CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

PROVÉRBIOS EM RIMA

Provérbios em rima

Um burro carregado de livros é um doutor,

As palavras só por si não têm valor,

É pelo exemplos que nos damos a conhecer,

Não são só as palavras que nos fazem merecer.

 

O hábito não faz o monge,

É a força do saber que nos faz ir longe,

Não se deve julgar só pela  aparência,

Ela só por si não nos dá a sapiência.

 

Há mais marés do que marinheiros,

O tempo não é só dos primeiros,

Os que vêm atrás também chegam a tempo,

Não os desprezes pelo teu pensamento.

 

Galinha a soldado choca vai ela,

Depois de cozinhada é comida na panela,

Galinha choca não provoca doença,

Quando se tem fome nela não se pensa.

 

Não mates mais do que podes salgar,

Quando o sal te pode faltar,

A fome é má, guarda que comer,

Mas nunca guardes que fazer.

 

Não há terra sem bom lavrador,

Só quem a tem é que sente a dor,

Quando semeia e não colhe nada,

Não há mal que bem não traga.

 

Não há fumo sem fogo,

Não há agora sem logo,

O presente não existe,

Quem é forte nunca desiste,

 

Não chores sobre o leite derramado,

Ele nunca mais é recuperado,

Ferve outro no lugar do perdido,

E só assim ele será bebido.

 

Não contes os pintos senão depois de nascidos,

Os teus olhos podem ficar desiludidos,

Faz contas com eles depois de nascer,

E mesmo assim algum pode morrer.

 

Não deites foguetes antes da festejo,

Primeiro deixa sair o cortejo,

Depois já podes os foguetes lançar,

E assim já não te podes enganar.

 

Nunca cresce erva em caminho calcado,

É um terreno que é sempre pisado,

A erva só nasce quando a terra é poupada,

E não quando ela é sempre pisada.

 

Não há bela sem senão,

Ninguém é concebido com perfeição,

Ela não existe na Natureza,

Há sempre um defeito, pequeno que seja.

 

Pela boca morre o peixe,

Não fales demais a alguém que se queixe,

Os cuidados não fazem mal a ninguém,

Só se deve falar quando a certeza se tem.

Tavira, 1 de Fevereiro de 2011 - Estêvão

Submited by

quarta-feira, maio 8, 2013 - 10:14

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

José Custódio Estêvão

imagem de José Custódio Estêvão
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 semanas 6 dias
Membro desde: 03/14/2012
Conteúdos:
Pontos: 7716

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of José Custódio Estêvão

Tópico Título Respostasícone de ordenação Views Last Post Língua
Poesia/Meditação SE EU FOSSE UM PINTOR 4 935 11/05/2013 - 23:44 Português
Poesia/Meditação PARA QUÊ MATAR? 5 458 03/24/2017 - 12:31 Português
Poesia/Meditação OS MEUS OLHOS E O MAR 6 375 08/30/2012 - 10:36 Português
Prosas/Pensamentos 34- O HOMEM 6 247 03/21/2018 - 16:04 Português