CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O fim não pode ser agora

Era como se caminhasse sozinho
Na estrada agora um pouco solitária
Não ouvia mais a voz que contava histórias
Nem as gargalhadas espalhafatosas
Que alegrava e ao mesmo tempo irritava.

No silêncio de sua caminhada
Podia ouvir os pássaros, os grilos
E o próprio som de seus pensamentos
Indo tão longe que demoravam para voltar
Da sua inconstante viagem.

O fim não pode ser agora
Não quando os sonhos ainda são reais
Se tudo tem que ter um fim um dia
Por que haveria um começo então
Para que lágrimas pudessem existir?

As pedras no caminho eram para lembrar-lhe
Do coração de pedra que trazia em seu peito
Insensível como sempre fora
Não permitindo que nada penetrasse o seu coração
Agora poderia andar sozinho para sempre.

Uma saudade tão inexplicável
Poderia dizer-lhe muitas coisas
Se tivesse ouvido para ouvir
A mensagem encantadora do amor
Sempre exposta na linda melodia de uma canção.

Tudo se desfez em um momento
E cada um deveria seguir o seu destino
Mas nunca havia pensado que seria tão triste assim
Não ter a companhia singela da flor
Que um dia enfeitou o seu solitário jardim.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

sexta-feira, dezembro 24, 2021 - 12:03

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Online
Título: Membro
Última vez online: há 6 minutos 23 segundos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 7679

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão Silenciosa sombra de solidão 3 25 05/16/2022 - 12:38 Português
Poesia/Amor Saber entender, crescer e viver 3 56 05/13/2022 - 19:25 Português
Poesia/Meditação Cantem as canções que não escrevi 3 47 05/12/2022 - 22:56 Português
Poesia/Tristeza Alma em suplício 3 44 05/11/2022 - 23:12 Português
Poesia/Meditação Feliz com sua presença 3 71 05/11/2022 - 18:42 Português
Poesia/Desilusão Insensatez 3 62 05/10/2022 - 18:37 Português
Poesia/Pensamentos Eu navegarei 3 56 05/09/2022 - 23:13 Português
Poesia/Pensamentos Fantasmas de um tempo passado 3 92 05/09/2022 - 13:28 Português
Poesia/Dedicado Mãe, o maior amor que pode existir 3 72 05/08/2022 - 20:33 Português
Poesia/Dedicado Mãe - Eu canto a ti o amor! 3 67 05/06/2022 - 23:57 Português
Poesia/Meditação Dias melhores virão 3 121 05/06/2022 - 19:01 Português
Poesia/Meditação A impossibilidade física da morte na mente de alguém que está vivo 3 72 05/05/2022 - 19:11 Português
Poesia/Meditação O peso do mundo 3 62 05/04/2022 - 23:02 Português
Poesia/Meditação E se não estiver tudo bem? 3 75 05/04/2022 - 18:45 Português
Poesia/Amor Inimaginável 3 80 05/03/2022 - 18:34 Português
Poesia/Tristeza Querida solidão 3 81 05/02/2022 - 18:29 Português
Poesia/Intervenção Não lastimo o próximo perigo 3 122 05/02/2022 - 12:41 Português
Poesia/Pensamentos Palavras apenas não servem 3 67 04/30/2022 - 21:59 Português
Poesia/Fantasia Enquanto dormia 3 87 04/29/2022 - 23:56 Português
Poesia/Meditação Resta um poeta morto! 3 100 04/28/2022 - 20:45 Português
Poesia/Meditação Corra com os cavalos 3 67 04/28/2022 - 18:23 Português
Poesia/Pensamentos Reflexões sobre o mundo 3 130 04/27/2022 - 19:10 Português
Poesia/Amor A canção do Amor Eterno 3 75 04/25/2022 - 11:41 Português
Poesia/Meditação Ponto de apoio 3 134 04/23/2022 - 18:14 Português
Poesia/Pensamentos Grandes esperanças 3 60 04/22/2022 - 21:07 Português