CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Homenagem ao amigo que se foi para "DEUS"

Ao amigo Dito!
Homem da roça e de raça, da lida duro na queda.
Homem rude que não tinha medo, nem preguiça do trabalho.
Homem de brilho, do tempo em que se honrava o fio do bigode.
Homem que acordava e dormia junto com o sol.

Com seu jeito educado e simples.
Contemplava a natureza, as aves, os animais e as flores.
Com as flores, que carinho as tratava.
Como se cuidasse de uma criança indefesa.
Com a delicadeza que toda flor precisa.

Cedo, logo cedo lá ia com todo o seu carinho.
Baldinho de água, baldinho de ração.
Lá de longe se ouvia seu DITO (assim como era chamado).
Com os cães: Campiãoooo, Maaancha, Miilaa, Jacira... como chamava a Jaci, e finalmente seu xodó, o Peri, Periiii.
Tratava-os como amigos, realmente, como seres humanos.
Ali batia papo e brincava com cada um deles.

Depois era a vez das aves...
Aves que pareciam adorá-lo, faziam festa.
Menos os papagaios, que sentiam seu território invadido...
Chegavam a brigar com o pobre coitado...

Após isto, lá ia seu DITO cuidar de suas adoradas flores...
Podar o gramado debaixo do sol escaldante...
Algumas vezes, chegou a me irritar...
"Seu DITO, que sol bravo"...
Ele respondia: "Não tá muito quente não"...
"Seu DITO, isto cansa" (devido à posição por não ser tão jovem)...
"Seu DITO, o senhor deve ficar com muita dor nas costas"...
"NÃO, NÃO SINTO NADA DOR NENHUMA"...

E assim foi seu DITO, às vezes teimoso irredutível...
Quando algo não lhe agradava...
Até que a doença o separou de seus encantos,
de sua alegria, de seu motivo pra viver...
O separou de seu paraíso, a Fazenda Brilhante, em Ipaussu...
Até que se foi nosso amigo, seu DITO...
Que com certeza hoje está cuidando dos jardins e das aves lá do céu...
Amigo SEU DITO, DESCANSE EM PAZ EM SUA ÚLTIMA MORADA...!

Minha simples e humilde homenagem ao senhor BENEDITO.
Alberto Mendes Pimentel
20/03/2010

Submited by

domingo, maio 15, 2011 - 05:47

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Alberto Mendes Pimentel

imagem de Alberto Mendes Pimentel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 38 semanas 5 dias
Membro desde: 05/12/2011
Conteúdos:
Pontos: 371

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Alberto Mendes Pimentel

Tópico Título Respostasícone de ordenação Views Last Post Língua
Poesia/Meditação REFLEXÃO FÉ!!! 0 725 03/14/2020 - 07:42 Português
Poesia/Dedicado VOCÊ MULHER!!! 0 753 03/08/2020 - 07:23 Português
Poesia/Geral Mudanças são necessárias, mas... 0 1.333 03/03/2020 - 08:21 Português
Poesia/Meditação GRATIDÃO. 0 1.340 01/01/2020 - 07:59 Português
Poesia/Aforismo Coisas de poetas. 0 975 01/01/2020 - 07:25 Português
Poesia/Desilusão Grito CALADO. 0 731 01/01/2020 - 07:29 Português
Poesia/Geral ANO NOVO! (quero) 0 501 12/30/2019 - 08:13 Português
Prosas/Outros ANJO! 0 917 01/13/2020 - 00:44 Português
Poesia/Dedicado Dedicatoria bagunçadas a vocês mulheres lindas. 0 632 05/12/2011 - 07:01 Português
Poesia/Meditação Mensagem de "PÁSCOA" para refletir. 0 438 05/12/2011 - 13:22 Português
Poesia/Geral ALMA E SENTIDOS DE POETA. 0 359 05/14/2011 - 04:16 Português
Poesia/Amor "AMAR" 0 416 05/14/2011 - 04:20 Português
Poesia/Amor "AMOR" 0 386 05/14/2011 - 04:23 Português
Poesia/Arquivo de textos Capacidade do ser humano. 0 408 05/14/2011 - 04:27 Português
Poesia/Geral Este sou eu!!! 0 374 05/14/2011 - 04:35 Português
Poesia/Dedicado "MAE" É LUZ É VIDA! 0 336 05/14/2011 - 04:39 Português
Poesia/Erótico Menina morena. 0 463 05/14/2011 - 04:44 Português
Poesia/Amor MEU AMOR! 0 361 05/14/2011 - 04:48 Português
Poesia/Dedicado HOMENAGEM Á TODAS AS MAMAES! 0 383 05/14/2011 - 04:55 Português
Poesia/Dedicado "MULHER" 0 317 05/14/2011 - 04:59 Português
Poesia/Amor O homem quando ama pra valer. 0 398 05/14/2011 - 05:02 Português
Poesia/Amor O luar e minhas lembranças. 0 371 05/14/2011 - 05:09 Português
Poesia/Geral O tempo cruel que tão rapidamente corre. 0 470 05/14/2011 - 05:13 Português
Poesia/Paixão PAIXÃO MALUCA! 0 630 05/14/2011 - 05:16 Português
Poesia/Geral Quem sou eu? 0 802 05/14/2011 - 05:20 Português