia Onde estão todas as crianças perdidas? 0 43 07/16/2022 - 15:40 Português
Poesia/Intervenção Onde estão todas as crianças perdidas? 3 143 07/15/2022 - 18:56 Português
Poesia/Meditação Tirado do fundo do poço 3 104 07/15/2022 - 13:39 Português
Poesia/Alegria A sublime alma do poeta 3 148 07/14/2022 - 13:44 Português
Poesia/Amor Escrevo e descrevo minh'alma 5 223 07/14/2022 - 13:43 Português