CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Reforma Agraria

Os arames farpados que separam nossas terras,
Dividem os campos,
Retalham as serras.
Também criam mundos,
Casarões,
Submundos.

Quem te deu o direito sobre este chão?
Foi Deus?
Ou o escrivão?
Foi a lei do eu cheguei primeiro,
De teus avós?
Ou a lei do dinheiro,
Dos faraós?
Quem te deu o direito de invadir este chão?
Foi Deus?
Ou o escrivão?
Foi a lei da improdutividade,
De teus companheiros?
Ou a lei da marginalidade,
De certos arruaceiros?

Os arames farpados
Manchados de vermelho
Deixam cicatrizes em milhões de brasileiros.
Dos dois lados da cerca
Uma criança chora de medo.

:pint:

Submited by

sábado, outubro 31, 2009 - 15:53

Poesia :

No votes yet

ZiZi

imagem de ZiZi
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 anos 30 semanas
Membro desde: 08/23/2009
Conteúdos:
Pontos: 274

Comentários

imagem de MarneDulinski

Re: Reforma Agraria

Zizi!
Meus parabéns!
Um belo Poema, inovando o jeito de protestar contra esse tema, que está sempre com problemas nos três lados, Governo, Proprietário e Invasor!
Pode ser que desse modo, tomem decisões para procurar resolver de um vez por todas, esse problema que vem se arrastando por vários governos!
MarneDulinski

imagem de RobertoEstevesdaFonseca

Re: Reforma Agraria

É verdade.

A ganância é um dos grandes problemas da humanidade.

Lindo o teu poema!

Parabéns,
Um abraço,
REF

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of ZiZi

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral Cascas de ferida 1 710 04/16/2011 - 03:58 Português
Fotos/ - 2163 0 941 11/24/2010 - 00:45 Português
Fotos/ - 1680 0 964 11/24/2010 - 00:40 Português
Fotos/ - 1681 0 883 11/24/2010 - 00:40 Português
Fotos/ - 1682 0 936 11/24/2010 - 00:40 Português
Poesia/Geral 0 476 11/18/2010 - 15:58 Português
Poesia/Geral 52 e meio 0 547 11/18/2010 - 00:00 Português
Poesia/Geral Reflexo 1 430 04/10/2010 - 04:47 Português
Poesia/Geral Afagos na Desilusão 3 505 03/06/2010 - 13:32 Português
Poesia/Geral Na minha voz 2 530 03/06/2010 - 04:16 Português
Poesia/Geral Castelos da Infância 2 437 03/06/2010 - 04:14 Português
Poesia/Geral Jantar 2 430 11/21/2009 - 19:03 Português
Poesia/Geral Hi! Hello! 1 502 11/21/2009 - 06:41 Português
Poesia/Geral Brazilian wax 1 579 11/21/2009 - 05:39 Português
Poesia/Geral Esmola p´ra play 4 505 11/01/2009 - 23:21 Português
Poesia/Geral Reforma Agraria 2 486 11/01/2009 - 00:49 Português
Poesia/Geral Aquecedor de baixo custo para chuveiro 3 465 10/30/2009 - 21:08 Português
Poesia/Geral Corredor do tribunal 3 506 10/30/2009 - 18:30 Português
Prosas/Mistério PERNA AMPUTADA 2 686 10/07/2009 - 16:11 Português
Poesia/Geral Vitimas inocentes 2 456 10/07/2009 - 15:06 Português
Poesia/Geral Vicio 1 504 09/28/2009 - 12:41 Português
Poesia/Geral Atemporal 1 624 09/28/2009 - 12:37 Português
Poesia/Geral Classificados 2 452 09/27/2009 - 15:38 Português
Poesia/Geral Atualizado o passado, renovada a dor 1 444 09/27/2009 - 03:56 Português
Poesia/Geral Calo me calo 2 477 09/27/2009 - 01:17 Português