CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Queria

Não me pergunte sobre o Futuro,
nem quando cairá o outro muro.
Eu queria ser poeta,
mas não profeta.

Queria saber usar a palavra seleta,
desenhar um poema com traço de esteta,
esquecer dessa vida abjeta
e da frieza concreta.

Não mais esperar pela carta correta
e pela certeza direta;
deixar esse permanente estado de alerta
e escapar da falsa gente esperta.

Queria ostentar um porte de atleta,
fingir uma alegria completa
e chorar de forma discreta.

E, se possível, manter a mente aberta
antes que o carrasco faça o laço
e grite: aperta!

No fim, noves-fora,
é o que resta.

Submited by

quinta-feira, julho 23, 2009 - 22:02

Poesia :

No votes yet

fabiovillela

imagem de fabiovillela
Offline
Título: Moderador Poesia
Última vez online: há 4 anos 50 semanas
Membro desde: 05/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 6158

Comentários

imagem de MarneDulinski

Re: Queria

Fabiovillela!

Lindo gostei, mas sabes que aqui tens amigos, que também estão sempre alerta, as antes que o carrasco grite aperta, e antes dos noves-fora, nós gritamos desperta!

Com carinho e respeito,
Marne

imagem de Tiger

Re: Queria

bem interessante...gostei ;-)

imagem de Isabor

Re: Queria

Uma fórmula possível, pela poesia, de sair da impossibilidade. E a poesia tudo permite.
Gostei muito de ler.
Isabor

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of fabiovillela

Tópico Título Respostasícone de ordenação Views Last Post Língua
Prosas/Outros Arne NAESS - Filósofos Modernos e Contemporâneos 0 1.808 06/27/2012 - 12:32 Português
Poesia/Fantasia Rex Tirano Candidato 0 1.436 09/18/2010 - 23:40 Português
Prosas/Outros Filosofia Moderna e Contemporânea - ORTEGA y GASSET, José - o Livre-Arbítrio - Eu sou eu e as minhas circunstâncias. 0 1.862 05/22/2012 - 23:25 Português
Poesia/Amor Laços e Fitas 0 1.122 05/16/2013 - 20:28 Português
Poesia/Geral 21 de Brasil 0 981 04/21/2013 - 16:14 Português
Poesia/Dedicado Lusos Poetas 0 1.346 11/17/2010 - 23:42 Português
Poesia/Geral Por quem 0 1.816 11/17/2010 - 23:42 Português
Poesia/Amor Ceia 0 1.771 11/17/2010 - 23:43 Português
Poesia/Geral Escritas 0 1.485 11/17/2010 - 23:46 Português
Poesia/Soneto Soneto Leve 0 2.330 11/17/2010 - 23:46 Português
Poesia/Amor Brilho 0 2.394 11/17/2010 - 23:46 Português
Poesia/Amor O Tarô e o Amor 0 895 11/17/2010 - 23:46 Português
Poesia/Geral Que 0 2.691 07/23/2009 - 21:35 Português
Poesia/Tristeza Febre 0 2.047 11/17/2010 - 23:50 Português
Poesia/Geral Faça-se 0 4.660 11/17/2010 - 23:50 Português
Poesia/Geral Canário 0 888 11/17/2010 - 23:50 Português
Poesia/Geral Indigências 0 1.200 11/17/2010 - 23:51 Português
Poesia/Tristeza Hotéis 0 1.792 11/17/2010 - 23:53 Português
Poesia/Aforismo Cultivar 0 1.537 11/17/2010 - 23:54 Português
Poesia/Tristeza Morfina 0 1.387 11/17/2010 - 23:54 Português
Poesia/Amor Corpos 0 1.145 08/27/2009 - 05:15 Português
Poesia/Geral Intervalo e Avenida 0 824 05/30/2013 - 16:56 Português
Poesia/Geral O Sol e a Sereia 0 1.419 11/17/2010 - 23:54 Português
Poesia/Geral Cultura de Almanaque 0 1.516 11/17/2010 - 23:58 Português
Prosas/Outros Schopenhauer e o Idealismo Alemão - O Suicidio - Parte VIII 0 1.937 06/30/2014 - 21:53 Português