CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O triste lamento do Rio Paraguai

Podes conter às lágrimas ao ver toda essa triste realidade?
Onde estão suas águas?
Nem mesmo as lágrimas conseguem preencher o vazio
E as areias estão a mostra
O descaso que fazem contigo
Os dejetos que jogam em ti
É de cortar o coração.
Em minha memória estão aqueles tempos
Que caudaloso corria esplendorosamente
E cantavas a tua beleza em poemas e canções
E as crianças brincavas em teu leito
No Daveron
Do alto da ponte via-se a magnitude de um rio a deslizar
E não se vê nada mais do que um espectro de silhueta
O rio se foi
Resta a triste marcas de um filete de água
Que tenta resistir a destruição humana.
Ah! Que dor no coração
Que tristeza ao ver-te secar sem poder fazer nada
A não ser um triste poema de lamento
Rio Paraguai outrora tão majestoso
A embelezar o cais da Praça Barão
E agora não mais
Só um triste cenário coberto por fumaça
Desespero de uma geração
Que lamentavelmente deixa o rio morrer.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

quarta-feira, agosto 25, 2021 - 19:52

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Online
Título: Membro
Última vez online: há 57 minutos 46 segundos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 6330

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos Doces flores que sorriem no caminho 0 15 10/20/2021 - 16:18 Português
Poesia/Pensamentos Há um lobo dentro de mim 0 57 10/19/2021 - 20:26 Português
Poesia/Tristeza Afinal eu não sou tão culpada assim 0 68 10/18/2021 - 19:32 Português
Poesia/Amor Na minh'alma só existe você 0 37 10/18/2021 - 19:29 Português
Poesia/Desilusão Tive sonhos de louco 0 53 10/16/2021 - 14:16 Português
Poesia/Meditação Espelho, espelho meu 0 53 10/15/2021 - 18:43 Português
Poesia/Tristeza Tenta esconder de todo jeito 0 128 10/14/2021 - 19:33 Português
Poesia/Amor Há um caminho a seguir 0 109 10/13/2021 - 19:16 Português
Poesia/Paixão Nunca foi nenhum segredo 0 77 10/12/2021 - 12:45 Português
Poesia/Amor No profundo coração 0 65 10/11/2021 - 13:20 Português
Poesia/Desilusão Nada pode ser mais terrível 0 258 10/09/2021 - 13:29 Português
Poesia/Intervenção Filactérios 0 127 10/06/2021 - 23:19 Português
Poesia/Alegria Cáceres, 243 anos de História 0 106 10/06/2021 - 13:51 Português
Poesia/Tristeza Eu sei que isso pode ser triste 0 127 10/05/2021 - 20:39 Português
Poesia/Dedicado Cáceres, eternamente 0 141 10/04/2021 - 21:13 Português
Poesia/Dedicado Cáceres, Cáceres, Cáceres 0 110 10/03/2021 - 18:33 Português
Poesia/Dedicado Cáceres dos meus amores 0 153 10/01/2021 - 19:27 Português
Poesia/Amor Você olha pela janela 0 98 09/30/2021 - 14:31 Português
Poesia/Fantasia Ando em ruas de paralelepípedos 0 136 09/29/2021 - 20:28 Português
Poesia/Tristeza Caminhos diferentes 0 109 09/28/2021 - 19:34 Português
Poesia/Intervenção O preconceito na Sociedade Brasileira 0 242 09/27/2021 - 19:34 Português
Videos/Poesia Entrevista com o Poeta Cacerense 0 42 09/25/2021 - 14:03 Português
Poesia/Intervenção Conseguimos pão arriscando as nossas vidas 0 107 09/24/2021 - 21:00 Português
Poesia/Fantasia Aquela velha história sempre tão mal contada 0 244 09/24/2021 - 16:17 Português
Poesia/Intervenção Se(mente) 0 106 09/23/2021 - 13:38 Português