CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O epílogo dos 47

É aquela sensação única
De ter cumprido mais uma etapa na vida
Mais um degrau que alcancei com o êxito de um jovem
Mesmo sabedor que é mais um dia que termina
Um dia a menos para viver neste planeta
Por isso a sensação de partilhar os sentimentos.
A vida é uma maravilha
É uma sensação tão maravilhosa poder desfrutar
Poder vivenciar a plenitude da alegria
Do desconhecido a nos esperar
Do outro lado da margem.
Eu apenas deixo-me viver cada minuto
Observo cada rosto a minha volta
Cada sorriso tem uma história
Cada olhar me revela algo
E o tempo vai passando lentamente
Me dizendo que o fio da vida está mais curto.
Alegro-me em estar aqui
Em poder registrar estas singelas palavras
Saber que muito tempo tive na vida
E não saber o quanto ainda me resta pela frente
Me faz pedir sabedoria ao Criador
Para saber contar os meus dias.
Este é o epílogo dos meus 47 anos
O último dia de uma trajetória proveitosa
Cheia de lembranças e envolta em novas esperanças.
Estou aqui para partilhar as minhas alegrias
As minhas conquistas
E lembrar-me de que o tempo não para
Que um dia não mais estarei entre os vivos
Mas minhas memórias estarão.
Amanhã é um novo dia e uma nova aurora
Que nascerá (ou não) para mim!

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

sexta-feira, novembro 12, 2021 - 18:10

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 12 horas 47 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 6738

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão Não seja cega 0 28 01/17/2022 - 16:18 Português
Poesia/Meditação Aprendi que Deus gosta dos aflitos 0 59 01/16/2022 - 19:37 Português
Poesia/Fantasia Sob o olhar da coruja 0 35 01/15/2022 - 18:20 Português
Poesia/Amor Se eu não puder te esquecer 0 54 01/15/2022 - 11:51 Português
Poesia/Pensamentos A longa viagem de Stone Halls 0 119 01/14/2022 - 11:37 Português
Poesia/Pensamentos Dias de um futuro esquecido 0 138 01/13/2022 - 11:23 Português
Poesia/Amor Quando tudo parecia real 0 62 01/12/2022 - 16:46 Português
Poesia/Pensamentos O pensamento humano 0 155 01/11/2022 - 16:42 Português
Poesia/Pensamentos Tormentas 0 60 01/10/2022 - 16:36 Português
Poesia/Desilusão Um dia termina 0 46 01/09/2022 - 17:05 Português
Poesia/Desilusão Pavor 0 39 01/09/2022 - 17:01 Português
Poesia/Intervenção A humanidade não causa mais afeição 0 56 01/07/2022 - 11:28 Português
Poesia/Amor Um dia de chuva na lembrança de quem tanto amou 0 63 01/06/2022 - 11:04 Português
Poesia/Amor O sonho mais bonito 0 88 01/05/2022 - 11:15 Português
Prosas/Pensamentos O Deus da História 0 84 01/04/2022 - 11:17 Português
Poesia/Meditação A loucura nem sempre é caos 0 208 01/03/2022 - 14:53 Português
Poesia/Amor Amar, como eu amei 0 63 01/03/2022 - 11:33 Português
Poesia/Amor Peregrinações 0 182 01/02/2022 - 11:45 Português
Prosas/Pensamentos Resoluções 0 49 01/02/2022 - 11:40 Português
Poesia/Meditação Raízes profundas 0 50 12/30/2021 - 11:11 Português
Poesia/Intervenção O caos é uma escada 0 101 12/29/2021 - 11:45 Português
Poesia/Canção Não se pode mensurar 0 49 12/28/2021 - 10:48 Português
Poesia/Desilusão O que o sol fez com aquela alegria 0 59 12/27/2021 - 11:00 Português
Poesia/Meditação Os conselhos de meu pai 0 62 12/26/2021 - 14:36 Português
Poesia/Tristeza O fim não pode ser agora 0 59 12/24/2021 - 11:03 Português