CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

LIRA DOS QUINZE ANOS * ANTONIO CABRAL FILHO http://letrastaquarenses.blogspot.com.br

Oh que alívio que eu tenho
daqueles colegas de infância
com seus mundos cor-de-rosa,
heróis de história em quadrinho,
coca-cola, chiclete, karmanguia,
lencinhos perfumados, documentos,
sem sombra de movimentos
que os anos não trazem mais

Como eram frios os versos
profundamente românticos!
Mas contra os versos
profundamente românticos
a alma dos versos meus
é francamente livre
e cospe na cara do eu-lírico
que caça borboletas azuis.

Oh que alegrias que eu trago
das minhas gazetas da infância,
daquelas tardes jongueiras
à sombra dos oitiseiros
entre o Largo da Carioca
e o Tabuleiro da Baiana
com tudo quanto é quitute,
e os chamegos da mulata.
cuscuz, cocada, quindins
e os chamegos da mulata.

Oh que saudades que eu tenho
da minha Avenida Central,
avenida dos meus sonhos
colhidos na Cinelândia
e comidos nos Arcos da Lapa
por alguma linda Brigite
com beijo gosto de menta
e seios de Marilyn Monroe.

Pobre do espírito pudico
que nunca esbarou com Cupido!
Jamaisse esbaldou
nas tabernas da Praça Mauá
degustando cuba-libre
com as nossas Bardots,
nem trocou beijos calientes
entre senha e contrassenha
com alguma companheira
aos cicios " pela revolução!"
nas esquinas da Rio Branco.

Livre filho suburbano,
desfilava satisfeito
por meu boulevard sem Paris
da minha Avenida Central,
que só virou Rio branco
para agradar ditos-cujos,
e ria com meus olhos leigos
da anarquia arquitetônica
daquele casario sem eiras,
que o Pereira "passo" extinguiu
com um só "bota- baixo ".

Naqueles tempos ruidosos
de ardente adolescência,
papai montava a cavalo
e saía pra campear,
mamãe brandia o chicote
e o leite fervia
no fogão a lenha,
eu era pingente de trem
e oficie-boy da Light
e Chê Guevara era bandeira
nas barricadas de Paris.

Ai que saudades que eu tenho
da Avenida Rio Branco
como um palco a céu aberto
p'rum côro de cem mil vozes
cantando Geraldo Vandré:
"Vem, vamos embora,
que esperar não é saber.
Quem sabe, faz a hora,
não espera a contecer."

Mas "saudades" que eu sinto,
"saudades" que me doem fundo mesmo
são da Avenida Rio Branco
na Passeata dos Cem Mil
no auge dos meus quinze anos,
daquela gente bronzeada
mostrando tanto valor
só pra mudar o Brasil,
dos "bailes" que eu dei nos "ome"
na Biblioteca Nacional
com o saco de bola-de-gude,
do Wladimir trepado no poste
gritando "Abaixo a Ditadura!"
alheio ao gás lacrimogênio,
das balas com endereço certo
e o sangue correndo solto.......
...........................................................
são "saudades" que a palavra
lhes recusa assinatura,
coisas muito duras para esquecer,
como diz o rei Roberto,
mas me fazem muito bem
que os anos não tragam mais.

Por isso, eu sigo cantando
"Caminhando" com Vandré:
"Vem, vamos embora,
que esperar não é saber,
quem sabe faz a hora,
não espera acontecer."
***
* Publicado no http://blogdopoetacabral.blogspot.com.br
***

Submited by

sexta-feira, setembro 28, 2012 - 01:34

Poesia :

No votes yet

Antonio Cabral Filho

imagem de Antonio Cabral Filho
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 51 semanas 2 dias
Membro desde: 09/27/2012
Conteúdos:
Pontos: 380

