CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O Cavaleiro com Escudo de Prata que Enfrentou o Monstro no Pantanal

O cenário era sombrio e perigoso
Não se ouvia nada além de alguns coaxar dos sapos no pântano
Podia sentir os espinhos tentando perfurar-lhe as pernas
Se não fossem sua proteção de couro
Presente de um dos ribeirinhos que tinha feito amizade.
A lua era muito clara e iluminava alguma parte do caminho
Onde as árvores eram esparsas
E tentava visualizar com o olhar os perigos que o rondavam
- Cuidado com as onças - disseram-lhe os ribeirinhos
- Elas atacam de forma sorrateiras e tem muitas delas por ai.
Carregava na bainha a sua espada afiada
E o escudo de prata que havia ganhado de um guerreiro
Quando, ferido por uma flecha, entregou-lhe como presente
De um moribundo que sabe ser a sua última hora nesta vida.
- Que ele possa lhe proteger e dar-lhe vida longa
Disse o guerreiro antes de sua última respiração
E seus olhos encheram-se de lágrimas.
- Socorro! Ajude-me!
É o grito de uma moça em grande perigo.
Puxa bruscamente a rédea do seu alazão
E atenta para a direção do pedido de socorro
É bem próximo e se embrenha no meio do pântano.
Com a visão um tanto turva consegue identificar
Uma moça presa nas folhagens
Cipós amarrados em suas pernas a impossibilita de andar
E a sua frente está uma criatura enorme
O cavaleiro com o escudo de prata avança com seu cavalo
Empunha a sua espada e vai em direção ao monstro
- Não! - Grita a moça - Não faça isso!
O cavaleiro se detém antes do golpe fatal
E o monstro olha para ele com um olhar de surpresa
Assustado com o brilho da espada sob a luz da lua
Se encolhe em meio ao mato que o cerca.
- Ele é uma criatura inocente - Diz a moça
Livre de suas amarras ela vai em direção a fera e a abraça
- Apenas foi amaldiçoado por uma antiga feiticeira.
O cavaleiro vê quando ela olha nos olhos do monstro
E, sob a luz da lua, entende que o amor vai além das aparências
E a tudo pode superar quando se ama de verdade.
- Me leve com você! - Ela diz olhando para o cavaleiro
- Aqui é o lugar dele.
A moça sobe na garupa do cavalo e eles olham para o monstro
Que adentra o pântano e some na escuridão
Enquanto o cavaleiro com escudo de prata segue a sua jornada
Depois de salvar a donzela perdida.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

sábado, fevereiro 12, 2022 - 12:50

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 horas 6 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 8392

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Um casamento entre o céu e o inferno 3 43 08/13/2022 - 14:59 Português
Poesia/Desilusão No canto silencioso do coração 3 35 08/12/2022 - 20:15 Português
Poesia/Intervenção A escória da humanidade 3 62 08/11/2022 - 20:18 Português
Poesia/Desilusão Perdido nas ruas 3 105 08/10/2022 - 19:49 Português
Poesia/Pensamentos Poesia, melodia e fantasia 3 67 08/09/2022 - 23:48 Português
Poesia/Desilusão Vacilo 3 48 08/09/2022 - 19:55 Português
Poesia/Amor Onde está meu coração 3 87 08/08/2022 - 13:22 Português
Poesia/Meditação A Solidão e o Cativeiro 3 83 08/05/2022 - 19:59 Português
Poesia/Intervenção Realidade inquietante 3 81 08/04/2022 - 20:55 Português
Poesia/Desilusão Que essa ilusão morra enquanto ainda é esperança 3 106 08/03/2022 - 20:40 Português
Poesia/Amor Deixei a tarde para você 3 62 08/02/2022 - 19:04 Português
Poesia/Meditação Calmaria para o coração 3 147 08/01/2022 - 12:56 Português
Poesia/Desilusão A morte é só pedra do esquecimento 3 151 07/30/2022 - 12:48 Português
Poesia/Amor Te amei sem que eu o soubesse 3 205 07/29/2022 - 13:56 Português
Poesia/Desilusão Tento voar 3 62 07/28/2022 - 15:15 Português
Poesia/Intervenção Escravos Institucionalizados 3 105 07/27/2022 - 13:34 Português
Poesia/Amor E se eu não conseguir ler 3 133 07/25/2022 - 19:17 Português
Fotos/Artes Dia Nacional do Escritor 0 47 07/25/2022 - 12:48 Português
Poesia/Amor Quando aprendi a te amar 3 120 07/23/2022 - 13:58 Português
Poesia/Intervenção Em uma rua qualquer de algum lugar 3 102 07/22/2022 - 13:19 Português
Poesia/Intervenção Para onde caminha a humanidade? 3 289 07/21/2022 - 12:49 Português
Poesia/Meditação O melhor presente 3 96 07/20/2022 - 14:31 Português
Poesia/Intervenção A miséria que vira rotina 3 159 07/19/2022 - 22:09 Português
Poesia/Intervenção A metamorfose do futuro 3 315 07/19/2022 - 13:57 Português
Poesia/Amor No peito um coração que sorria 3 115 07/18/2022 - 22:33 Português