CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A Irracionalidade do Amor

A conclusão a que eu chego, minha querida,
É que tu és a vertente mais irracional da minha vida
Uma vertente demasiado tangente,
Para que possa não ter sido calculada
Cuidadosamente...

Eu não consigo, então, entender
Por que razão tu me deixas o coração,
Neste sem fim de arder,
E, porque tu fazes-me sentir-me carmim,
E com a minha Alma, assim, descompensada...

Como hei de eu perceber, então,
Por que razão tu me causas tal sensação
Tão abismal
Mas tão visceral...
Tão humana, mas, tão animal
Que me deixa, de antemão, vidrado...
Completamente abasbacado...

E qual o porquê deste sentimento, que eu tenho por ti,
Ora, magistral, ora,  de pecado,
Como outro, assim especial, eu nunca antes vivi
Ele é tão doce, mas tão complicado,
Pois, que ele é tão velado, como celestial...?
Ele tem um trinado fenomenal...

E eu fico, cá, a me perguntar, afinal,
Porque eu te vejo, essa pessoa tão especial
Porque o teu toque me faz sentir, assim,
A voar...
Por um mundo tão irreal,
E neste frenesim, sem parar...

Porém, um Mundo tão apetecível
Onde o amor é a única lei credível, que ele tem
E o teu corpo a sua única grei
A tua Alma um elixir luxuriante
Que, ao meu coração, faz bramir
Neste seu estado de paixão exuberante

É..., eu tenho que convir
Que eu não consigo entender
Que eu não consigo minimamente discernir,
O que tu fazes, em mim, acontecer...

Eu não consigo compreender o porquê
De, num mundo, onde tanta coisa emocionante, se vê,
E segundo o semblante que convém
Que, para mim, não haja nada mais sonante,
E que eu não consiga, para além de ti, ver mais ninguém...

apsferreira

www.albanosoaresferreira.blogspot.com

Submited by

quinta-feira, outubro 25, 2012 - 03:03

Poesia :

No votes yet

apsferreira

imagem de apsferreira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 anos 33 semanas
Membro desde: 09/21/2009
Conteúdos:
Pontos: 3455

Comentários

imagem de Nanda

Albano

Uma declaração de amor escrita com amor e emoção.
Beijo
Boas Festas
Nanda

imagem de apsferreira

Obrigado, Nanda. É sempre

Obrigado, Nanda.
É sempre muito bom ver-te
a ler os meus escritos.
Obrigado,
:-)

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of apsferreira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Dedicado Deixa-me Dizer-te, Meu Amor... 8 948 03/07/2012 - 15:44 Português
Poesia/Aforismo Como Sente O Poeta 6 972 03/03/2012 - 21:50 Português
Poesia/Dedicado Tu És Como A Serpente 4 1.066 02/24/2012 - 16:23 Português
Poesia/Dedicado O Toque de Midas 6 754 02/19/2012 - 18:02 Português
Poesia/Intervenção Crise 7 1.356 02/15/2012 - 15:52 Português
Poesia/Desilusão Tu Matas-me O Amor... 0 1.517 02/04/2012 - 15:37 Português
Poesia/Amor Eu Preciso Do Teu Amor 0 1.300 02/04/2012 - 04:11 Português
Poesia/Meditação A Tua Vida Vale A Pena...? 2 623 02/02/2012 - 14:49 Português
Poesia/Meditação Aquela Loucura, afinal... 2 777 02/02/2012 - 02:49 Português
Poesia/Meditação Para Quê Amanhcer...? 0 419 02/02/2012 - 02:35 Português
Poesia/Intervenção Povo Que Lavas No Rio 0 628 02/01/2012 - 22:34 Português
Poesia/Amor A Loucura, que Perdura no Meu Coração 2 592 02/01/2012 - 21:17 Português
Poesia/Amor Eu preciso tanto, de ti... 6 981 02/01/2012 - 00:20 Português
Poesia/Meditação Reflexão 0 617 01/29/2012 - 04:21 Português
Poesia/Fantasia Olha aí, Catraia... 2 686 01/28/2012 - 05:51 Português
Poesia/Meditação Desabafo 4 961 01/26/2012 - 10:25 Português
Poesia/Meditação Esconjuro, ao Amor 0 863 01/15/2012 - 18:37 Português
Poesia/Dedicado Assim, Que A Chuva Parar 3 860 01/14/2012 - 21:52 Português
Poesia/Aforismo Agonia 0 820 01/11/2012 - 17:03 Português
Poesia/Meditação Na Vida Tenhamos Hombridade 2 1.014 12/28/2011 - 00:07 Português
Poesia/Paixão O Beijo 4 742 12/27/2011 - 23:38 Português
Poesia/Amor Uma Carta, ao Meu Amor... 2 1.061 12/19/2011 - 22:51 Português
Poesia/Tristeza Um Dia, Sem Sol 4 1.189 12/17/2011 - 14:22 Português
Poesia/Dedicado Onde Estás, Minha Mãe...? 4 1.656 12/15/2011 - 18:15 Português
Poesia/Dedicado Para Além da Ilusão 7 993 12/15/2011 - 18:03 Português