CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

ILUSÃO LETAL


Engoli mil estrelas da galáxia da emoção.
Aspirei brisas e névoas do teu azul firmamento.
Eu queria ser uma luz e invadir teu coração.
Queria ser fresca aragem e te servir de alento.

Criei a taquicardia pra disparar tua ansiedade.
Pensei em parar o tempo para mais te admirar.
Senti na ponta dos dedos a luz da eternidade,
mas a tal eternidade não deixou o tempo parar.

Admirei da praia a luz translúcida, purpurina,
e tentei alcançar a lua que no mar se refletia
e tremulava nas águas, tal qual uma bailarina;
somente pra te ofertá-la toda noite, todo dia.

J. Thamiel

Disponivel no site AMAZON
https://www.amazon.com/Troam-Trovas-Triviais-Portuguese-Thamiel-ebook/dp/B07D85S9T4

 

TROAM TROVAS TRIVIAIS é um ensaio poético que tenta mostrar a ansiedade, a loucura, a inconstância, as fantasias incontroláveis de quem escreve poesias. Na verdade, o poeta nem sabe o motivo por que escreve e nem para quê. Ele apenas tira de dentro de si o que eleva sua alma e ao mesmo tempo a atormenta. Poesia é para loucos e para poucos. Quem lê, sofre da mesma insanidade que padece quem as escreve, então consegue perceber a vida, a vibração e o poder que mora na essência de cada palavra, e que só se manifesta quando a pronunciamos.
 J. Thamiel.

Submited by

terça-feira, janeiro 15, 2019 - 17:32

Poesia :

No votes yet

J. Thamiel

imagem de J. Thamiel
Online
Título: Membro
Última vez online: há 1 hora 22 minutos
Membro desde: 05/02/2016
Conteúdos:
Pontos: 2596

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of J. Thamiel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral URGENTE! - Preciso de um sócio. 0 607 12/23/2016 - 02:12 Português
Poesia/Dedicado VÁ À BELÉM - Dedicado a todos os poetas do wordartfriends 0 484 12/21/2016 - 10:02 Português
Poesia/Fantasia QUEM SOMOS? 0 464 12/20/2016 - 15:43 Português
Poesia/Fantasia A LIBÉLULA E A BORBOLETA 0 753 12/18/2016 - 11:06 Português
Poesia/Amor SEI O QUE TU VÊS 0 387 12/16/2016 - 12:08 Português
Poesia/Geral MEUS POEMAS 0 278 12/15/2016 - 10:37 Português
Poesia/Meditação ARAS, ERAS, IRAS, ORAS, URAS... 0 351 12/13/2016 - 12:49 Português
Poesia/Geral UFOLÓGICA? ASTROLÓGICA? TEOLÓGICA? 0 593 12/12/2016 - 15:08 Português
Poesia/Fantasia UM LOBO NA GARGANTA 0 456 12/09/2016 - 13:29 Português
Poesia/Fantasia O NASCER DA POESIA 0 435 12/08/2016 - 13:18 Português
Poesia/Fantasia A DOR DO POETA 0 507 12/07/2016 - 10:49 Português
Poesia/Amizade O MILAGRE É... 0 1.577 12/06/2016 - 23:51 Português
Prosas/Pensamentos O CAMINHO ATÉ BELÉM 0 191 12/06/2016 - 23:39 Português
Poesia/Geral O homem que habita em mim 2 407 12/05/2016 - 20:21 Português
Poesia/Dedicado AO POVO DE CHAPECÓ 0 1.307 12/05/2016 - 13:26 Português
Poesia/Alegria REVERÊNCIA 0 425 12/03/2016 - 14:45 Português
Prosas/Outros "belém" ou pra lá de "belém"? 0 468 12/02/2016 - 13:22 Português
Poesia/Geral ALMA 0 439 12/02/2016 - 10:00 Português
Poesia/Meditação TRISTEZA 0 512 12/01/2016 - 12:39 Português
Poesia/Dedicado COMO FAZER POESIA 0 459 11/30/2016 - 21:40 Português
Poesia/Geral BOIA-FRIA 0 462 11/30/2016 - 10:01 Português
Poesia/Geral SEGUNDA-FEIRA 0 458 11/28/2016 - 10:25 Português
Poesia/Meditação JAZ ! - (Ensaio de surrealismo parnasiano) 0 732 11/27/2016 - 18:42 Português
Poesia/Geral VAI-SE A PRIMEIRA POMBA DESPERTADA 1 627 11/25/2016 - 22:51 Português
Poesia/Geral POÉTICO, PATÉTICO 0 862 11/24/2016 - 10:34 Português