CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

PARA SER ENGRAÇADO

Para ser engraçado

 

 

Não precisa dizer uma graça, para ser engraçado,

Pela aparência assim se pode ser classificado,

Não são precisas palavras, os olhos falam por si,

Todos podem ser enganados se alguma palavra sair.

 

Pela aparência todos podemos ser julgados,

Sem ouvir uma palavra para sermos apreciados,

Julgar pela aparência é uma decisão errada,

E as palavras proferidas podem não dizer nada.

 

Conhecermo-nos uns aos outros é preciso muito tempo,

Não são as palavras e as graças mas sim o exemplo,

Que faz acreditar que nos outros podemos confiar,

As graças e as palavras não têm valor podem enganar.

 

A inteligência só por si a ninguém dá credibilidade,

Com ela se pode fazer ou bem ou maldade,

Por isso, geralmente somos todos desconfiados,

Quando com a graça ou as palavras somos confrontados.

 

Num instante podemos conhecer qualquer pessoa,

Se ela usa a verdade, a maldade ou é boa.

Se formos mais espertos do que ela em qualquer ocasião,

Mas nem sempre acertamos e a ocasião faz o ladrão.

 

É muito difícil conhecer a mente de cada um de nós,

E às vezes somos levados apenas pela sua voz,

Com as palavras doces por fora e amargas por dentro,

E a traição pode-nos matar a qualquer momento.

 

Viver uma vida inteira sempre em desconfiança,

A vida não é boa apenas recua e não avança,

Viver assim na incerteza quer na vida ou no amor,

Assim não é viver, é doença, é viver sempre com dor.

 

Deve-se viver a vida em liberdade sempre com atenção,

Sentir o amor sempre dentro do nosso coração,

Não vomitar apenas palavras bonitas mas sim atitudes,

Que dêem dignidade e não faltem as virtudes.

 

 

 

Tavira,6 de Fevereiro de 2012-Estêvão

Submited by

quarta-feira, novembro 5, 2014 - 11:48

Poesia :

No votes yet

José Custódio Estêvão

imagem de José Custódio Estêvão
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 20 semanas 1 dia
Membro desde: 03/14/2012
Conteúdos:
Pontos: 7732

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of José Custódio Estêvão

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral AS ONDS DO MAR 2 591 02/24/2019 - 17:15 Português
Poesia/Fantasia O MEU NOME 0 603 12/14/2018 - 11:36 Português
Poesia/Meditação O TEMPO LEVA TUDO 0 555 09/28/2018 - 15:56 Português
Prosas/Pensamentos 34- O HOMEM 6 1.042 03/21/2018 - 16:04 Português
Poesia/Amor VERMELHO 0 1.150 09/04/2017 - 10:13 Português
Poesia/Amor UMA ORQUÍDEA PARA TI 0 1.125 07/17/2017 - 10:50 Português
Poesia/Meditação AS PEDRAS DOS RIOS 0 910 06/07/2017 - 09:54 Português
Prosas/Pensamentos PENSAMENTOS 34 0 1.180 05/24/2017 - 11:09 Português
Poesia/Amor AMO-TE COMO ÉS 0 1.257 05/24/2017 - 10:59 Português
Poesia/Meditação SABER SER FRELIZ 0 677 05/09/2017 - 16:51 Português
Poesia/Amizade TU 0 792 04/21/2017 - 11:52 Português
Poesia/Meditação PARA DE TE QUEIXAR 2 892 03/26/2017 - 20:34 Português
Poesia/Meditação PARA QUÊ MATAR? 5 879 03/24/2017 - 12:31 Português
Poesia/Meditação CHEGAR, VER E VENCER 0 1.262 03/13/2017 - 15:57 Português
Poesia/Amor BEIJOS TEUS 0 984 02/22/2017 - 11:12 Português
Poesia/Amor OLHANDO O MAR 0 742 02/08/2017 - 11:26 Português
Poesia/Amor SAUDADE 0 881 02/01/2017 - 11:29 Português
Poesia/Geral FRIO 0 771 01/26/2017 - 11:27 Português
Poesia/Geral FRIO 0 806 01/26/2017 - 11:23 Português
Poesia/Fantasia AS ONDAS DO MAR 0 825 01/11/2017 - 10:49 Português
Poesia/Meditação AMANHECEU OUTRA VEZ 0 875 01/04/2017 - 12:22 Português
Poesia/Alegria RIR 0 1.764 12/21/2016 - 10:58 Português
Poesia/Amor O BARCO DOS NOSSOS SONHOS 1 1.565 12/15/2016 - 14:05 Português
Prosas/Pensamentos PENSAMENTOS 0 907 12/07/2016 - 12:16 Português
Poesia/Amor RECORDANDO 0 866 12/07/2016 - 12:01 Português