CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Os Rios da Alma

Caí num poço sem fundo
Engoliu-me o vazio e a alma partiu em busca de outros sóis
No invisível, mostro-me ao que está ao alcance de uma mão
Um sonho parado no meio do Inverno

O frio congela-me os pensamentos livres
Ouvem-se serenatas roucas do fundo do mar
Afundaram-se os sonhos
Jazem junto às marés que se entregaram de mãos vazias

Um novo horizonte, uma gota no meio do oceano
Afoga-se na corrente morna dos rios que correm
Uma prece num sorriso a boiar
Um palco distante onde me arrasto para aprender a dançar

Descubro-me nos caminhos alagados
Nos remoinhos que afundam os rios do mundo
E solto-me na aridez de um sonho solto
Que se encosta ás margens de encontros casuais

E a alma...fonte inatingível
Jorra lágrimas correntes na linhagem habitual
Sabores conjugados, sentires afogados
Encantos e desencantos, sonhos fechados

O sol chora, acorda os picos entrelaçados
E os corpos desfilam na subtil indiferença dos mundos
Os mares extinguem-se nos oceanos de uma lágrima
Que se recolhe até à chegada das novas eras….

Dolores Marques

http://novoolharomeu.blogspot.com/

Submited by

quinta-feira, dezembro 18, 2008 - 02:05

Poesia :

No votes yet

ÔNIX

imagem de ÔNIX
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 8 anos 11 semanas
Membro desde: 03/26/2008
Conteúdos:
Pontos: 4027

Comentários

imagem de Henrique

Re: Os Rios da Alma

Um novo horizonte, uma gota no meio do oceano
Afoga-se na corrente morna dos rios que correm
Uma prece num sorriso a boiar
Um palco distante onde me arrasto para aprender a dançar...

Uma corrente de poesia, mais um boa poesia tua!

:-)

imagem de Conchinha

Re: Sonhos de Inverno e Os Rios da Alma

...novas eras...
apesar de tudo, há esperança. É um bom começo.
Bom poema

Bjs

imagem de Anonymous

Re: Sonhos de Inverno e Os Rios da Alma

"Para compreendermos o valor da âncora, necessitamos enfrentar uma tempestade."
(Eleonor L. Dolan)

...e que as tuas sejam poucas. Depois da noite vem sempre o dia. Abraços.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of ÔNIX

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Acordar da Manhã 2 1.469 03/22/2018 - 22:16 Português
Poesia/Amor Céu 2 1.468 03/14/2018 - 22:25 Português
Poesia/Meditação Vida lá fora 5 1.140 03/14/2018 - 22:24 Português
Poesia/Dedicado Saudações 2 1.764 03/01/2018 - 11:13 Português
Fotos/Corpos Rendas 1 2.815 03/27/2016 - 03:20 Português
Poesia/Meditação Selváticas Emoções 0 1.073 01/17/2012 - 23:36 Português
Poesia/Meditação Talvez 2 1.297 01/17/2012 - 21:35 Português
Poesia/Meditação Jardins Aquáticos 1 1.065 01/04/2012 - 23:07 Português
Poesia/Meditação Eram rosas os meus olhos 1 1.820 12/27/2011 - 23:48 Português
Poesia/Meditação Verdes lembranças 0 1.609 12/15/2011 - 15:50 Português
Poesia/Meditação Se eu fosse só eu 0 1.449 12/09/2011 - 11:19 Português
Poesia/Meditação Bruma Intemporal 1 1.499 12/07/2011 - 02:03 Português
Poesia/Meditação Eras 1 1.501 12/06/2011 - 21:49 Português
Poesia/Meditação Vão-se os Modos, Esvai-se o Tempo 0 986 12/01/2011 - 21:29 Português
Poesia/Meditação Pensamento invulgar 1 1.736 11/30/2011 - 00:21 Português
Poesia/Meditação Dor 0 3.947 11/24/2011 - 13:45 Português
Poesia/Meditação Extraviados 6 2.746 11/23/2011 - 12:12 Português
Poesia/Meditação Bom Dia 1 2.385 09/29/2011 - 22:16 Português
Poesia/Tristeza Um nada somente 1 1.488 09/14/2011 - 12:23 Português
Prosas/Outros Sol da Manhã 0 1.489 09/12/2011 - 10:24 Português
Poesia/Amor Nu 0 1.836 09/07/2011 - 11:07 Português
Poesia/Amor Tu 2 1.247 08/30/2011 - 01:57 Português
Poesia/Meditação Só Alma 1 1.241 08/26/2011 - 10:23 Português
Poesia/Meditação O Avesso de Mim 2 1.354 08/23/2011 - 22:26 Português
Poesia/Meditação Grãos D'Ouro 3 1.604 08/23/2011 - 22:22 Português