CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

"Partes"

Com os pés cansados e marcados,cujo o caminho os maltrataram.
Descanso nos braços do amor.
Com o coração sangrando e afogado.
Ensino bruscamente meu amor a nadar.
Cujo o desejo da carne,do corpo e do coração,
nos leva a uma discordância.
Ser louco,em um instante rebelde.
Calar-me num grito surdo e aos ouvidos nada ouvir.
Ter juízo,sem saber o que é,
e não poder acordar.
Ver num sonho uma realidade sórdida,
e acordar assustado sem saber que dormia.
Guardar no peito,uma simples santidade,
de ser um anjo sem asas,aprendendo a voar sem saber cair.
E fechar novamente o corpo e os olhos para um só dia jamais lembrar que a infância acabou.

                                                                                                  Autor:Verton Brandino da Silva(28/08/2010)
                                                                                                                          São Paulo

Submited by

sábado, abril 16, 2011 - 04:17

Poesia :

No votes yet

Verton Brandino da Silva

imagem de Verton Brandino da Silva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 semana 17 horas
Membro desde: 04/13/2011
Conteúdos:
Pontos: 816

Comentários

imagem de MarneDulinski

Lindo poema, gostei muito e

Lindo poema, gostei muito e destaco os versos abaixo:

Guardar no peito,uma simples santidade,
de ser um anjo sem asas,aprendendo a voar sem saber cair.
E fechar novamente o corpo e os olhos para um só dia jamais lembrar que a infância acabou.

Meus parabéns,

MarneDulinski

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Verton Brandino da Silva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral "Poeta da Vida Real! 0 36 07/31/2020 - 11:54 Português
Poesia/Pensamentos "Coisas de Preto!" 0 47 07/31/2020 - 06:58 Português
Poesia/Pensamentos "Em que mundo estamos vivendo?" 0 130 07/16/2020 - 16:53 Português
Poesia/Pensamentos "Medo do Futuro!" 0 208 05/31/2020 - 17:26 Português
Poesia/Geral "O pombo!" 0 3.459 05/02/2020 - 16:52 Português
Poesia/Meditação "Quando,ainda estou aqui! ? 0 192 04/30/2020 - 13:57 Português
Poesia/Pensamentos "Só eu sei!" 0 233 04/24/2020 - 10:46 Português
Poesia/Geral "Bom dia" 0 436 04/12/2020 - 13:03 Português
Poesia/Geral "Verso e poemas!" 0 179 04/11/2020 - 16:31 Português
Poesia/Amizade "Faz tempo!" 0 289 04/11/2020 - 16:25 Português
Poesia/Pensamentos "Só por hoje,um amanhã!" 0 166 04/04/2020 - 22:39 Português
Poesia/Dedicado "Flor de melanina!" 0 333 04/04/2020 - 22:34 Português
Poesia/Meditação "Meu coração árido!" 0 173 04/03/2020 - 22:39 Português
Poesia/Geral "Sentido" 0 176 04/03/2020 - 22:33 Português
Poesia/Geral "Que tiro foi esse?" 1 207 03/20/2020 - 20:26 Português
Poesia/Pensamentos "O que seria?" 1 286 12/14/2019 - 23:25 Português
Poesia/Pensamentos "Meu Natal!" 0 269 12/12/2019 - 14:58 Português
Poesia/Pensamentos "Remo!" 0 404 11/06/2019 - 14:53 Português
Poesia/Dedicado “SAUDADES DA LUA” 0 381 11/02/2019 - 13:00 Português
Poesia/Dedicado "MOÇA CHOCOLATE!" 0 1.464 10/08/2019 - 22:16 Português
Poesia/Pensamentos "Aos poucos!" 0 382 07/22/2019 - 22:24 Português
Poesia/Geral “Ouro de tolo!” 0 871 07/17/2019 - 23:19 Português
Poesia/Geral "Porque não? " 0 485 07/16/2019 - 23:02 Português
Poesia/Dedicado "Meu amor!" 0 521 07/10/2019 - 16:51 Português
Poesia/Pensamentos "Sarjeta!" 1 1.058 07/08/2019 - 09:57 Português