CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

OCASIÕES

Ocasiões

 

 

 

As ocasiões perdidas no tempo,

Elas não tiveram aproveitamento,

Ficaram no passado e já não voltam,

Ficam presas no tempo e não se soltam,

Tristes por não terem sido servidas,

E no tempo ficaram perdidas.

 

As ocasiões podem ser boas ou más,

Elas podem ser de guerra ou de paz,

Mas o tempo guarda-as todas sem excepção,

E todas têm a sua própria razão,

Que a própria razão desconhece,

Por ficarem perdidas e nada acontece.

 

Quando as ocasiões na vida surgem,

Quando são servidas já não fogem,

Que fazem de nós aquilo que pensamos,

Pois fazem parte daquilo que sonhamos,

Sejam elas perniciosas ou não,

Foram servidas, para o passado não vão.

 

A ocasião é um curto espaço de tempo,

Que surge às vezes no nosso pensamento,

Elas não têm corpo no seu princípio,

Mas ele aparece quando é feito o ofício,

Ganha um corpo que é sempre seu,

Foi utilizada e no tempo não se perdeu.

 

Ocasiões há muitas mas todas diferentes,

Umas são frias e outras são quentes,

Algumas fazem sangue e outras não prestam,

Outras são de amor e nos abraçam

E muitas outras não são sempre servidas,

E umas são aproveitadas e outras perdidas.

 

 

Tavira, 17 de Dezembro de 2011-Estêvão

 

 

 

 

 

 

 

Submited by

quarta-feira, junho 25, 2014 - 10:52

Poesia :

No votes yet

José Custódio Estêvão

imagem de José Custódio Estêvão
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 16 semanas 1 dia
Membro desde: 03/14/2012
Conteúdos:
Pontos: 7749

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of José Custódio Estêvão

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Fantasia DANÇA DOS SONHOS 0 294 12/18/2015 - 10:46 Português
Poesia/Meditação OS PASSOS QUE EU DOU 0 376 12/09/2015 - 11:59 Português
Poesia/Meditação QUERO SER EU PRÓPRIO 0 577 12/02/2015 - 17:15 Português
Críticas/Outros O MEU EU E O OUTRO 0 2.864 11/25/2015 - 11:38 Português
Poesia/Amor FALTA DE AMOR 0 598 11/18/2015 - 12:36 Português
Poesia/Meditação DE PASSO APÓS PASSO 0 391 11/11/2015 - 11:28 Português
Poesia/Amor SENTE-SE E NÃO SE VÊ. 0 383 11/09/2015 - 12:17 Português
Poesia/Meditação PRINCÍPIO E FIM 0 757 10/22/2015 - 10:17 Português
Poesia/Meditação VIVENDO 0 937 10/14/2015 - 10:47 Português
Poesia/Meditação O SEGURO E APRUDÊNCIA 0 481 10/07/2015 - 10:59 Português
Poesia/Amor O AMOR É CEGO 0 583 09/30/2015 - 10:04 Português
Poesia/Amor AI O SABONETE 0 949 09/24/2015 - 09:50 Português
Poesia/Meditação LÁGRIMAS 0 475 09/16/2015 - 17:21 Português
Poesia/Meditação A RODA DO TEMPO 0 725 09/09/2015 - 15:59 Português
Poesia/Amor OS TEUS ABRAÇOS 0 546 09/02/2015 - 10:46 Português
Poesia/Meditação A REFORMA 0 581 08/19/2015 - 09:59 Português
Poesia/Meditação A MINHA CAMA 0 713 08/12/2015 - 09:53 Português
Poesia/Intervenção SONETO À CRISE 0 480 08/05/2015 - 09:52 Português
Poesia/Meditação SER SONHADOR SEM SER 0 945 07/29/2015 - 09:52 Português
Poesia/Meditação A CONSCIÊNCIA 0 1.014 07/22/2015 - 10:28 Português
Poesia/Amor DO LONGE SE FAZ PERTO 0 758 07/15/2015 - 09:48 Português
Poesia/Meditação A FELICIDADE TAMBÉM SE MULTIPLICA 0 1.414 07/08/2015 - 09:41 Português
Poesia/Meditação SOU E SEREI 0 436 07/01/2015 - 10:28 Português
Poesia/Fantasia ERA UMA VEZ 0 375 06/25/2015 - 09:28 Português
Poesia/Meditação AI SE EU SOUBESSE 0 840 06/17/2015 - 11:01 Português