CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O homem triste sorriu!


Um homem caminhava pelas ruas ensolaradas

Ele carregava um semblante triste e desolador

A sensação era de que ele não conhecia a palavra amor

E nas ruas ele não observava a ternura das crianças

Elas brincavam e estavam a sorrir

Nem mesmo o sorriso delas conseguia lhe distrair!

Ele passava por lugares floridos

Não percebia que às vezes pisava numa linda flor

No mundo dele não havia nitidez e cor!

Insensível também a dor alheia

Olhava com ódio se alguém lhe estendesse a mão

Carregava um coração endurecido,

sem nenhuma emoção!

Nem mesmo um arco Iris possuía beleza

Ele só enxergava nuvens escuras

Estava vivendo momentos de loucura!


Ele padecia ao ver imagens que surgiam do passado

Ele destruía o presente com lamúrias de outrora

E fatalmente assassinava o futuro a toda hora!


Nem mesmo um lago parado conseguia lhe acalmar

Neste desenho ele enxergava ondas imensas

E o que era sublime ele tratava com indiferença!

Ele não olhava a claridade das estrelas

Não observava a chuva umedecendo a terra

A sensação é que ele estava a caminho da guerra!

Introspectivo, ele andava num terreno só dele

Onde habitavam os monstros do passado

Preso por algo sem conserto, num mundo perdido e alienado!


Ele dava as costas para o sol

E rejeitava o que era belo

Ele pressentia que estava ficando cego!


Ele rezava todas as noites à procura de socorro

E ao rezar o raciocínio dele caminhava para a escuridão

Ele se entregava as mágoas que lhe habitavam o coração!

Certa noite ele dormiu rezando

Sonhou que a morte havia chegado

E que tinha perdido tudo e que estava sendo enterrado!

No desespero ele quis ver o sol nascer de novo

E desejou enxergar o sorriso de uma criança

Ironia do destino,

pois o fim reascendeu-lhe a esperança!


E no sonho ele clamou com receio da morte lhe abraçar

Ele se viu sucumbindo nas profundezas do adeus

E nesta hora ele implorou por Deus!

Já era de manhã quando ele finalmente

despertou de um sonho desvairado

Ele abriu a janela do quarto

e observou um pássaro voando no céu de anil

E aconteceu um milagre;

o homem triste sorriu!

Janete Sales - Dany

 

Imagens MorgueFile

Submited by

quinta-feira, novembro 8, 2012 - 15:10

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Dany May

imagem de Dany May
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 anos 52 semanas
Membro desde: 11/01/2011
Conteúdos:
Pontos: 1271

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Dany May

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Amor Você pode escolher 0 709 06/23/2012 - 03:19 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Como consertar um coração partido? 0 825 06/21/2012 - 19:35 Português
Ministério da Poesia/Fantasia Um poema encantado 0 720 06/21/2012 - 19:22 Português
Ministério da Poesia/Tristeza Você se foi... 0 871 06/21/2012 - 19:11 Português
Ministério da Poesia/Geral Nos olhos o medo! 0 506 06/20/2012 - 19:59 Português
Ministério da Poesia/Meditação O que uma palavra faz! 0 736 06/20/2012 - 19:43 Português
Ministério da Poesia/Geral "Mãos Certas!" 0 892 06/18/2012 - 02:58 Português
Ministério da Poesia/Tristeza Oh terra ingrata! 0 828 06/18/2012 - 02:28 Português
Ministério da Poesia/Tristeza Tomara que este post não seja uma lição para você! 0 1.197 06/16/2012 - 18:55 Português
Ministério da Poesia/Alegria A flor nasceu! 0 1.174 06/16/2012 - 18:31 Português
Ministério da Poesia/Tristeza A casa dos sonhos? 0 1.296 06/16/2012 - 18:11 Português
Ministério da Poesia/Fantasia "A minha verdade..." 0 893 06/15/2012 - 12:25 Português
Poesia/Tristeza Tão amável avó Maria... 0 660 06/15/2012 - 12:14 Português
Poesia/Tristeza Triste olhar 0 692 06/15/2012 - 12:09 Português
Poesia/Pensamentos Fiz do sonho realidade... 2 628 06/11/2012 - 17:43 Português
Poesia/Pensamentos Ter duvidas não é ter fé! 0 560 06/09/2012 - 13:58 Português
Poesia/Pensamentos As vezes... 0 540 06/09/2012 - 13:50 Português
Poesia/Desilusão Pensamento de um passarinho 3 1.023 06/08/2012 - 23:06 Português
Poesia/Fantasia Eu quis... 2 727 06/06/2012 - 10:03 Português
Poesia/Amor Eterno Amor 4 1.345 06/05/2012 - 19:02 Português
Poesia/Geral O que os loucos acham... 2 1.114 06/01/2012 - 21:52 Português
Poesia/Geral Destino 4 1.187 05/31/2012 - 23:09 Português
Poesia/Meditação FUGA... 6 1.174 05/31/2012 - 21:08 Português
Poesia/Meditação As nossas criações... 2 878 05/31/2012 - 16:25 Português
Poesia/Geral Frágil... 2 567 05/29/2012 - 21:52 Português