CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

OLHANDO O MAR

 

Olhando o mar

 

A tarde chegou e eu fui ver o mar,

Sentir o seu cheiro para me acalmar,

Ver as ondas derreterem-se na praia,

Pelo amor que canta e desmaia,

E os meus olhos viram a terra tocar no céu,

No horizonte longínquo e o Sol me aqueceu.

 

Vi um barco navegando longe de mim,

Mas não me parecia estar tão longe assim,

Os meus olhos iam navegando com ele,

Que até me arrepiava a minha própria pele,

Sulcando as ondas, andando abaixo e acima,

E a espuma das ondas levantavam uma leve neblina.

 

Numa onda perto da praia vi um peixe nadando,

E os meus olhos com ele ia levando,

O amor que me despertava naquele momento,

Sentindo no meu rosto a bela brisa do vento,

Que entrava na minha alma e me dizia,

Que a praia estava longa e a maré vazia.

 

O Sol ia reinando lá no céu curvando já na tarde,

Uma nuvem levava o fogo do amor que se vê e não arde,

Sentindo dentro de mim uma vontade de o puxar,

Para dentro de mim que estava tão perto do mar,

Mas como estava só fiquei apenas pensando,

Que o meu amor na minha casa me estava esperando.

 

Então resolvi regressar, porque estava inebriado,

Queria abraçar depressa o meu amor encantado,

E assim aconteceu o prazer que me deu o vento,

Fiquei envolvido no meu amor, um lindo momento,

Como se fosse um sonho tornado realidade,

E enchi o meu amor de tanta felicidade.

 

 

31 de Março de 2012-Estêvão

Submited by

quarta-feira, fevereiro 8, 2017 - 11:26

Poesia :

No votes yet

José Custódio Estêvão

imagem de José Custódio Estêvão
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 7 semanas 5 horas
Membro desde: 03/14/2012
Conteúdos:
Pontos: 7732

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of José Custódio Estêvão

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Críticas/Outros O MEU EU E O OUTRO 0 1.788 11/25/2015 - 11:38 Português
Poesia/Amor FALTA DE AMOR 0 551 11/18/2015 - 12:36 Português
Poesia/Meditação DE PASSO APÓS PASSO 0 375 11/11/2015 - 11:28 Português
Poesia/Amor SENTE-SE E NÃO SE VÊ. 0 365 11/09/2015 - 12:17 Português
Poesia/Meditação PRINCÍPIO E FIM 0 744 10/22/2015 - 10:17 Português
Poesia/Meditação VIVENDO 0 926 10/14/2015 - 10:47 Português
Poesia/Meditação O SEGURO E APRUDÊNCIA 0 413 10/07/2015 - 10:59 Português
Poesia/Amor O AMOR É CEGO 0 572 09/30/2015 - 10:04 Português
Poesia/Amor AI O SABONETE 0 562 09/24/2015 - 09:50 Português
Poesia/Meditação LÁGRIMAS 0 431 09/16/2015 - 17:21 Português
Poesia/Meditação A RODA DO TEMPO 0 639 09/09/2015 - 15:59 Português
Poesia/Amor OS TEUS ABRAÇOS 0 440 09/02/2015 - 10:46 Português
Poesia/Meditação A REFORMA 0 534 08/19/2015 - 09:59 Português
Poesia/Meditação A MINHA CAMA 0 645 08/12/2015 - 09:53 Português
Poesia/Intervenção SONETO À CRISE 0 469 08/05/2015 - 09:52 Português
Poesia/Meditação SER SONHADOR SEM SER 0 936 07/29/2015 - 09:52 Português
Poesia/Meditação A CONSCIÊNCIA 0 887 07/22/2015 - 10:28 Português
Poesia/Amor DO LONGE SE FAZ PERTO 0 684 07/15/2015 - 09:48 Português
Poesia/Meditação A FELICIDADE TAMBÉM SE MULTIPLICA 0 1.379 07/08/2015 - 09:41 Português
Poesia/Meditação SOU E SEREI 0 389 07/01/2015 - 10:28 Português
Poesia/Fantasia ERA UMA VEZ 0 360 06/25/2015 - 09:28 Português
Poesia/Meditação AI SE EU SOUBESSE 0 776 06/17/2015 - 11:01 Português
Poesia/Meditação FALAR É FÁCIL 0 360 06/11/2015 - 09:59 Português
Poesia/Meditação INDIGNAÇÃO 0 330 06/03/2015 - 10:03 Português
Poesia/Meditação O TEU REBANHO 0 591 05/27/2015 - 17:12 Português