CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

nem só de poemas vive o poeta, mas de todo sonho possível.

*****

viste o vento nos capins das pradarias
de pássaros  miúdos bailando nos ramos

viste da tua trilha uma canção de exílio
quando alçam voo a outras bandas

no descompasso do passo
o que farias inerte
revendo teus rascunhados planos

a levar-te num sopro ao idílio
das aruandas e calangas
sem o olhar retro
da rajada enpurrando-te metro a metro

viste?
quão fácil é sonhar
quão fácil é planar
como bumerangue
triscar os pés no mar
atolar-se no mangue

pra saber que o balanço
das plumas incessantes
na haste dos capins
são notas dissonantes
migram como vozes migrantes
espelham semblantes
que lhes emprestamos
se mansos estamos
traduz do trapézio a leveza
em que liberas teus curumins
se em trilhas e afins
buscas teu pão à mesa
assim como os pássaros
um grãozinho
desta planície aos confins.

viste?
ajoelhe-se e reze comigo
pois se viver é nosso castigo
então pequemos
já que não sabemos
pra onde os ventos nos levam
nos gorjeios soltos só pra nós
felizes agora, ao menos
num duo pensar, plenos

*****

*****
Rehgge

Submited by

sábado, dezembro 15, 2012 - 22:16

Poesia :

Your rating: None (4 votes)

REHGGE

imagem de REHGGE
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 semanas 3 dias
Membro desde: 06/08/2012
Conteúdos:
Pontos: 225

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of REHGGE

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza vendavais. 0 295 12/30/2019 - 20:22 Português
Poesia/Pensamentos que poema tirar da cartola. 0 402 12/27/2019 - 01:32 Português
Poesia/Arquivo de textos sr. Jones. 0 390 12/27/2019 - 01:21 Português
Prosas/Outros sr. Jones. 0 231 12/27/2019 - 01:19 Português
Poesia/Amor além da carne e dos sentidos. 4 1.127 12/22/2019 - 15:30 Português
Ministério da Poesia/Dedicado homenagem a Júlio Saraiva, maluco, poeta e jornalista 2 3.469 12/13/2019 - 15:56 Português
Poesia/Geral um toque de sensibilidade. 1 1.032 02/28/2018 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Fantasia QUEM SABE SE EU TIVESSE O DOM 0 3.073 05/01/2013 - 00:17 inglês
Poesia/Erótico (in)CONCLUSO. 0 2.561 03/31/2013 - 21:11 inglês
Poesia/Erótico (in)CONCLUSO. 0 2.282 03/31/2013 - 21:11 inglês
Poesia/Intervenção bananas, ó 0 3.323 02/12/2013 - 22:08 Português
Poesia/Geral do tempo decrescente. 0 3.097 02/12/2013 - 16:59 Português
Poesia/Erótico (in)concluso. 0 2.860 02/11/2013 - 22:38 Português
Poesia/Dedicado nem só de poemas vive o poeta, mas de todo sonho possível. 0 3.011 12/15/2012 - 22:16 Português
Poesia/Amor AREALVA 0 3.296 12/01/2012 - 23:54 Português
Ministério da Poesia/Geral mãos. 0 3.058 11/24/2012 - 16:30 Português
Poesia/Geral águas passadiças. 0 3.226 11/24/2012 - 16:18 Português
Poesia/Soneto 2 sonetos ordinários numa noite não menos ordinária no Bairro do Bixiga, SP. 0 3.323 08/11/2012 - 23:34 Português
Poesia/Intervenção da corrupção. 1 3.439 08/01/2012 - 21:31 inglês
Ministério da Poesia/Soneto à face do dia. 0 3.079 07/29/2012 - 22:07 Português
Poesia/Geral O CANTO DO UIRAPURU 0 3.232 07/27/2012 - 22:27 Português
Ministério da Poesia/Desilusão FLOR DE CACTO // flor de cactus 0 3.352 07/15/2012 - 23:42 Português
Poesia/Dedicado CANÇÃO AO MEU QUERIDO BRASIL 1 2.723 07/09/2012 - 07:02 Português
Poesia/Geral Que saudade de tudo que reside em mim 0 3.000 07/06/2012 - 22:46 Português
Poesia/Soneto POR QUE A VIDA É ASSIM 0 3.123 06/29/2012 - 22:57 Português