CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O Casamento de Maria

Maria e Jacinto casaram numa tarde soalheira,
A avó estava deveras feliz com este casamento e verdadeiramente emocionada,
Pois, a moça, que já lá vivia com eles, tinha-se revelado um boa companheira,
E, mesmo com a saída de Marta, nunca se havia sentido sozinha e desamparada.

No altar, enquanto estava à espera da noiva, Jacinto olhou emocionado ao seu redor,
Fixou o olhar na sua avó, e pensou na sorte que havia tido, na bênção que Deus lhe havia dado,
Por ter tão grande mãe, como aquela que lhe deu tanto colo e tanto amor,
Por ter tanta sorte, em aquela mulher nunca os ter abandonado.

Só reconhecia aquela como mãe e nunca pensara na verdadeira,
Enquanto criança, ainda pensava que um dia iria voltar, para os vir buscar,
Depois, mais tarde lá esqueceu essa doideira.

Ao lado da sua avó estavam Marta e seu marido,
Este, não perdera muito tempo e mal casou, a engravidara.
Ela, estava contente com a sua barriga já saliente e seu pomposo vestido colorido,
Américo, tinha ido ao barbeiro e tinha no cabelo uma poupa, que mais parecia uma arara.

Que bela família ali tinha,
O quadro perfeito de união e irmandade,
A sua irmã, do seu casamento, era sua madrinha,
A sua noiva, sua futura esposa, a ele entregava a sua virgindade.

Sim, porque durante aquele tempo em sua casa,
Nunca lhe tocara, não por falta de vontade,
Nem muito menos, de falta de brasa,
A sua avó é que não lhe dera, uma nesga, de oportunidade.

A noiva entrava agora na igreja,
E a sua pele branca confundia-se com o vestido brácaro e imaculado,
Toda ela parecia um anjo, debaixo do véu, só se notavam os seus lábios de cereja,
E, toda ela brilhava de felicidade, seus olhos cheios de lágrimas, olhavam para o seu amado.

Juntos juraram votos de eterno respeito, companheirismo e sinceridade,
Prometeram honrar o bom nome de ambos e amarem-se mutuamente, na saúde e na doença,
Soldaram os seus corações, em nome do verdadeiro amor e da eterna felicidade.

Na terra, nunca haviam presenciado, tal cerimónia emotiva,
Diz o povo que aquele casamento fora alinhavado pelo divino,
Que nenhum homem ou mulher, seria capaz de parar tal missiva.
O que o povo não sabia, é que aquele casamento ainda seria abalado, por um triste destino.

 

 

 

 

 

Submited by

domingo, novembro 13, 2011 - 10:58

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

joanadarc

imagem de joanadarc
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 anos 47 semanas
Membro desde: 07/18/2011
Conteúdos:
Pontos: 1574

Comentários

imagem de RZorpa

Definitivamente encontrado o

Definitivamente encontrado o caminho da expressão... É tão dificil que aconteça, que quando o percebo não evito a emoção... Não exites nem tenhas medo de encantar. Continua, que te esperamos todos...
Beijo imenso de enorme expectativa e sonho :)))

Rui

imagem de joanadarc

Caro e estimado Rui, É sempre

Caro e estimado Rui,

É sempre uma honra imensa, receber teus comentários, e este tem concerteza um sabor muito especial...

Beijo

Joana

imagem de apsferreira

Continuo muito

Continua muito interessante 

a tua história, Joana,

:-)

imagem de joanadarc

Obrigado caro Albano, Espero

Obrigado caro Albano,

Espero que gostes ainda mais do seu final, não que esteja breve, mas vai ser algo bem diferente e ambiguo.

Joana

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of joanadarc

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Videos/Música Indo eu, Indo eu...a caminho 7 748 12/30/2011 - 14:23 Português
Poesia/Dedicado O Beijo dos Amantes 11 796 12/30/2011 - 14:11 Português
Poesia/Pensamentos O Amor versus A Dor 6 575 12/30/2011 - 09:17 Português
Poesia/Pensamentos Amor...de filho 0 1.145 12/21/2011 - 11:27 Português
Videos/Música GOOD Life 0 1.143 12/13/2011 - 23:07 Português
Videos/Música Alegra-te...um dia de cada vez 0 758 12/12/2011 - 22:15 Português
Poesia/Pensamentos A pistola do jogo de damas 2 855 12/12/2011 - 16:30 Português
Poesia/Pensamentos A Carta de Verónica 2 766 12/12/2011 - 15:33 Português
Poesia/Pensamentos Sangramento Interior 2 860 12/11/2011 - 17:31 Português
Videos/Música Loving the Alien 0 853 12/11/2011 - 00:00 Português
Videos/Pessoal "Starway to Heaven" 4 1.595 12/10/2011 - 16:27 Português
Musica/Outro Lembranças 0 427 12/10/2011 - 00:02 Português
Poesia/Pensamentos Regresso às Origens 0 313 12/09/2011 - 23:26 Português
Poesia/Pensamentos O Incesto 0 1.313 12/05/2011 - 00:45 Português
Poesia/Pensamentos A Roda da Vida e a Selecção Natural 1 700 12/04/2011 - 19:28 Português
Videos/Pessoal A Irmandade da Caracoleta - Sofia, Eye, Domino, Rain, Fatima 2 1.497 12/04/2011 - 14:03 Português
Videos/Música "Last Christmas" 0 1.107 12/04/2011 - 02:14 Português
Poesia/Pensamentos Amor de Perdição 0 392 12/03/2011 - 18:14 Português
Poesia/Pensamentos O Soco 0 573 12/01/2011 - 21:02 Português
Poesia/Pensamentos O Encantamento 2 394 12/01/2011 - 19:15 Português
Videos/Música Jealousy 0 1.103 12/01/2011 - 01:36 Português
Poesia/Pensamentos O Nascimento 5 613 11/29/2011 - 00:38 Português
Poesia/Pensamentos A Fonte dos Amores Impossíveis 0 1.464 11/28/2011 - 15:06 Português
Poesia/Pensamentos A Ponta do Iceberg 1 837 11/28/2011 - 14:02 Português
Videos/Pessoal Ao Poeta 7 1.596 11/27/2011 - 18:10 Português