CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A MÁQUINA PARIU

A tua alma,

é o vidro que me separa do que sou.

Um espelho que o destino embaciou em sombra.

O reflexo que te distanciou dos meus impulsos.

Palco de fogueiras que o acaso incendeia.

Fogueiras cujas danças bailam fumos despoluídos.

Página por escrever por escrever em branco.

A passadeira vermelha do meu pensar.

Vermelho paixão.

Passagem para mil dimensões.

Febre de Sábado À Noite

na correria das minhas palavras.

Furacões feitos de arrepios!

Formigueiros que nos colam as bocas.

Palavras ditas língua a língua.

Escritas corpo a corpo.

Lidas mão na mão.

Palavras que gritam o tempo que não tivemos.

Gritos carentes…

por quem o próprio silêncio se apaixonou.

És um anfiteatro que me espera cheio de gente.

Multidão!

Deleite em fogo!

És o meu acto atómico.

Momentos tamanhos aos montes!

Emoções!

Mar de ecos derretidos pelos tesões

de um sol de beijos.

Cardume de pecados sem tacto.

Sol que vale por mil sóis

de um gesto nosso entre os lençóis.

Em ti vivo.

Me deito e me faço.

De ti sou a lembrança de uma vez

que nunca nós foi.

Desse nunca nós,

ficam na garganta os nós,

dós e ansiedade.

Dois pássaros

na madrugada de uma cama fria.

Sem metade.

A tua alma e tudo mais que carne...

incluindo a carne.

Submited by

sábado, março 31, 2012 - 23:47

Poesia :

Your rating: None (5 votes)

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 48 semanas
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Aforismo BEM VISTO 0 2.270 01/15/2015 - 14:36 Português
Poesia/Pensamentos DESTRUIÇÃO 0 509 01/13/2015 - 20:56 Português
Poesia/Pensamentos CALMA 0 1.058 01/13/2015 - 13:13 Português
Poesia/Pensamentos QUE VIDA ME MATA DE TANTO VIVER 0 648 01/12/2015 - 20:18 Português
Poesia/Aforismo SEM AUSÊNCIA 0 1.027 01/12/2015 - 17:03 Português
Poesia/Aforismo Pior do que morrer, é não ressuscitar... 0 1.421 01/11/2015 - 22:04 Português
Poesia/Pensamentos CHOCALHO DE SAUDADE 0 580 01/11/2015 - 16:30 Português
Poesia/Pensamentos GRITO QUE AS MÃOS ACENAM NO ADEUS 0 743 01/10/2015 - 23:07 Português
Poesia/Pensamentos SOVA DE ALGURES 0 607 01/10/2015 - 19:55 Português
Poesia/Pensamentos SORRATEIRAMENTE 0 1.044 01/09/2015 - 19:33 Português
Poesia/Pensamentos SILÊNCIO TOTAL 0 1.276 01/08/2015 - 20:00 Português
Prosas/Terror FUMAR É... 1 3.637 06/17/2014 - 03:23 Português
Poesia/Amor COMPLETAMENTE … 1 1.401 11/27/2013 - 22:44 Português
Videos/Música The Cars-Drive 1 1.484 11/25/2013 - 10:52 Português
Poesia/Paixão REVÉRBEROS SÓIS … 1 1.283 08/15/2013 - 15:23 Português
Poesia/Meditação AS ENTRANHAS DO SILÊNCIO … 0 1.106 07/15/2013 - 19:37 Português
Poesia/Meditação TIQUETAQUEAR … 0 1.434 07/04/2013 - 21:01 Português
Poesia/Tristeza AMOR CUJO CARVÃO SE INCENDEIA DE GELO … 0 1.293 07/02/2013 - 19:15 Português
Poesia/Tristeza ONDE A NOITE SEMEIA DESERTOS DE ESCURIDÃO … 0 1.245 06/28/2013 - 19:58 Português
Poesia/Meditação ESCOLHO VIVER … 1 1.789 06/26/2013 - 08:42 Português
Fotos/Artes Se podia ser mortal? 0 1.763 06/24/2013 - 20:15 Português
Fotos/Artes Um beijo com amor dado ... 0 1.870 06/24/2013 - 20:14 Português
Poesia/Meditação AZEDAS TETAS DA REALIDADE … 0 900 06/22/2013 - 19:36 Português
Poesia/Meditação FAÍSCAS NA ESCURIDÃO … 0 853 06/18/2013 - 21:52 Português
Poesia/Meditação QUANTO BASTE … 0 590 06/10/2013 - 20:23 Português