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Antonio Cabral Filho

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral 1000 POEMAS PELA DEMOCRACIA * Antonio Cabral Filho - RJ/Brasil 0 5.636 04/09/2019 - 18:36 Português
Poesia/Fantasia Arte Poética * Antonio Cabral Filho - RJ/Brasil 0 737 05/12/2017 - 13:28 Português
Poesia/Comédia Concurso 1ª Antologia 200 Trovas Sobre Rapariga * Antonio Cabral Filho - RJ 0 787 01/31/2017 - 11:58 Português
Poesia/Geral Concurso 1ª Antologia 100 Trovas Sobre Cachaça * Antonio Cabral Filho - RJ 1 757 04/14/2015 - 22:38 Português
Ministério da Poesia/Fantasia ECCE HOMO - POESIA * Antonio Cabral Filho - RJ/Brasil 0 943 12/02/2014 - 21:23 Português
Poesia/Fantasia Inferno Segundo Hades * Antonio Cabral Filho - RJ/Brasil 0 950 12/02/2014 - 21:11 Português
Poesia/Geral ACORDO DE PAZ # ANTONIO CABRAL FILHO - RJ 0 681 09/29/2014 - 22:06 Português
Poesia/Geral LETRAS TAQUARENSES Nº 59 SETEMBRO 2014 * Antonio Cabral Filho - Rj 0 772 09/29/2014 - 21:59 Português
Poesia/Geral CONCURSO DE TROVAS 1ª ANTOLOGIA 100 TROVAS SOBRE FUTEBOL # ANTONIO CABRAL FILHO - RJ 0 752 09/29/2014 - 21:52 Português
Poesia/Haikai HAICAIS * Antonio Cabral Filho * http://blogdopoetacabral.blogspot.com.br 2 679 06/14/2014 - 19:35 Português
Poesia/Alegria LETRAS TAQUARENSES Nº 56 JUNHO 2014 # Antonio Cabral Filho - Rj/BRASIL 0 511 06/03/2014 - 22:15 Português
Poesia/Fantasia PAIXÃO DE CLARICE SEGUNDO GH # Antonio Cabral Filho - Rio de Janeiro/Brasil 1 598 05/30/2014 - 22:20 Português
Poesia/Amizade LA COMUNA DE BELLO - REVISTA LITERÁRIA VENEZUELANA # Antonio Cabral Filho - Rj/Brasil 0 869 05/08/2014 - 21:15 Português
Poesia/Alegria LETRAS TAQUARENSES Nº 55 MAIO 2014 # Antonio Cabral Filho - Rj 0 641 05/08/2014 - 21:10 Português
Poesia/Dedicado CANTIGA PARA CASSIANO NUNES @ ANTONIO CABRAL FILHO - RJ/BRASIL 0 960 04/04/2014 - 16:07 Português
Poesia/Dedicado QUATRO POEMAS A MÁRIO QUINTANA # Antonio Cabral Filho - Rj/Brasil 0 546 04/04/2014 - 16:02 Português
Poesia/Dedicado DORIVAL CAYMMI 100 ANOS # Antonio Cabral Filho - Rj/bRASIL 0 981 04/04/2014 - 15:56 Português
Poesia/Fantasia LETRAS TAQUARENSES Nº54 MAR/ABR 2014 * ANTONIO CABRAL FILHO - RJ/BRASIL 0 694 02/24/2014 - 19:12 Português
Poesia/Alegria LETRAS TAQUARENSES Nº53 Jan/Fev 2014 * Antonio Cabral Filho - RJ/Brasil 0 669 01/24/2014 - 21:31 Português
Poesia/Amizade LETRAS TAQUARENSES Nº52 Nov/Dez 2013 * Antonio Cabral Filho - RJ/Brasil 1 604 01/24/2014 - 21:25 Português
Poesia/Amizade BOM DIA TOM WATTS * ANTONIO CABRAL FILHO - RJ/BRASIL 0 1.089 01/03/2014 - 12:39 Português
Poesia/Aforismo DIÁRIO DO ESCRITOR - Livro Agenda 2014 * Antonio Cabral Filho - RJ/Brasil 0 893 01/03/2014 - 02:08 Português
Poesia/Fantasia LETRAS TAQUARENSES 52 Nov / Dez 2013 * Antonio Cabral Filho 0 749 01/03/2014 - 02:03 Português
Poesia/Dedicado LETRAS TAQUARENSES 51 OUTUBRO 2013 * ANTONIO CABRAL FILHO 0 633 10/24/2013 - 17:17 Português
Críticas/Livros VERSOS DE OUTONO ANTOLOGIA * ANTONIO CABRAL FILHO 0 1.232 08/17/2013 - 01:40 Português