CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Que ser é o meu ser?

Que ser é o meu ser?

Não é a primeira vez
que tento perceber
se sou triste por natureza
ou um modo de ser…
Insatisfeita. Talvez!

Quando o riso me sai fácil,
e o sorriso me rasga a face,
que modo de ser sou então?
Linha ténue
entre a normalidade
e a anormalidade…
Querer perceber,
será intenção
de uma mente agastada?

Acordar leve
sorrindo ao dia
ainda que com o seu humor
contrário ao meu,
seria desejo
que bem gostaria
ser inerente ao meu Eu…

Invejo pessoas alegres
que provocam gargalhadas
arrancadas
de um lugar que desconheço
mas ao qual sei que pertenço.
Contar piadas com graça,
sei não ter jeito.
Ser uma boa companhia
depende da senhora nostalgia,
se ela já se enfiou
na sua própria amargura.
Então sim, solta-se a alegria
e a empática comunicação.

O verbo sai sem falácia
e as palavras são reino
de palácio sem muralha.
E rio em turbilhão
em mente fervilhada
e mar de imensidão
de cultura mesclada
e gente sem raça
que fome do saber abraça
e criança inocente
em belo futuro crente.
E…

Momentos apaixonados
de prazer ilimitados
orgasmos mentais
seres diferenciados
entre comuns mortais…

Palavra, dona e senhora
de momentos especiais…

Que ser é o meu ser, então?

OF 25-08-11
 

Submited by

terça-feira, setembro 13, 2011 - 02:14

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Odete Ferreira

imagem de Odete Ferreira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 14 semanas 1 dia
Membro desde: 01/11/2011
Conteúdos:
Pontos: 1918

Comentários

imagem de josé maldonado

Que Ser......

É um turbilhão de vontades  onde se mistura a angústia e o desatino, a vontade de ser, e a vontade de querer; ou a vontade de não querer e a vontade de não ser     

Delicado mas intenso... quase verdadeiro, ..... verdade essa escrita na parte branca entre as palavras que não se dizem....

imagem de Odete Ferreira

P/josé maldonado (Que ser é o...)

Já Camões escrevia divinalmente sentires contraditórios! O que questiono murcha perante tão grande vulto!

Turbilhão,  termo adequado que usa para este poema. Arrisco, contudo a ir mais longe: tenho um poema que apelidei de heteróninos da vida;

aqui serei heterónimos de  momentos e circunstâncias...

Obg, josé maldonadao

Abraço

imagem de Nostalgia

Caixinha de pandora, Que nem

Caixinha de pandora,
Que nem nós conhecemos,
Até que chegue a hora
E nos revelemos.

Aí reside a incógnita,
A incerteza,
Expectante, atónita,
Que lhe dá beleza.

 

Gostei muito,

Bjs
 

imagem de Odete Ferreira

Para Nostalgia

Acredite que este é um poema em que, em poesia, me tento encontrar nos diversos momentos que podem ocorrer quase em simulâneo.

Quase uma angústia...

Mas sei que nunca terei respostas para perguntas retóricas...

Ob, amiga, bjos :)

imagem de Teresa Almeida

Que ser é o meu ser?

Somos um enigma para nós mesmos.

Assaltam-nos ondas de humor diferenciado.

Somos, no fundo, uma caixinha de surpresas e aí reside o encanto.

Aí, nesse limbo de indefinições, nasce a poesia, assim, surpreendente, bela!

Um xi coração amiga Odete

imagem de Odete Ferreira

Que ser é o meu ser

Somos, em muitos momentos...

A caixinha de surpresas será talvez mais visível para os outros, digo eu...

Contudo, dou-te razão: a poesia existe porque (nos) questionamos, porque somos emoção ou

outra coisa qualquer.

Obg, amiga, um bjo :)

imagem de MariaButterfly

Um ser de palavras

Um ser de palavras talvez...

E se não fossem os insatisfeitos

Também no mundo que existia?

E por vezes momentos especiais

Valem mais!

Gostei de ler,a tua mediataçao.

Beijo
 

imagem de Odete Ferreira

Que ser...

MariaButterfly, obg pela leitura e apreciacão...

 

Um ser de palavras, sei

e nelas me inspeccionei

neste exercício

introspectivo.

A conclusão,

recusei

na meditação,

permanecerei...

Bjo :)

imagem de SuzeteBrainer

 A palavra aceitou o teu

 A palavra aceitou o teu convite e em teu ser nasceu poema...

Gosto muito de ler-te!!

Bjsmiley

imagem de Odete Ferreira

Que ser...

Obg, amiga, pela tua paciência e por teres gosto em me "leres", assim como a tua presença assídua...

Sim, a palavra é a nossa ferramenta para trabalharmos a construção da vida em poesia!

Bjo, SuzeteBrainer :)

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odete Ferreira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Intervenção E a festa veste-se em cada madrugada 0 294 04/25/2016 - 02:29 Português
Prosas/Outros No sopé da montanha 0 289 12/30/2015 - 22:42 Português
Poesia/Meditação À míngua 0 413 12/30/2015 - 22:36 Português
Poesia/Fantasia Surrealidades 0 408 12/13/2015 - 19:07 Português
Poesia/Intervenção Não invoquem o meu nome em vão 0 520 11/25/2015 - 02:18 Português
Poesia/Fantasia Surreal XXVIII 2 375 09/05/2015 - 19:00 Português
Prosas/Outros Da alma 0 281 09/01/2015 - 19:58 Português
Poesia/Intervenção Da destemperança 0 549 08/26/2015 - 01:35 Português
Poesia/Meditação E no entre-Tanto faço caminho 0 358 07/02/2015 - 23:55 Português
Poesia/Meditação E continuamos pequeninos! 0 413 06/02/2015 - 20:15 Português
Poesia/Intervenção Nem te renego nem me nego 0 471 04/25/2015 - 02:08 Português
Poesia/Dedicado Laudatória 0 344 03/24/2015 - 19:03 Português
Poesia/Dedicado És...Mulher 0 634 03/08/2015 - 18:53 Português
Poesia/Amor Vida(s) 0 550 02/14/2015 - 18:07 Português
Poesia/Amor Moras nos meus sonhos 0 564 02/13/2015 - 16:30 Português
Poesia/Dedicado Olhares 0 769 01/22/2015 - 01:58 Português
Prosas/Outros Do exato momento da VIragem 0 618 12/30/2014 - 14:27 Português
Poesia/Geral Semeio-me de Natal 0 499 12/23/2014 - 00:14 Português
Poesia/Meditação Beleza horizontal 0 636 12/05/2014 - 20:07 Português
Poesia/Geral Tens o milagre na mão 0 525 11/17/2014 - 02:27 Português
Poesia/Dedicado E eu seguia-te 0 501 11/08/2014 - 17:06 Português
Poesia/Soneto Resgate 0 571 11/03/2014 - 01:47 Português
Poesia/Tristeza Vazios 0 664 10/21/2014 - 16:01 Português
Poesia/Geral Versos molhados 0 500 10/09/2014 - 00:52 Português
Poesia/Fantasia Da vida extraímos sinfonia 0 518 10/03/2014 - 00:57 Português