CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Piano e vinho tinto

 

Das teclas brancas e negras do piano,

Se viaja desde o "Sagrado" ao profano.

 

Vai virtuoso ou tosco,

espectro humano,

à frente

ou atrás

de um vidro fosco,

Parece rei soberano,

Mas…

Afinado ou desatinado,
Imprime a emoção,
Que provem da situação
De estar…

                                 ar
Com a Cabeça no

e os pés no

                      chão...

a tocar uma canção
que é fado ou desatino...,

...
(harmoniosa confusão)

 """

 

~~~~ mas, vai fiel e honesta ao vento que por ali passa ~~~~

   Divina imagem de farsa.

 

 

... Junta-se vinho tinto,
Descongestiona-se o espírito,
Ouço o piano com afinco,

mas, das castas, o paladar já não sinto,...

Vagueio com prazer,
Sobre o Tudo e o nada,

Passeio em delirante estrada.

 

(“ Assume-se uma valente touca… (que) assenta bem com a farda”   , ah, ah, ah, ah…!)

 

 

Ricardo Rodeia

Reeditado de As Pedras e os Buracos... Colecção Waf VI

Submited by

quarta-feira, outubro 26, 2011 - 17:52
Your rating: None (1 vote)

RICARDORODEIA

imagem de RICARDORODEIA
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 9 semanas 3 horas
Membro desde: 08/01/2010
Conteúdos:
Pontos: 1381

Comentários

imagem de RICARDORODEIA

Todos recriamos a realidade,

Todos recriamos a realidade, à nossa medida.

É impossível fugir, de tempos a tempos, ao sofrimento...

... tal como é legítimo darmo-nos  aos prazeres.

O equilibrio entre o prazer e o desprazer é um mistério que cada um deve aprender a conhecer e desvendar.

A negação da dor é uma mentira.

A negação do prazer é igualmente uma mentira e um exercício de autocomiseração vaga e estéril.

 

Se a dor é demasiado forte...

acontece como a morte,

é preciso renascer.

Se vivemos na volúpia...

apaixonamo-nos por nós próprios e criamos necessidades egoístas

em vertiginosa queda para a autodestruição (...  mais nunca seria demais...)

 

Há que experimentar os venenos e drogas da vida

e em consciencia descobrir o nosso caminho intermédio...

(nunca olvidando que este caminho também é percorrido por outros que no final, só querem o mesmo que nós - «felicidade?»-;

as rotas de colisão com o outro podem ser muitas... muito variadas... tudo é transitório e existe sempre o "risco"... a imprevisibilidade...

... coisas boas e coisas más - nesta aprendizagem - um fado estranho, o fado humano...   

No final de contas, nascemos do erro e da doença... o caminho pode ser o da cura... nisso podemos escolher(?).

Reverência e respeito por cada pegada... encontrando o equilibrio simbiotico entre o "Eu" e o colectivo.

 

No fundo fica a sensação de Divina Comédia

Feliz  por achares engraçado.

Contente por receber a tua visita e o teu comentário.

 

Bjo.

 Ricardo Rodeia

 

imagem de MariaButterfly

por trás da

por trás da melodia,
esconde-se em vidro fosco
aquilo que não é...

imagem inventada

e o vinho que casta será?

Que importa?

 

Divina imagem de farsa.

Gostei desta poesia, tem algo de  reflexão mas também  engraçado.

 

Beijo

imagem de RICARDORODEIA

Resposta no comentário

Resposta no comentário acima.

 

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of RICARDORODEIA

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/Gentes e Locais CONDOMINIO BEM IDENTIFICADO 0 641 04/08/2012 - 00:24 Português
Fotos/Gentes e Locais limiar telúrico: ENTRE O ÓDIO E O AMOR ... ou "a lavagem" 0 649 04/08/2012 - 00:21 Português
Fotos/Gentes e Locais FIM DE TARDE, JUNTO AO MAR 4 811 04/08/2012 - 00:10 Português
Fotos/Gentes e Locais TAL CÃO, TAL DONO... 4 641 04/08/2012 - 00:08 Português
Prosas/Ficção Cientifica O Homem Denso 10 943 04/03/2012 - 23:38 Português
Fotos/Gentes e Locais NEW DAYS IN THE CITY /oPORTO 0 1.124 03/26/2012 - 15:44 Português
Fotos/Gentes e Locais / Frio, Metal, Industrial / 0 825 03/26/2012 - 15:41 Português
Poesia/Geral Leve flutuar - in Apontamentos de vida IV 2 614 03/24/2012 - 16:49 Português
Poesia/Geral HORIZONTES DA NOITE 6 1.167 03/18/2012 - 01:09 Português
Fotos/Eventos Apresentação do Livro apontamentos de Vida 9 854 03/17/2012 - 03:07 Português
Fotos/Eventos Apresentação do Livro apontamentos de Vida 0 797 03/06/2012 - 19:47 Português
Fotos/Artes QUEM TEM UM BOM AMIGO NÃO PRECISA DE UM ESPELHO 0 696 03/06/2012 - 19:33 Português
Poesia/Geral Sol do dia seguinte - in apontamentos de vida XI 2 465 03/01/2012 - 19:07 Português
Poesia/Geral Lua Plena - in apontamentos de vida XII 10 721 02/26/2012 - 20:35 Português
Fotos/Artes espectro iluminado 0 794 02/22/2012 - 19:49 Português
Fotos/Outros Cristalina iluminação 0 413 02/22/2012 - 19:44 Português
Fotos/Artes Clausura no fim do túnel 0 845 02/22/2012 - 19:42 Português
Fotos/Outros PORTUGAL RETALHADO 0 1.065 02/17/2012 - 19:19 Português
Fotos/Arte Digital UM OURIÇO ESPECIAL 1 844 02/13/2012 - 22:19 Português
Poesia/Meditação AMOR FATAL AMOR QUE MORRE DE PAIXÃO 5 772 01/25/2012 - 11:59 Português
Fotos/Natureza Sardão 3 1.593 01/17/2012 - 12:46 Português
Poesia/Geral Entre estações - in apontamentos de vida IX 2 672 01/13/2012 - 17:31 Português
Poesia/Geral Estrada de vida, estrada de morte - in apontamentos de vida XIII 4 611 01/13/2012 - 17:18 Português
Poesia/Geral Hoje - As Escadas da montanha e do rio - in apontamentos de vida X 2 580 01/11/2012 - 11:57 Português
Poesia/Geral Poente – o entardecer da noite no mar - in apontamentos de vida VIII 2 496 01/08/2012 - 01:39 Português