CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

NÓ CEGO DE ESCADAS SURDAS

Baboseira.

Ser vivo quão baste besta.

Vida.

Cavaqueio de línguas esfalfadas.

Fronteira.

Palavras coitadas.

Brutais divas.

Funestas derivas.

Desenleio.

Nó cego de escadas surdas.

Partida.

Destino escuso.

Gorja de porquês inacabados.

Néscio.

Dilatado ócio
que prostra nos lábios sorrisos silvados.

Zombetear.

Chão de despedida.

Bambolear.

Desaparecimento.

Filhos demolidos.

Estafermo ramo de uma árvore defunta.

Cupidez.

Fim.

Submited by

sábado, fevereiro 20, 2010 - 01:32

Poesia :

No votes yet

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 6 semanas
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Comentários

imagem de Nanda

Re: NÓ CEGO DE ESCADAS SURDAS

Henrique,
Os nós cegos da vida.
Beijo
Nanda

imagem de vitor

Re: NÓ CEGO DE ESCADAS SURDAS

Não entendi bem o poema,não sei qual a conclusão a que quer chegar, mas é sempre enriquecedor ler o que escreve, ou não fosse um dos maiores poetas que por aqui passa.

Vitor.

imagem de Henrique

Re: NÓ CEGO DE ESCADAS SURDAS p/vitor

O nó é a indecisão do que ainda não aprendi ao subir pela vida, a surdez é a minha teimosia.

Obrigado

:-)

imagem de Librisscriptaest

Re: NÓ CEGO DE ESCADAS SURDAS

Faz-me lembrar descer escadas a correr e saltar sempre os ultimos degraus, como se fazia qd eramos miudos... No entanto os degraus vão se tornando mais numerosos e mais altos e o salto cada vez é mais abismal... até q se cai no fim...
Interessante...
Beijinho em ti
Inês

imagem de marialds

Re: NÓ CEGO DE ESCADAS SURDAS

Triste e linda, dá idéia de um cambalear de uma vida.
Gostei muito.

imagem de MarneDulinski

Re: NÓ CEGO DE ESCADAS SURDAS

LINDO POEMA!
Meus parabéns,
Marne

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Videos/Outros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 37.041 06/11/2019 - 09:39 Português
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 1.629 03/06/2018 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.242 02/28/2018 - 17:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 2.151 02/10/2015 - 22:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 1.999 02/03/2015 - 20:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 4.019 02/02/2015 - 21:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 2.705 02/01/2015 - 22:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 1.694 01/31/2015 - 21:34 Português
Poesia/Pensamentos DA POESIA 0 5.444 01/30/2015 - 23:06 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 1.842 01/30/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 2.284 01/29/2015 - 22:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 2.375 01/29/2015 - 19:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 1.643 01/29/2015 - 01:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 2.860 01/29/2015 - 00:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 2.194 01/28/2015 - 21:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 1.877 01/27/2015 - 22:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 1.768 01/27/2015 - 16:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 1.776 01/26/2015 - 20:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 2.933 01/25/2015 - 22:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 1.566 01/22/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.473 01/21/2015 - 18:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 2.396 01/20/2015 - 19:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 1.434 01/19/2015 - 21:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 1.767 01/17/2015 - 23:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 1.673 01/16/2015 - 20:47 Português