CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O Primeiro Poema da Madrugada

O Primeiro Poema da Madrugada

Eu atiro minhas retinas
Sob teu andar vago
Procurando entre todas as cortinas
Algo que amenize o estrago
Que um poema faz.
Que a realidade nos traz
Compelindo dias em tramas
Danças em escamas
Fingindo normalidade
Com uma sordidez habitual.
Tal qual nossas vozes
Algozes, um certo ritual
Revisar fonemas
Antagonizar todos os esquemas
Em nome das nossas contradições.
O que nossa distância propõe
É algo simples, coloquial,
Um passeio sem final
Que atrai e nos trai
Dizendo que ainda há
Sempre alguma rua torta
Morta, na espreita a nos esperar!

Submited by

sexta-feira, agosto 28, 2009 - 06:22

Poesia :

No votes yet

malentacchi

imagem de malentacchi
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 10 anos 4 semanas
Membro desde: 06/22/2009
Conteúdos:
Pontos: 704

Comentários

imagem de analyra

Re: O Primeiro Poema da Madrugada

Também li este poema, quiçá não fui eu quem o fiz, já meio morta, postada atrás da porta, como uma assombração, declamando tristezas sangrentas, feridas incruentas, com uma folha na mão...

Grande abraço...

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of malentacchi

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza Lamúrias 0 1.198 03/21/2011 - 04:53 Português
Poesia/Tristeza O Torniquete Atenuado 0 1.333 02/28/2011 - 02:25 Português
Poesia/Tristeza Solve et Coagula 0 855 02/28/2011 - 02:22 Português
Poesia/Tristeza Incompreensível (Como Tantos Outros) 2 1.094 01/26/2011 - 01:13 Português
Poesia/Soneto O Aviltamento do Verso 0 995 01/26/2011 - 01:03 Português
Poesia/Tristeza Quando os Espectros Machucam A Carne 0 1.124 01/26/2011 - 01:00 Português
Poesia/Tristeza Primaveras Mortas 0 1.065 01/19/2011 - 02:22 Português
Poesia/Tristeza Escrita Inferior 0 1.206 01/02/2011 - 20:59 Português
Poesia/Tristeza Mais Uma Injúria Afásica Para Os Pronomes Em Primeira Pessoa 0 941 01/02/2011 - 20:56 Português
Poesia/Tristeza Dificuldades Com o Verso Amaldiçoado 0 999 12/26/2010 - 20:57 Português
Poesia/Tristeza Exi[s]t-ência 0 816 12/26/2010 - 20:55 Português
Poesia/Tristeza Entre A Sociopatia E A Filosofia Dos Não Valores 0 1.626 12/22/2010 - 04:13 Português
Poesia/Tristeza Uma Alegoria Para As Almas Desgraçadas 0 1.581 12/22/2010 - 04:05 Português
Poesia/Tristeza Conclave Para Um Diálogo Entres Sombras 0 1.617 12/22/2010 - 04:00 Português
Poesia/Tristeza Sobre a Perversidade e seus Hematoversos 0 1.479 12/21/2010 - 05:52 Português
Poesia/Tristeza A Filosofia dos Túmulos 0 1.485 12/21/2010 - 05:50 Português
Poesia/Tristeza Da Ínfima Procura 0 1.614 12/21/2010 - 05:49 Português
Poesia/Tristeza A Exumação de Todas As Minhas Mortes 0 804 12/21/2010 - 05:48 Português
Poesia/Tristeza Exurgent mortius at ad me venient (o morto se levante e venha a mim) 0 1.207 12/17/2010 - 05:23 Português
Poesia/Tristeza Um Punhado de Versos Fúnebres Para Josef K. 0 1.353 12/17/2010 - 05:21 Português
Poesia/Tristeza A Proeminência da Falha 0 951 12/17/2010 - 05:19 Português
Poesia/Tristeza Ode à Tânatos 0 1.021 12/17/2010 - 05:16 Português
Videos/Perfil 855 0 1.212 11/24/2010 - 23:04 Português
Videos/Perfil 482 0 1.326 11/24/2010 - 22:58 Português
Videos/Perfil 481 0 1.658 11/24/2010 - 22:58 Português