CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

IMPORTÂNCIA DO USO DAS FIGURAS DE LINGUAGEM NA POESIA

São recursos que tornam mais expressivos os poemas. Ajudam a expressar melhor o pensamento, dando ao texto mais profundidade e beleza.
Servem para realçar a ideia expressa e causar um determinado efeito na interpretação do leitor.

As figuras de linguagem torna o leitor mais sensível para encontrar a beleza, os significados simbólicos do texto.
Transformam o poema em algo com vida, dinâmico.

Seria cansativo declinar todas as figuras literárias ou figuras de linguagem, não é este o objetivo. Mas, é importante ressaltar que: Um conteúdo poético escasso de figuras de linguagem é considerado por muitos, um poema pobre.

Eu estou me esforçando para melhorar e queiram ou não, somos eternamente aprendizes e,
mais que isso, somos exemplos, já que temos esta vitrina.  

(j.thamiel)


.............................................................................

Luis Vaz de Camões (1524 – 1580)

Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói, e não se sente;
é um contentamento descontente,
é dor que desatina sem doer.
É um não querer mais que bem querer;
é um andar solitário entre a gente;
é nunca contentar-se de contente;
é um cuidar que ganha em se perder.
É querer estar preso por vontade;
é servir a quem vence, o vencedor;
é ter com quem nos mata, lealdade.
Mas como causar pode seu favor
nos corações humanos amizade,
se tão contrário a si é o mesmo Amor?

 
....................................................

Noite morta
( Petrópolis, 1921 - (Manoel Bandeira)

Noite morta.
Junto ao poste de iluminação
Os sapos engolem mosquitos.

Ninguém passa na estrada.
Nem um bêbado.

No entanto há seguramente por ela uma procissão de sombras.
Sombras de todos os que passaram.
Os que ainda vivem e os que já morreram.

O córrego chora.
A voz da noite . . .

(Não desta noite, mas de outra maior.)
Petrópolis, 1921 - (Manoel Bandeira)
....................................................

Gonçalves Dias - Primeiros cantos (1847)

Canção do Exílio
Nosso céu tem mais estrelas
Nossas várzeas tem mais flores
Nossos bosques tem mais vida
Nossa vida mais amores
Gonçalves Dias - Primeiros cantos (1847)

....................................................

Soneto de Separação
Inglaterra , 1938
Vinícius de Moraes

De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto

Acesse: A Caravana de Ben Josias

Submited by

sexta-feira, maio 13, 2016 - 12:57

Poesia :

No votes yet

J. Thamiel

imagem de J. Thamiel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 horas 26 minutos
Membro desde: 05/02/2016
Conteúdos:
Pontos: 3056

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of J. Thamiel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral POEMAS 0 2.674 12/16/2017 - 15:29 Português
Poesia/Amor LA FELICIDAD 0 497 12/15/2017 - 14:43 Português
Poesia/Geral Q U A N D O ? 0 908 12/12/2017 - 16:39 Português
Poesia/Dedicado A COMIDA DA MAMÃE 0 527 12/07/2017 - 13:57 Português
Poesia/Geral QUAL A RIMA? 0 692 12/05/2017 - 17:02 Português
Poesia/Meditação PERDIDO 0 560 12/02/2017 - 18:09 Português
Poesia/Geral VAIDADE VÃ 3 539 12/02/2017 - 17:33 Português
Poesia/Geral PARABÉNS 0 651 11/29/2017 - 11:05 Português
Poesia/Fantasia POETA UNIVERSAL 0 1.040 11/28/2017 - 15:15 Português
Poesia/Dedicado CASTRO ALVES e eu 3 1.150 11/26/2017 - 03:34 Português
Poesia/Desilusão HORAS VAZIAS 0 931 11/25/2017 - 11:34 Português
Poesia/Geral VIDA SIMPLES 1 1.167 11/23/2017 - 14:46 Português
Poesia/Geral MESA DE BAR 0 1.552 11/22/2017 - 23:01 Português
Poesia/Gótico CHEGA DE PROSA 1 1.007 11/21/2017 - 16:38 Português
Poesia/Meditação P E R D Ã O 2 2.486 11/19/2017 - 20:37 Português
Poesia/Meditação DECISÃO ACERTADA 0 1.197 11/19/2017 - 16:27 Português
Poesia/Meditação CAIXINHA DO TEMPO 0 985 11/17/2017 - 18:33 Português
Poesia/Amor LEVES E SOLTAS 0 772 11/14/2017 - 11:16 Português
Poesia/Geral RECORTES DE JORNAIS 0 786 11/12/2017 - 02:57 Português
Poesia/Geral N E F L I N S 0 881 10/29/2017 - 15:33 Português
Poesia/Geral A CHUVA 0 827 10/26/2017 - 15:53 Português
Prosas/Outros Troam Trovas Triviais 0 517 10/24/2017 - 22:44 Português
Poesia/Geral ANSIEDAD 0 778 10/22/2017 - 16:28 Espanhol
Poesia/Geral NUNCA HABRÁ SOMBRILLA 1 903 10/20/2017 - 23:23 Espanhol
Poesia/Geral TROAM TROVAS TRIVIAIS 2 824 10/19/2017 - 22:45 Português