CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O Número

Eles têm um nome pra tudo.
Um ditado, um provérbio, um resumo
E as generalizações recebidas
Tão bruscas, tão breves, definitivas
Ganham ares de categoria
Mais um estereótipo criado
Mais uma esmola dada
Mais um desencargo
Para sustentar a miséria da alma

E num sistema burocrático medíocre
De uma nação decadente
Com um governo corrupto
De um povo escravo e subserviente
Em algum lugar, nas ruínas de um orgáo público
Numa lista qualquer de um catálogo amarelado
No fundo de um armário empoeirado
De um setor fantasma isolado

Fica registro de uma vida na obscuridade
Único rastro de sua existência no mundo
Eis sua herança pra humanidade
Reduzida a um inexpressivo número

______________________________________________

Submited by

quinta-feira, março 14, 2013 - 00:38

Poesia :

No votes yet

carlfilho

imagem de carlfilho
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 anos 51 semanas
Membro desde: 05/25/2009
Conteúdos:
Pontos: 519

Comentários

imagem de Cristy_f

Infelizmente usa-se mesmo um

Infelizmente usa-se mesmo um número para nomear, medir, classificar e, até, inferiorizar o ser humano.
Acho que ser poeta é isso: captar o mundo, e toda a "atmosfera" na qual estamos inevitavelmente imersos. Espero que consigamos através da arte, pelo menos, chegar um pouco na superfície de um mundo menos desigual( ainda que seja impossível) para que a gente "inale" um ar menos corrupto e animalesco.
É sempre muito bom quando a arte nos leva à reflexão.Obrigada!

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of carlfilho

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão Anticorpo 0 666 09/18/2014 - 19:09 Português
Poesia/Geral Deixa 0 706 01/30/2014 - 21:10 Português
Poesia/Tristeza A Morte do Meu Sorriso 0 772 09/12/2013 - 21:13 Português
Poesia/Geral O Número 1 445 03/15/2013 - 18:48 Português
Poesia/Geral Os animais 3 872 03/15/2013 - 18:39 Português
Poesia/Geral Parceria Eterna 2 1.264 11/27/2012 - 18:54 Português
Poesia/Geral Boa Noite 4 1.147 11/27/2012 - 17:56 Português
Poesia/Tristeza Caixeiro Viajante 1 916 11/26/2012 - 21:41 Português
Poesia/Tristeza Coração Notívago 2 1.096 11/26/2012 - 21:26 Português
Poesia/Geral Pulvi es (et pulverem reverteris) 2 1.417 11/23/2012 - 23:29 Português
Poesia/Geral A Idéia Assombra 1 1.021 11/23/2012 - 16:57 Português
Poesia/Fantasia O Misantropo 3 1.339 11/23/2012 - 16:45 Português
Poesia/Geral Isto Posto 4 800 11/21/2012 - 20:23 Português
Poesia/Paixão Desarme 1 646 11/21/2012 - 19:39 Português
Poesia/Geral Estranho Decorrer 1 847 11/20/2012 - 23:08 Português
Poesia/Amor Meu Amor Imaginário 1 725 04/20/2012 - 19:22 Português
Poesia/Soneto Soneto do Rei Álacre 0 841 01/11/2012 - 17:20 Português
Poesia/Meditação Faz toda a diferença 0 759 01/10/2012 - 16:00 Português
Poesia/Meditação Gosto Daqui... 1 676 12/16/2011 - 03:13 Português
Poesia/Amizade Adenium 0 810 12/15/2011 - 14:36 Português
Poesia/Fantasia O Tédio 0 749 12/09/2011 - 14:33 Português
Poesia/Fantasia Devida Verve 0 725 12/07/2011 - 14:16 Português
Poesia/Tristeza Asfalto 1 1.017 11/28/2011 - 20:47 Português
Poesia/Tristeza Punhais 0 758 11/28/2011 - 17:57 Português
Poesia/Fantasia Idas 0 1.087 11/08/2011 - 21:55 Português