CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Ontem

Ontem eu matei...

Ontem eu matei, os meus sonhos, os meus desejos e junto o meu sorriso, a minha alegria.

Foi ontem que eu matei quem mais amava e descobri que a dor não tem remédio.

Foi ontem que tudo se desfez, tudo aquilo que foi contruído desabou.

Foi ontem que chorei ao perceber a distância dos corpos, e a incerteza do amor.

É, foi ontem que provei do próprio veneno...
Vi a mentira se transformar em verdade e as palavras soarem como certezas.

Vi a impureza de uma alma e a decepção diante dos meus olhos.

Foi ontem que eu percebi que as pessoas não são pessoas, são personagens. Personagens de uma história mau contada.

Foi ontem que eu matei a mim mesmo para poder ressurgir sendo uma pessoa melhor...

Somente ontem eu deixei de existir para continuar te amando sem que você saiba que a única verdade está no que já foi vivido...

Foi a última vez, ontem, a minha maior decepção.

Poema Contemporâneo

Submited by

quarta-feira, janeiro 27, 2010 - 22:41

Poesia :

No votes yet

Kyra

imagem de Kyra
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 14 semanas
Membro desde: 01/26/2010
Conteúdos:
Pontos: 471

Comentários

imagem de IsabelPinto

Re: Ontem

Olá Kyra,

Sim por vezes necessitamos de matar para depois renascer como tu dizes..."melhor"

Bjs
I

imagem de Gisa

Re: Ontem

Ontem eu matei, os meus sonhos, os meus desejos e junto o meu sorriso, a minha alegria.

Pois trate de ressucitá-los minha amiga! Sonhos são combustíveis, desejos são esperanças e alegria é vida, vença a batalha, chore, sofra, mas não se deixe sucumbir. Abraço grande

imagem de MarneDulinski

Re: Ontem

LINDO O POMA SEU, GOSTEI MUITO, MESMO SENDO TRISTE!

AS VEZES HÁ UM MAL ENTENDIDO, INTERFERÊNCIA DE TERCEIROS, DIFERENÇAS DE LÍNGUAS, OU RECADOS MAL DADOS, NÃO TERMINES NUNCA UM RELACIONAMENTO DEFINITIVAMENTE, NUNCA FECHES A PORTA JOGANDO A CHAVE FORA, O MUNDO DÁ TANTAS VOLTAS, SE HOJE É A TEMPESTADE, AMANHÃ PODERÁ SER A BONANÇA!
Meus parabéns,
Marne

imagem de Angelo

Re: Ontem

KYRA o seu poema é um espectaculo, destaco:

Vi a impureza de uma alma e a decepção diante dos meus olhos.

Foi ontem que eu percebi que as pessoas não são pessoas, são personagens. Personagens de uma história mau contada.

Os meus parabéns.
Um grande beijo
Melo

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Kyra

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral Sentir 0 403 11/19/2014 - 23:37 Português
Poesia/Geral Recomeçar 0 343 11/19/2014 - 22:32 Português
Poesia/Geral Escuchame 1 972 11/22/2013 - 00:08 Espanhol
Poesia/Geral Apenas sigo 0 370 04/02/2013 - 23:29 Português
Poesia/Geral Deixe-me ser... 0 476 04/02/2013 - 23:25 Português
Poesia/Tristeza Olá! 1 569 07/07/2012 - 20:49 Português
Poesia/Geral Vento 1 824 03/24/2012 - 18:36 Português
Poesia/Geral Um dia a mais... 2 609 03/17/2012 - 17:40 Português
Poesia/Geral Como criança... 1 705 02/18/2012 - 15:08 Português
Poesia/Geral Melhor deixar assim 0 1.269 10/15/2011 - 03:10 Português
Videos/Poesia Espelho 0 1.255 08/25/2011 - 02:09 Português
Videos/Poesia Espelho 0 1.591 08/25/2011 - 02:09 Português
Videos/Poesia Entre dois mundos 0 1.994 08/24/2011 - 19:29 Português
Videos/Poesia Quando tudo termina... 0 1.259 08/24/2011 - 19:25 Português
Videos/Poesia Porque... 0 1.628 08/22/2011 - 18:27 Português
Videos/Poesia Vento 0 2.025 08/22/2011 - 18:17 Português
Videos/Poesia Latência 0 1.435 08/20/2011 - 02:05 Português
Videos/Poesia Incerteza 0 1.726 08/19/2011 - 23:28 Português
Videos/Poesia Sem sentido 0 1.650 08/19/2011 - 23:15 Português
Poesia/Desilusão Jardim 0 1.030 08/06/2011 - 00:25 Português
Poesia/Geral Assim... 1 1.050 06/30/2011 - 22:40 Português
Poesia/Geral Latência 2 999 06/28/2011 - 02:06 Português
Poesia/Geral Sem saber... 0 860 06/26/2011 - 23:30 Português
Poesia/Geral Aonde está você 1 877 02/22/2011 - 01:03 Português
Poesia/Geral Sem sentido 1 1.018 02/19/2011 - 21:22 Português