CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Nada é tão simples assim

A realidade é uma verdade distorcida
Da qual não sabemos muitas coisas
E mesmo assim achamos que sabemos
Qual é a engrenagem da vida
Porque pensamos ser muito além do que somos.

Sou o epílogo de um livro proibido
Que revela verdades escondidas
Que a maioria quer esconder dentro de si
Mesmo sabendo que é impossível
Porque não se pode ocultar coisas visíveis.

O mundo não é um lugar seguro
Para aqueles que não estão preparados
Que não sabem o que fazer da vida
Que vagam perambulando pelo tempo
Porque o tempo não espera por ninguém.

Eu só ouço o que me ensinaram a ouvir?
Eu só faço o que me ensinaram a fazer?
O que eu quero para o meu viver
Importa para mais alguém
Ou estou sozinho na longa caminhada da vida?

Nada é tão simples assim como parece
E pensar é mais cansativo
Do que apenas deixar a vida passar em branco
Como se nada fosse assim tão importante
Porque não posso ser diferente do que sou.

Viver assim é uma incógnita
Uma verdadeira aventura que parece não ter fim
Onde nem mesmo as sombras conseguem
Tranquilizar a mente que busca o saber
Para acalmar a inquietação do coração.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

terça-feira, fevereiro 22, 2022 - 11:57

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 22 horas 54 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 8376

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Intervenção A escória da humanidade 3 33 08/11/2022 - 20:18 Português
Poesia/Desilusão Perdido nas ruas 3 69 08/10/2022 - 19:49 Português
Poesia/Pensamentos Poesia, melodia e fantasia 3 54 08/09/2022 - 23:48 Português
Poesia/Desilusão Vacilo 3 46 08/09/2022 - 19:55 Português
Poesia/Amor Onde está meu coração 3 80 08/08/2022 - 13:22 Português
Poesia/Meditação A Solidão e o Cativeiro 3 82 08/05/2022 - 19:59 Português
Poesia/Intervenção Realidade inquietante 3 79 08/04/2022 - 20:55 Português
Poesia/Desilusão Que essa ilusão morra enquanto ainda é esperança 3 95 08/03/2022 - 20:40 Português
Poesia/Amor Deixei a tarde para você 3 58 08/02/2022 - 19:04 Português
Poesia/Meditação Calmaria para o coração 3 146 08/01/2022 - 12:56 Português
Poesia/Desilusão A morte é só pedra do esquecimento 3 150 07/30/2022 - 12:48 Português
Poesia/Amor Te amei sem que eu o soubesse 3 184 07/29/2022 - 13:56 Português
Poesia/Desilusão Tento voar 3 62 07/28/2022 - 15:15 Português
Poesia/Intervenção Escravos Institucionalizados 3 105 07/27/2022 - 13:34 Português
Poesia/Amor E se eu não conseguir ler 3 133 07/25/2022 - 19:17 Português
Fotos/Artes Dia Nacional do Escritor 0 45 07/25/2022 - 12:48 Português
Poesia/Amor Quando aprendi a te amar 3 119 07/23/2022 - 13:58 Português
Poesia/Intervenção Em uma rua qualquer de algum lugar 3 99 07/22/2022 - 13:19 Português
Poesia/Intervenção Para onde caminha a humanidade? 3 284 07/21/2022 - 12:49 Português
Poesia/Meditação O melhor presente 3 94 07/20/2022 - 14:31 Português
Poesia/Intervenção A miséria que vira rotina 3 155 07/19/2022 - 22:09 Português
Poesia/Intervenção A metamorfose do futuro 3 315 07/19/2022 - 13:57 Português
Poesia/Amor No peito um coração que sorria 3 113 07/18/2022 - 22:33 Português
Poesia/Pensamentos Não tenho tempo a esperar 3 145 07/18/2022 - 12:46 Português
Videos/Poesia Tirado do fundo do poço - Vídeo 0 36 07/17/2022 - 15:41 Português