CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O TEU REBANHO

O teu rebanho

 

 

Tens o aspecto de Deus na aparência,

E uma linguagem de decência,

Não posso ir atrás de ti, não vi exemplos teus,

Não sei se és o diabo ou se és Deus,

Aparência e as palavras não me convencem,

 Para crer se és como os meus olhos vêm.

 

 

Tens um grande rebanho a quem comandas,

Pelas tuas palavras que para o ar mandas,

Que entram nos ouvidos facilmente,

E ficam lá de quem é muito crente,

Eu preciso de tempo para me convenceres,

Das tuas palavras e dos teus pareceres.

 

 

Não me chames infiel por não acreditar em ti,

Porque nada de bom ainda não vi em ti,

Tens uma vida faustosa à custa do teu rebanho,

Mas ninguém é do teu tamanho,

Não o deixas subir até ao teu pedestal,

Vês o rebanho lá do alto do teu palácio de cristal.

 

 

Cresceste com as migalhas que o teu rebanho te deu,

A quem a tua mente até o céu lhes prometeu,

Que não te pertence tens apenas o poder do dinheiro,

E tens o teu rebanho submisso como um cordeiro,

Pelas palavras tuas e não pelo teu amor,

Por isso não te acompanho, tens um podre valor.

 

 

Dá o que não é teu não vendas apenas palavras,

Queres tudo para ti nem dás as tuas sobras,

Dá amor, pratica o bem e contigo seguirei,

Assim como és, te ofendo, és tirano te direi,

Não enganes mais o teu pobre e vasto rebanho,

Que te dá tudo e nunca será do teu tamanho.

 

 

 

 

Tavira, 20 de Abril de 2012-Estêvão

 

 

 

Submited by

quarta-feira, maio 27, 2015 - 16:12

Poesia :

No votes yet

José Custódio Estêvão

imagem de José Custódio Estêvão
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 horas 29 minutos
Membro desde: 03/14/2012
Conteúdos:
Pontos: 7738

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of José Custódio Estêvão

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação QUERO SER EU PRÓPRIO 0 572 12/02/2015 - 16:15 Português
Críticas/Outros O MEU EU E O OUTRO 0 2.352 11/25/2015 - 10:38 Português
Poesia/Amor FALTA DE AMOR 0 569 11/18/2015 - 11:36 Português
Poesia/Meditação DE PASSO APÓS PASSO 0 380 11/11/2015 - 10:28 Português
Poesia/Amor SENTE-SE E NÃO SE VÊ. 0 371 11/09/2015 - 11:17 Português
Poesia/Meditação PRINCÍPIO E FIM 0 748 10/22/2015 - 09:17 Português
Poesia/Meditação VIVENDO 0 930 10/14/2015 - 09:47 Português
Poesia/Meditação O SEGURO E APRUDÊNCIA 0 416 10/07/2015 - 09:59 Português
Poesia/Amor O AMOR É CEGO 0 576 09/30/2015 - 09:04 Português
Poesia/Amor AI O SABONETE 0 863 09/24/2015 - 08:50 Português
Poesia/Meditação LÁGRIMAS 0 435 09/16/2015 - 16:21 Português
Poesia/Meditação A RODA DO TEMPO 0 647 09/09/2015 - 14:59 Português
Poesia/Amor OS TEUS ABRAÇOS 0 480 09/02/2015 - 09:46 Português
Poesia/Meditação A REFORMA 0 547 08/19/2015 - 08:59 Português
Poesia/Meditação A MINHA CAMA 0 672 08/12/2015 - 08:53 Português
Poesia/Intervenção SONETO À CRISE 0 474 08/05/2015 - 08:52 Português
Poesia/Meditação SER SONHADOR SEM SER 0 940 07/29/2015 - 08:52 Português
Poesia/Meditação A CONSCIÊNCIA 0 911 07/22/2015 - 09:28 Português
Poesia/Amor DO LONGE SE FAZ PERTO 0 689 07/15/2015 - 08:48 Português
Poesia/Meditação A FELICIDADE TAMBÉM SE MULTIPLICA 0 1.383 07/08/2015 - 08:41 Português
Poesia/Meditação SOU E SEREI 0 396 07/01/2015 - 09:28 Português
Poesia/Fantasia ERA UMA VEZ 0 364 06/25/2015 - 08:28 Português
Poesia/Meditação AI SE EU SOUBESSE 0 792 06/17/2015 - 10:01 Português
Poesia/Meditação FALAR É FÁCIL 0 364 06/11/2015 - 08:59 Português
Poesia/Meditação INDIGNAÇÃO 0 334 06/03/2015 - 09:03 Português