CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Malogradas Gentes

Embalado pela fonte, que goteja,
Pelo relógio, no seu trabalhar,
Muito, pelo meu coração, que peleja…
Eu viajo lá, para o tão distante,
Sem sair do mesmo lugar!
E vejo tudo tão de perto…
São tantas, as caras fechadas
E tão poucas, as de sorriso aberto.

Vejo miríades de pessoas
Tomadas pela destreza.
Eu miro o seu semblante…
Em muitas, eu vejo um temido estar,
Em outras, uma pretensiosa esperteza.
Todas elas, num correr constante,
Que desenfreadas, sem parar,
Trilham os caminhos da incerteza.

Quantas olham, em seu redor
E sentem-se espavoridas…
Esgaravatam, por todos os lados,
Como, se o andar-se neste mundo,
Fosse, o garimpar-se ocasiões perdidas.
Todas elas querem sentir-se amadas,
Mas, lá, bem no seu mais profundo
Elas sentem-se, é, por aí, abandonadas.

É a gente, como o menino, que chora,
Por já não ter, onde se aconchegar.
Pois, todos, os seus foram-se embora…
Não sente ninguém, que o possa amar!
O que a fome, quase, o mata
O que, a todos, implora!
O que, simulando um sorriso de outrora,
Vende a sua alma à gente farta.

É a gente, que, um dia, irá compreender,
Porque vê-se, tanta face apagada…
Tanta criança a morrer!
São vidas, que não valem nada…
E tantas outras a serem ceifadas…,
Ou perdidas em insólitas guerras,
Pela mera posse de terras,
Que nunca serão semeadas.

É a gente, que vê gente sair da missa,
Com uma feição apaziguada…
Sentem cumprido o seu dever!
Porém é gente, que tudo cobiça,
Capaz de refastelar-se a comer,
Como, só isso, lhes desse prazer…,
Mesmo, que sentindo-se assediada,
Pelos olhares da gente esfomeada.

É a gente dos filhos, com fome,
Que perdeu a força do gritar.
É a gente, que a vida não abraça,
Que já nem consegue chorar…
Essa é a dor, que os consome!
O terem deixado as lágrimas secar…
Sentem-se encabulados, pela desgraça
E pela critiquice de quem passa.

É a gente, que verá tanta gente partir,
Com uma imensa vontade de ficar,
Encurralados, pelo ter que ir!
Isso é tão visível no seu olhar…
Mirando tudo em seu redor,
Despem-se da vida passada…
De seus pertences e da gente amada.
Levam a esperança, de uma vida melhor.

É a gente, que vai sentir-se impotente,
Por não poder fazer nada,
Quando, na face de outra gente
Vir declarada dor retratada.
Olharão o mundo em sua volta
E tudo o que conseguirão compreender,
Será o seu sentimento de revolta
E o choro do bebé, ao nascer.

apsferreira

É tanta da gente, com que a gente se cruza.

Submited by

quarta-feira, outubro 7, 2009 - 18:31

Poesia :

No votes yet

apsferreira

imagem de apsferreira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 anos 27 semanas
Membro desde: 09/21/2009
Conteúdos:
Pontos: 3457

Comentários

imagem de clayton

Re: Malogradas Gentes

Lindo poema, uma mensagem para ser lida, pensada, e refleitrmos..parabens!

imagem de MarneDulinski

Re: Malogradas Gentes

apsferreira!
Malogradas Gentes

Embalado pela fonte, que goteja,
Pelo relógio, no seu trabalhar,
Muito, pelo meu coração, que peleja…
Eu viajo lá, para o tão distante,
Sem sair do mesmo lugar!
E vejo tudo tão de perto…
São tantas, as caras fechadas
E tão poucas, as de sorriso aberto.

Lindo Poema, grandes verdades, observadas no dia a dia nas grandes cidades!
Meus parabéns,
MarneDulinski

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of apsferreira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral E eu escrevo... 6 2.066 02/25/2018 - 20:03 Português
Poesia/Amor Incúria 8 1.119 11/20/2013 - 16:49 Português
Poesia/Dedicado Saudade 2 1.098 01/30/2013 - 22:43 Português
Poesia/Aforismo As Pessoas, Que São Boas 0 1.026 01/28/2013 - 02:20 Português
Poesia/Aforismo Brumas, no Olhar 2 1.322 01/21/2013 - 01:54 Português
Poesia/Aforismo Ah, Catraia Tonta... 0 1.642 01/20/2013 - 19:54 Português
Poesia/Amor A Irracionalidade do Amor 2 1.097 01/20/2013 - 19:34 Português
Poesia/Amizade O Teu Sorriso 2 854 01/18/2013 - 22:29 Português
Poesia/Amor Pedido, à Minha Estrelinha 2 1.155 10/19/2012 - 12:41 Português
Poesia/Amor Será, Que Tu Já Te Apercebeste, Meu Amor? 0 1.080 10/18/2012 - 04:55 Português
Poesia/Dedicado A Cor da Vida 0 1.409 10/11/2012 - 21:19 Português
Poesia/Fantasia Eu Sonho O Teu Despertar 0 1.605 10/09/2012 - 11:14 Português
Poesia/Dedicado Quer Quer Viver Para Sempre? 0 1.004 10/05/2012 - 06:53 Português
Poesia/Amor Ouve, Meu Amor... 0 1.237 10/04/2012 - 07:01 Português
Poesia/Paixão Apenas, Imaginação... 0 1.121 09/30/2012 - 10:13 Português
Poesia/Amor Eu quero-te, porque te quero 0 1.375 09/26/2012 - 02:53 Português
Poesia/Dedicado Desejos de Amor 0 1.196 09/24/2012 - 04:38 Português
Poesia/Meditação Porquê? 0 923 09/22/2012 - 03:03 Português
Poesia/Meditação Senhor... 0 1.578 09/19/2012 - 03:28 Português
Poesia/Dedicado Eu Viajo com o Teu Sorriso 0 968 09/17/2012 - 10:49 Português
Poesia/Soneto Alma de Mulher 0 1.552 09/09/2012 - 19:48 Português
Poesia/Aforismo Quando Muda O Mês 0 1.085 09/01/2012 - 18:41 Português
Poesia/Meditação Por "Trinta Dinheiros" 2 1.794 08/28/2012 - 16:51 Português
Poesia/Amor Incursão 0 1.290 08/21/2012 - 18:55 Português
Poesia/Aforismo Este Meu Fado 1 1.703 08/08/2012 - 01:48 Português