CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O caos primordial

Quando nos cansaremos de apontar as mazelas
O caos disseminado por todos os lados?
Até quando será preciso gritar com todas as forças
Contra os desmazelos de uma sociedade corrupta?

Preciso falar abertamente
Sobre a existência humana
Sua deficiências e incógnitas
E ver se acontece alguma coisa
Se alguém ousa tirar a bunda da cadeira e fazer alguma coisa
Que não seja tirar de quem não tem.

É preciso falar sobre as relações de poder
Sobre as identidades
E buscar em nossa ancestralidade
Um objetivo para a existência humana.

Será que os corvos são pretos porque as folhas são verdes?
Será que se a primavera não existisse haveria o verão?
Quem se importa com perguntas assim
Se o caos primordial tirou o ser humano da zona de conforto
A "hashtag" da contemporaneidade é desumana.

O mundo se transforma
Não informa
Mas deforma
Toda e qualquer sensibilidade
E seguimos no caminho já delineado para nós.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

sexta-feira, março 18, 2022 - 16:34

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 13 horas 5 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 7989

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Mude a perspectiva da sua vida 3 64 06/24/2022 - 23:00 Português
Poesia/Paixão A mais pura paixão 3 40 06/24/2022 - 01:53 Português
Prosas/Pensamentos A solidão que me faz bem 3 32 06/23/2022 - 22:58 Português
Poesia/Desilusão Aquele sonho 3 46 06/23/2022 - 19:35 Português
Poesia/Alegria Vai no cais pra ver 3 46 06/22/2022 - 21:01 Português
Poesia/Amor Silenciosa saudade 3 43 06/21/2022 - 21:32 Português
Poesia/Desilusão Rasgar a alma 3 42 06/20/2022 - 23:42 Português
Poesia/Paixão Em suas mãos 3 65 06/20/2022 - 12:02 Português
Poesia/Intervenção O caminhar da humanidade 3 106 06/18/2022 - 13:40 Português
Videos/Outros Uma Noite Memorável - Lançamento de livros do Poeta Cacerense 0 32 06/15/2022 - 20:05 Português
Poesia/Alegria Uma Noite Memorável - Lançamento de livros do Poeta Cacerense 0 86 06/15/2022 - 19:58 Português
Poesia/Desilusão Vivo cada dia 3 112 06/13/2022 - 11:59 Português
Poesia/Meditação Nunca se desvanece 3 108 06/10/2022 - 21:42 Português
Poesia/Fantasia Helena de Tróia 3 209 06/09/2022 - 20:18 Português
Videos/Poesia Cáceres em Versos e Reversos - Análise do poema 0 31 06/08/2022 - 22:31 Português
Poesia/Dedicado Cáceres em Versos e Reversos - Análise do poema 0 75 06/08/2022 - 22:27 Português
Poesia/Tristeza Outra noite 3 55 06/08/2022 - 19:27 Português
Poesia/Amor A silhueta dos amantes 3 55 06/08/2022 - 02:44 Português
Poesia/Amor O Éden é Você 3 66 06/07/2022 - 18:36 Português
Poesia/Amor Não importa o que digam 3 96 06/06/2022 - 19:33 Português
Poesia/Desilusão Vestígios 3 91 06/06/2022 - 12:27 Português
Poesia/Intervenção Neuroses cotidianas 3 189 06/03/2022 - 20:38 Português
Poesia/Amor Sempre 3 110 06/03/2022 - 03:29 Português
Poesia/Intervenção Insatisfação 3 82 06/02/2022 - 19:36 Português
Poesia/Tristeza Outra vez perdido 3 87 05/31/2022 - 18:34 Português