CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O JUÍZO FINAL

 
Enoch ficaria abismado, diante de tão grande esplendor.
Que mensageiro de luz é este que nos é descido céus?
Sua corte e exército são fantásticos e nos causam temor.
Será que agora caíram, de todos os abismos, os véus?
 
É jesus, o mestre, ao som estridente das trombetas,
que vem surgindo fulgurante entre nuvens faiscantes,
numa glória majestosa mais luzente que dos cometas,
e como nenhuma nau celeste havia produzido antes.
 
Os povos ordenados para esquerda ou direita se separam
como se aguardassem uma escolha, um castigo ou perdão.
Seus inconscientes os conduzem, lhes ordenam, lhes falam;
e na direção do Mestre seguem, glorificando até na aflição.
 
Jesus se assentou no alto do Horebe, agora, árida colina.
Aos seus pés um jardim, onde nenhuma flor lhe faria mister,.
 O mestre fez deste último momento uma ação milagrosa e divina,
e surgiu em suas mãos a flor, a mal me quer.
 
E, o primeiro vivente para disfarçar o medo e a timidez
fez uma reverência e disse: Mestre, eu sou meio afobado;
este seu servo pode ser o primeiro? Perdoe a insensatez.
-Oh, sim! Será rápido, não preciso nem ver o seu passado.
 
E despetalando a florzinha, o Mestre dizia: mal me quer, bem me quer;
mal me quer, bem me quer, e... mal me quer!
Que pena, meu filho, poderia até ir para o outro lado...
mas, vai se ajeitando aqui na esquerda. Você está condenado.
 
(Não se preocupe amigo, o juízo final não será assim.)
 
J. Thamiel
Praia Grande, 01.04.17
17:47h

Submited by

sábado, abril 1, 2017 - 21:57

Poesia :

No votes yet

J. Thamiel

imagem de J. Thamiel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 dia 17 horas
Membro desde: 05/02/2016
Conteúdos:
Pontos: 2634

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of J. Thamiel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral GREYS E REPTILIANOS 0 89 04/02/2019 - 12:39 Português
Poesia/Amor H E L O I S A 0 310 03/15/2019 - 04:54 Português
Poesia/Gótico A B A N D O N O 0 218 03/14/2019 - 01:40 Português
Poesia/Geral A PARTIDA 0 297 03/05/2019 - 13:42 Português
Poesia/Desilusão C R E N T E 0 247 02/28/2019 - 17:06 Português
Poesia/Fantasia POSSO SER DEUS 0 177 02/20/2019 - 15:16 Português
Poesia/Dedicado O BOM POETA - (Homenagem) 0 209 02/07/2019 - 17:38 Português
Poesia/Geral A CALMA DA GRANDE CIDADE 0 283 02/05/2019 - 15:52 Português
Poesia/Geral ÁGUA DA MORINGA 0 200 02/02/2019 - 12:50 Português
Poesia/Geral NUVEM NEGRA 0 255 01/27/2019 - 15:46 Português
Poesia/Dedicado CADÊ OS POETAS? 0 212 01/21/2019 - 17:43 Português
Poesia/Geral ILUSÃO LETAL 0 298 01/15/2019 - 18:32 Português
Poesia/Intervenção AUTENTICIDADE 0 269 01/15/2019 - 17:00 Português
Poesia/Intervenção POEMA... PRA QUÊ? 0 246 01/14/2019 - 13:40 Português
Poesia/Geral LEMBRANÇAS DE PIRACAIA 0 215 01/11/2019 - 15:43 Português
Poesia/Dedicado 590 DEGRAUS - Acesso ao Cruzeiro de Piracaia 0 259 01/05/2019 - 14:51 Português
Poesia/Geral SOBRE MIM, NÃO IRIA DIZER NADA 0 277 12/27/2018 - 17:45 Português
Poesia/Amor H E L O I S A 1 295 12/20/2018 - 16:32 Português
Poesia/Fantasia SEMIDEUS 0 328 12/17/2018 - 11:41 Português
Poesia/Geral M É R I T O 0 296 12/07/2018 - 11:54 Português
Poesia/Geral CASTRO ALVES, O POETA INFANTE 0 344 11/30/2018 - 11:49 Português
Poesia/Meditação REFLETINDO COM A GALINHA 0 394 11/29/2018 - 16:02 Português
Poesia/Geral P R I S Ã O 3 384 11/25/2018 - 20:22 Português
Poesia/Meditação A T R I L H A 0 322 11/23/2018 - 18:24 Português
Poesia/Geral DESPEDIDA 2 352 11/20/2018 - 14:33 Português