CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Português eu sou

 

Português eu sou

Português eu sou, algarvio também,
Sou da terra onde nasci, de pai e de mãe,
Agora não há fronteiras, já não sei quem sou,
Sei que também sou europeu, alguém falou.

Falou esse alguém mas nada me esclareceu,
Apenas ouvi dizer que agora sou europeu,
Já não tenho passaporte nem fronteiras,
Já não tenho bloqueios já não existem barreiras.

Já não sei quem manda no meu País,
Se é o meu presidente, ou qualquer europeu juiz,
Já me posso queixar a um europeu presidente,
Do meu próprio governante, dizer se ele mente.

Já não tenho moeda própria, tenho europeia moeda,
Tem muito mais valor mas o ordenado é uma merda,
Entram milhões no meu País mas a mim nada me toca,
Alguém anda a roubar e a minha renda é muito pouca.

Já não posso produzir aquilo que me dá na gana
Ordena o europeu juiz senão vou de cana,
Recebo um subsídio para produzir o que ele quer,
Tenho que comer em casa aquilo que ele quiser.

Ordenados chorudos ganha quem me representar,
No governo europeu, quando eu vou votar.
Eu continuo a pagar com o preço do meu voto,
Aquilo que eu não quero, ando nu ou todo roto.

Trabalho 40 anos para ter a minha reforma,
Sou obrigado a cumprir uma infame e injusta norma,
A quem dei o meu voto reformam – se em pouco tempo,
E eu trabalho que nem um escravo, para ter o meu sustento.

Tavira, 21 de Fevereiro de 2009 - Estêvão

 

Submited by

segunda-feira, março 19, 2012 - 17:48

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

José Custódio Estêvão

imagem de José Custódio Estêvão
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 semanas 9 horas
Membro desde: 03/14/2012
Conteúdos:
Pontos: 7749

Comentários

imagem de KeilaPatricia

Muito bom Bjs na

Muito bom

Bjs na alma,

Keila... .....)...(@

:)

imagem de Henricabilio

NÃO HÁ VOLTA A DAR...

Um pouco de humor

como exige a situação;

talvez assim seja melhor

para aliviar o coração.

 

Belas rimas emparelhadas

a martelar nas parelhas que nos (des)governam.

 

Saudações desde Caldas da Rainha!

_Abilio.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of José Custódio Estêvão

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Pensamento 0 452 12/20/2019 - 17:18 Português
Poesia/Meditação Pensamento 0 316 12/20/2019 - 17:13 Português
Poesia/Amor Três coisas 2 413 12/12/2019 - 18:00 Português
Poesia/Geral AS ONDS DO MAR 5 2.624 12/09/2019 - 13:23 Português
Poesia/Fantasia O MEU NOME 0 1.053 12/14/2018 - 11:36 Português
Poesia/Meditação O TEMPO LEVA TUDO 0 1.346 09/28/2018 - 15:56 Português
Prosas/Pensamentos 34- O HOMEM 6 1.900 03/21/2018 - 16:04 Português
Poesia/Amor VERMELHO 0 1.539 09/04/2017 - 10:13 Português
Poesia/Amor UMA ORQUÍDEA PARA TI 0 2.114 07/17/2017 - 10:50 Português
Poesia/Meditação AS PEDRAS DOS RIOS 0 2.500 06/07/2017 - 09:54 Português
Prosas/Pensamentos PENSAMENTOS 34 0 1.968 05/24/2017 - 11:09 Português
Poesia/Amor AMO-TE COMO ÉS 0 1.893 05/24/2017 - 10:59 Português
Poesia/Meditação SABER SER FRELIZ 0 1.171 05/09/2017 - 16:51 Português
Poesia/Amizade TU 0 1.434 04/21/2017 - 11:52 Português
Poesia/Meditação PARA DE TE QUEIXAR 2 1.283 03/26/2017 - 20:34 Português
Poesia/Meditação PARA QUÊ MATAR? 5 2.571 03/24/2017 - 12:31 Português
Poesia/Meditação CHEGAR, VER E VENCER 0 1.925 03/13/2017 - 15:57 Português
Poesia/Amor BEIJOS TEUS 0 1.592 02/22/2017 - 11:12 Português
Poesia/Amor OLHANDO O MAR 0 1.076 02/08/2017 - 11:26 Português
Poesia/Amor SAUDADE 0 1.745 02/01/2017 - 11:29 Português
Poesia/Geral FRIO 0 1.193 01/26/2017 - 11:27 Português
Poesia/Geral FRIO 0 1.366 01/26/2017 - 11:23 Português
Poesia/Fantasia AS ONDAS DO MAR 0 1.196 01/11/2017 - 10:49 Português
Poesia/Meditação AMANHECEU OUTRA VEZ 0 1.460 01/04/2017 - 12:22 Português
Poesia/Alegria RIR 0 2.350 12/21/2016 - 10:58 Português