CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

LINGUAS

LÍNGUAS

 

                                         Mentes que muito pensam,

                                         São piores que as línguas de punhais,

                                         As primeiras apenas olham,

                                         As segundas falam demais.

 

                                         Imprevisíveis são as mentes,

                                         Nunca se conhece o que são,

                                         Não se sabe se estão contentes,

                                         Se são más não têm perdão.

 

                                         As línguas podem ofender,

                                         E até mesmo elogiar,

                                         Todas deixam assim saber,

                                         Com o que podemos contar.

 

                                         As mentes sabem esconder,

                                         Assim como sabem amar,

                                         Todas possuem um saber,

                                         Assim como  representar,

 

                                         As línguas bem e maldizem,

                                         Também sabem bem falar,

                                         Elas sabem e não escondem,

                                         Sabemos com que contar.

 

                                         Mentes falsas parecem boas,

                                         As boas parecem falsas,

                                         Fazem de outras mentes tolas,

                                         Usam vestidos e alças.

 

                                         São amigas ou inimigas,

                                         Pelas acções se conhecem,

                                         Das boas ou más se diga,

                                         Das coisas que acontecem.

 

                                         As línguas não mostram inveja,

                                         Falam muito do que sabem,

                                         Dizem o que quer que seja,

                                         Falam muito e também mentem.

 

                                         As línguas prometem muito,

                                         As mentes apenas pensam,

                                         Ambas têm o intuito,

                                         De alcançar o que gostam.

2003-Estêvão

 

Submited by

quinta-feira, maio 17, 2012 - 11:13

Poesia :

No votes yet

José Custódio Estêvão

imagem de José Custódio Estêvão
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 20 semanas 5 dias
Membro desde: 03/14/2012
Conteúdos:
Pontos: 7732

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of José Custódio Estêvão

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação ESTRELAS? 0 466 08/08/2013 - 09:50 Português
Poesia/Meditação NÃO SEI PORQUE PENSEI 0 635 08/07/2013 - 09:32 Português
Poesia/Meditação UMA FONTE 0 502 08/05/2013 - 09:56 Português
Poesia/Amor UM OLHAR 0 461 08/04/2013 - 14:08 Português
Poesia/Amor SAUDADE 0 666 08/03/2013 - 12:50 Português
Poesia/Meditação FOME 0 664 08/02/2013 - 09:34 Português
Poesia/Amor UM BEIJO 0 381 08/01/2013 - 09:59 Português
Poesia/Meditação RAZÃO E DIGNIDADE 0 486 07/31/2013 - 10:21 Português
Poesia/Meditação PALAVRAS PRESAS 0 436 07/30/2013 - 09:49 Português
Poesia/Amor OLÁ AVÔ 0 782 07/29/2013 - 10:04 Português
Poesia/Amor O TEMPO DO AMOR 0 570 07/28/2013 - 10:59 Português
Poesia/Meditação PÃO DURO 0 499 07/27/2013 - 23:33 Português
Poesia/Meditação ASAS 0 679 07/26/2013 - 10:37 Português
Poesia/Meditação SÓ NÃO TEM TEMPO QUEM NÃO QUER 0 535 07/25/2013 - 10:56 Português
Poesia/Amor O SEGREDO DAS ROSAS 0 450 07/24/2013 - 09:52 Português
Poesia/Intervenção QUE HEI-DE FAZER? 0 546 07/23/2013 - 09:49 Português
Poesia/Meditação JUVENTUDE 0 394 07/22/2013 - 10:14 Português
Poesia/Amor CARACÓIS LOIROS 0 1.329 07/21/2013 - 13:52 Português
Poesia/Meditação À LAREIRA DA FÉ 0 761 07/20/2013 - 12:28 Português
Poesia/Pensamentos ANSIEDADE 0 432 07/19/2013 - 09:57 Português
Poesia/Amor O AMOR NUNCA É PESADO 0 455 07/18/2013 - 10:45 Português
Poesia/Meditação DESTINO 0 260 07/17/2013 - 10:26 Português
Poesia/Fantasia BATEM À PORTA 0 585 07/16/2013 - 11:23 Português
Poesia/Meditação A FÉ DOS HOMENS 0 590 07/15/2013 - 10:00 Português
Poesia/Meditação PENSAMENTOS 0 296 07/14/2013 - 14:46 Português