CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Ontogênese


Vinte e dois de abril. Décimo quarto dia. Os sintomas estão piorando devido ao avanço do vírus. Venho sentido fraquezas, coriza e tremedeiras há mais se uma semana. Os anticorpos não esboçam qualquer resquício de reação, embora eu tenha rezado para que os comprimidos surtam efeito. Do contrário, creio eu, o estado de mutação genético não poderá ser erradicado.

Meu coração é um Talibã
em fractais
numa manhã de 11
de setembro;
uma carta com antraz.
É um tratado assinado
com penicilina
em Tordesilhas medievais.
Um samba de bacharel
nessa Babel inundada
por mísseis pluviais.
É o glóbulo branco,
a contraindicação.
É o mel das abelhas
coalhado com gosto metálico
de radiação.
É o doutor Manhattan à deriva,
acusado de transmitir aos
mais próximos,
o desenvolvimento
das células cancerígenas.
É uma esposa grávida, trancada
na faixa de gaza;
sob a égide de qualquer suástica
com o rosto deformado
pelos beijos de soda
cáustica.
É o feto que chuta
e faz greve.
É cólica,
porque entalhei seu
útero com arte rupestre.
É o pastor de aura
artificial iluminado
por Led's num batismo
virtual.
É a catequização dos elétrons.
Deus disse: "Que haja luz!"
E a lâmpada foi inventada
por Thomas Edson.
Milagre cibernético -
onde a fé
passa a ser zona
erógena dessa merda quintessencial. -
É a medula subatômica
de deus em pleno carnaval.
São células reféns dessa paródia;
a espinha dorsal da piada cósmica.
Porque vida é tudo que se ignora.
Porque a vida se resume
a uma reles tabela periódica.
Somos átomos e quarks,
numa linha do tempo escatológica.
Fungo, musgo, evolução sem conclusão.
Sobe o cogumelo de gordura humana
em combustão.
Logo perdemos contato por causa
dos táquions emitidos pela radiação...

Bruno Sanctus.

Submited by

quinta-feira, maio 8, 2014 - 16:35

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Bruno Sanctus

imagem de Bruno Sanctus
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 anos 37 semanas
Membro desde: 04/14/2013
Conteúdos:
Pontos: 299

Comentários

imagem de deborabenvenuti

Ontogênese

Um poema muito bem escrito,mas muito triste. Sem palavras!
Beijo

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Bruno Sanctus

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza Van Gogh 0 268 06/10/2013 - 05:56 Português
Prosas/Pensamentos Natimorto 0 419 06/04/2013 - 23:40 Português
Prosas/Pensamentos Golem 0 260 06/04/2013 - 23:39 Português
Poesia/Pensamentos Destino 0 340 05/27/2013 - 17:02 Português
Poesia/Geral Dionysus 0 276 05/27/2013 - 16:54 Português
Poesia/Erótico Tentação 0 220 05/27/2013 - 16:52 Português
Poesia/Desilusão Can U Feel My Pain? 0 184 04/14/2013 - 17:12 Português