CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O brusco despertar de um povo

Envoltos em um sono profundo
Dormia uma nação inteira
E nem mesmo via o caos instalado nas ruas
E o desespero nas grandes cidades
O pânico de vidas desoladas
A carestia e o preço dos alimentos subindo
O combustível
O fogo debaixo das cinzas
E o sangue fora das veias abertas
Na sociedade perdida em seus pesadelos
Boletos e impostos sem fim
Sugando até a última gota de suor
De um povo que ainda dorme o sono da indiferença.

Cala essa boca!
Gritavam nas calçadas
Os velhos insatisfeitos com os jovens
Escondidos nos matagais e muros caídos
Ninguém notava a angústia dos trabalhadores
Varrendo o lixo das vielas
Nas favelas
Tiros na madrugada fria
E os sem tetos cobertos de folhas de jornal
Parece um mal
Na sociedade capitalista selvagem.

O brusco despertar de um povo
É tão aguardado como o sol no inverno
Para ver se vai para o inferno
Todos os sanguessugas do mundo hodierno.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

segunda-feira, julho 19, 2021 - 20:26

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 horas 15 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 6330

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos Doces flores que sorriem no caminho 0 31 10/20/2021 - 16:18 Português
Poesia/Pensamentos Há um lobo dentro de mim 0 65 10/19/2021 - 20:26 Português
Poesia/Tristeza Afinal eu não sou tão culpada assim 0 73 10/18/2021 - 19:32 Português
Poesia/Amor Na minh'alma só existe você 0 51 10/18/2021 - 19:29 Português
Poesia/Desilusão Tive sonhos de louco 0 53 10/16/2021 - 14:16 Português
Poesia/Meditação Espelho, espelho meu 0 53 10/15/2021 - 18:43 Português
Poesia/Tristeza Tenta esconder de todo jeito 0 128 10/14/2021 - 19:33 Português
Poesia/Amor Há um caminho a seguir 0 109 10/13/2021 - 19:16 Português
Poesia/Paixão Nunca foi nenhum segredo 0 77 10/12/2021 - 12:45 Português
Poesia/Amor No profundo coração 0 66 10/11/2021 - 13:20 Português
Poesia/Desilusão Nada pode ser mais terrível 0 263 10/09/2021 - 13:29 Português
Poesia/Intervenção Filactérios 0 128 10/06/2021 - 23:19 Português
Poesia/Alegria Cáceres, 243 anos de História 0 106 10/06/2021 - 13:51 Português
Poesia/Tristeza Eu sei que isso pode ser triste 0 127 10/05/2021 - 20:39 Português
Poesia/Dedicado Cáceres, eternamente 0 141 10/04/2021 - 21:13 Português
Poesia/Dedicado Cáceres, Cáceres, Cáceres 0 110 10/03/2021 - 18:33 Português
Poesia/Dedicado Cáceres dos meus amores 0 153 10/01/2021 - 19:27 Português
Poesia/Amor Você olha pela janela 0 98 09/30/2021 - 14:31 Português
Poesia/Fantasia Ando em ruas de paralelepípedos 0 136 09/29/2021 - 20:28 Português
Poesia/Tristeza Caminhos diferentes 0 110 09/28/2021 - 19:34 Português
Poesia/Intervenção O preconceito na Sociedade Brasileira 0 242 09/27/2021 - 19:34 Português
Videos/Poesia Entrevista com o Poeta Cacerense 0 42 09/25/2021 - 14:03 Português
Poesia/Intervenção Conseguimos pão arriscando as nossas vidas 0 108 09/24/2021 - 21:00 Português
Poesia/Fantasia Aquela velha história sempre tão mal contada 0 244 09/24/2021 - 16:17 Português
Poesia/Intervenção Se(mente) 0 106 09/23/2021 - 13:38 Português