CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Não há retorno

Há vidas
que são vividas
na mentira de outras vidas.

Vidas vazias,
existências desconhecidas
numa quimera da vida.

Um dia mal vivida
mas que faz parte da vida.

Quase meio século,
completamente desprovida
de pouca verdade vivida!

Tudo era razão
para fugir de uma vida
que pensava fazer parte desta vida.

Mentiras, traições.

Tudo porque temos
necessidade de sermos valorizadas.

Amadas,
tocadas quando lá bem
no fundo sentimos que estamos a ser levadas.

Que importa se me queres.

Quantas lágrimas choradas,
quantos minutos e horas contadas
na esperança que um dia voltavas.

Agora já não tens vida
para entrelaçar na minha
mesmo sendo mal vivida.

Não sinto nada por ti,
tudo se foi.

Ainda bem para mim.

Deixei de querer aquilo que não tem interesse.

Só o tinha porque lhe dava!

Submited by

sexta-feira, março 27, 2009 - 12:17

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

mariamateus

imagem de mariamateus
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 22 semanas 20 horas
Membro desde: 02/24/2009
Conteúdos:
Pontos: 2987

Comentários

imagem de jopeman

Re: Não há retorno

Gostei bastante.
Beijo.

imagem de Anonymous

Re: Não há retorno P/mariamateus

Sublinho:
"Há vidas
que são vividas
na mentira de outras vidas."

Quantas vidas assim não acontecem... e quando assim é, não existe retorno... apenas seguir em frente!

Gostei da reflexão/vivência.

bjs

imagem de ÔNIX

Re: Não há retorno

Um bom poema, uma reflexão sobre os desejos forçados, e as vontades amordaçadas.

A ilusão entre o que se sabe querer e o qe se pensa querer.

Obrigada pelo seu carinho

Bjs

Dolores

imagem de Henrique

Re: Não há retorno

"Há vidas
que são vividas
na mentira de outras vidas.(...)

Exclente pensamento retirado deste poema.
onde desabafas de forma simples o complicado da vida.

"Quantas lágrimas choradas,
quantos minutos e horas contadas.(...)

A isto chamo licão dada...

Continua, estás a ir muito bem...

Bjs

P.S- Parabéns pelo video escolhido... 8-)

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of mariamateus

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor MORRO ENTRE PALAVRAS QUE NADA TE DIZEM 1 1.123 02/26/2018 - 12:29 Português
Poesia/Dedicado RECORDAR-TE É UMA CONSTANTE 2 1.538 07/01/2013 - 20:10 Português
Poesia/Tristeza OLHO-ME 1 1.386 04/01/2013 - 08:37 Português
Poesia/Desilusão RODOPIAM COMO PEÕES 0 1.537 03/30/2013 - 19:55 Português
Poesia/Tristeza LÁGRIMAS 1 1.025 03/25/2013 - 17:15 Português
Poesia/Tristeza EM SAUDADE ME DERRAMO PELO TEMPO 1 1.160 03/16/2013 - 21:59 Português
Poesia/Desilusão QUEBRADA 1 1.372 03/08/2013 - 20:35 Português
Poesia/Tristeza PERDIDA 0 873 03/08/2013 - 01:12 Português
Poesia/Tristeza NOITE ADENTRO 4 1.599 03/05/2013 - 21:05 Português
Poesia/Tristeza NADA ME CONFORTA 1 1.290 03/05/2013 - 21:02 Português
Poesia/Tristeza LUAR QUE ABRAÇA MEUS OMBROS 0 1.098 03/02/2013 - 00:09 Português
Poesia/Tristeza CONTADAS DORES … 0 857 02/11/2013 - 12:26 Português
Poesia/Amor TEU BEIJO EM MIM 0 1.205 02/07/2013 - 14:34 Português
Poesia/Tristeza SAUDADES QUE ME CERRAM OS OLHOS 2 1.598 01/14/2013 - 21:11 Português
Poesia/Amor OLHOS PARADOS 0 1.719 12/09/2012 - 17:03 Português
Poesia/Paixão LUA MINHA 1 1.420 12/08/2012 - 23:35 Português
Poesia/Amor OLHA-ME NOS OLHOS 0 1.123 12/07/2012 - 15:59 Português
Poesia/Amor MAIS DO QUE O SOL ESCONDE A NOITE 0 1.752 12/06/2012 - 19:35 Português
Poesia/Meditação SILENCIOSA NOITE 2 1.424 12/06/2012 - 18:30 Português
Poesia/Tristeza ENTRE AS PAREDES DO MEU QUARTO 0 1.413 12/04/2012 - 18:11 Português
Poesia/Meditação AO SABOR DO TEMPO 0 1.855 11/29/2012 - 19:41 Português
Poesia/Amor BEIJO RECHEADO DE DESEJO 1 1.254 11/26/2012 - 18:50 Português
Poesia/Tristeza DESSE MAR DE SAUDADE 1 1.954 09/30/2012 - 21:33 Português
Poesia/Meditação ESSA QUE DORME AO COLO DA NOITE 1 1.825 09/25/2012 - 01:47 Português
Poesia/Meditação FRÁGEIS DEDOS 1 1.562 09/18/2012 - 21:32 Português