CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

OCASIÕES

Ocasiões

 

 

 

As ocasiões perdidas no tempo,

Elas não tiveram aproveitamento,

Ficaram no passado e já não voltam,

Ficam presas no tempo e não se soltam,

Tristes por não terem sido servidas,

E no tempo ficaram perdidas.

 

As ocasiões podem ser boas ou más,

Elas podem ser de guerra ou de paz,

Mas o tempo guarda-as todas sem excepção,

E todas têm a sua própria razão,

Que a própria razão desconhece,

Por ficarem perdidas e nada acontece.

 

Quando as ocasiões na vida surgem,

Quando são servidas já não fogem,

Que fazem de nós aquilo que pensamos,

Pois fazem parte daquilo que sonhamos,

Sejam elas perniciosas ou não,

Foram servidas, para o passado não vão.

 

A ocasião é um curto espaço de tempo,

Que surge às vezes no nosso pensamento,

Elas não têm corpo no seu princípio,

Mas ele aparece quando é feito o ofício,

Ganha um corpo que é sempre seu,

Foi utilizada e no tempo não se perdeu.

 

Ocasiões há muitas mas todas diferentes,

Umas são frias e outras são quentes,

Algumas fazem sangue e outras não prestam,

Outras são de amor e nos abraçam

E muitas outras não são sempre servidas,

E umas são aproveitadas e outras perdidas.

 

 

Tavira, 17 de Dezembro de 2011-Estêvão

 

 

 

 

 

 

 

Submited by

quarta-feira, junho 25, 2014 - 10:52

Poesia :

No votes yet

José Custódio Estêvão

imagem de José Custódio Estêvão
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 16 semanas 4 dias
Membro desde: 03/14/2012
Conteúdos:
Pontos: 7749

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of José Custódio Estêvão

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação FALAR É FÁCIL 0 373 06/11/2015 - 09:59 Português
Poesia/Meditação INDIGNAÇÃO 0 339 06/03/2015 - 10:03 Português
Poesia/Meditação O TEU REBANHO 0 633 05/27/2015 - 17:12 Português
Poesia/Amor ASAS DE FOGO 0 596 05/13/2015 - 11:53 Português
Poesia/Meditação MISTÉRIOS DO SER 0 1.042 05/06/2015 - 11:16 Português
Poesia/Meditação A VOZ DO DINHEIRO 0 719 04/29/2015 - 16:14 Português
Poesia/Amor AMAR EM SILÊNCIO 0 498 04/22/2015 - 11:42 Português
Poesia/Amor ORAÇÃO 0 624 04/15/2015 - 10:04 Português
Poesia/Meditação O INFERNO ESTÁ NA TERRA, NÃO NO CÉU 0 385 04/08/2015 - 11:52 Português
Poesia/Meditação DESCONTROLO 0 928 04/01/2015 - 12:16 Português
Poesia/Meditação QUEM MANDA? 0 921 03/25/2015 - 11:12 Português
Poesia/Meditação PARAR É MORRER 0 535 03/18/2015 - 12:59 Português
Poesia/Meditação GUERREIRO DA VERDADE 0 1.703 03/11/2015 - 11:29 Português
Prosas/Pensamentos OS RIOS 1 2.167 03/08/2015 - 15:41 Português
Poesia/Meditação ANDAR ÀS CEGAS 0 1.934 03/04/2015 - 11:46 Português
Poesia/Meditação VIVER E RECORDAR 0 719 02/25/2015 - 12:10 Português
Poesia/Meditação OS DIAS ASSINALADOS 2 852 02/19/2015 - 12:38 Português
Poesia/Meditação DIAS ASSINALADOS 0 1.542 02/18/2015 - 13:18 Português
Poesia/Meditação SÓ SILÊNCIO NÃO 0 620 02/11/2015 - 12:30 Português
Poesia/Meditação SOU DO MEU PENSAMENTO 0 445 02/04/2015 - 11:00 Português
Poesia/Amor PALAVRAS APENAS 0 517 01/28/2015 - 11:13 Português
Poesia/Meditação OLHANDO O CÉU 0 647 01/14/2015 - 11:35 Português
Poesia/Meditação OCULTO 0 545 01/07/2015 - 18:02 Português
Poesia/Meditação SEREI CARNE OU ESPÍRITO? 0 641 12/31/2014 - 11:14 Português
Poesia/Meditação EU SOU ASSIM! 0 754 12/24/2014 - 11:30 Português