CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

INTERNETI

Interneti

 

Ê na sei nada da interneti,

Na sei o que ela prometi,

Ouvi dizer que é muito bonito,

Se na saber burro fico.

 

Fui à da minha vizinha,

Que ela tem lá essa coisinha,

Fui le pedir para ver,

O que há lá para eu saber.

 

Ela ligou o computadori,

Que me causou furori,

Tantas coisas que lá tem,

Ê na sei de onde vem.

 

Tanta coisa quê  lá vi

Até no mari ê mexi,

Mas na fiqui molhado,

Fiqui meio aparvalhado.

 

Aquilo tem tanta coisa lá dentro,

Queê já na sei o que penso,

Uma mánica tam pequenina,

Tem gente pobre e gente fina.

 

Mas fiqui muito curioso,

E então para me dar gozo,

Ela mostrou mulheres nuas,

E homens com as gazuas.

 

Era por cima era por baxo,

Me Deus o que é quê faço?

Na aquenti mais agarro –me a ela,

Fazemos o memo, coisa tão bela.

 

Fizemos tantas coisas diferentis,

Que até me caírem os dentis,

Ela comeu a minha gazua,

E eu comi a coisa sua.

 

Fui para casa cheio de vontadi,

De fazer o memo com a minha Saudadi,

Mas ela na quis fazer nada,

Ficou muito envergonhada.

 

Então a minha vezinha,

Como na tem home e vive sozinha,

Com o seu computadori,

Começamos a fazer o nosso amori.

 

 

Tavira, 16 de Março de 2011 - Estêvão

 

Submited by

sábado, março 24, 2012 - 11:49

Poesia :

No votes yet

José Custódio Estêvão

imagem de José Custódio Estêvão
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 11 semanas 6 dias
Membro desde: 03/14/2012
Conteúdos:
Pontos: 7749

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of José Custódio Estêvão

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Fantasia DANÇA DOS SONHOS 0 317 12/18/2015 - 09:46 Português
Poesia/Meditação OS PASSOS QUE EU DOU 0 515 12/09/2015 - 10:59 Português
Poesia/Meditação QUERO SER EU PRÓPRIO 0 620 12/02/2015 - 16:15 Português
Críticas/Outros O MEU EU E O OUTRO 0 4.075 11/25/2015 - 10:38 Português
Poesia/Amor FALTA DE AMOR 0 629 11/18/2015 - 11:36 Português
Poesia/Meditação DE PASSO APÓS PASSO 0 403 11/11/2015 - 10:28 Português
Poesia/Amor SENTE-SE E NÃO SE VÊ. 0 394 11/09/2015 - 11:17 Português
Poesia/Meditação PRINCÍPIO E FIM 0 771 10/22/2015 - 09:17 Português
Poesia/Meditação VIVENDO 0 948 10/14/2015 - 09:47 Português
Poesia/Meditação O SEGURO E APRUDÊNCIA 0 526 10/07/2015 - 09:59 Português
Poesia/Amor O AMOR É CEGO 0 594 09/30/2015 - 09:04 Português
Poesia/Amor AI O SABONETE 0 979 09/24/2015 - 08:50 Português
Poesia/Meditação LÁGRIMAS 0 495 09/16/2015 - 16:21 Português
Poesia/Meditação A RODA DO TEMPO 0 787 09/09/2015 - 14:59 Português
Poesia/Amor OS TEUS ABRAÇOS 0 567 09/02/2015 - 09:46 Português
Poesia/Meditação A REFORMA 0 642 08/19/2015 - 08:59 Português
Poesia/Meditação A MINHA CAMA 0 769 08/12/2015 - 08:53 Português
Poesia/Intervenção SONETO À CRISE 0 491 08/05/2015 - 08:52 Português
Poesia/Meditação SER SONHADOR SEM SER 0 1.117 07/29/2015 - 08:52 Português
Poesia/Meditação A CONSCIÊNCIA 0 1.070 07/22/2015 - 09:28 Português
Poesia/Amor DO LONGE SE FAZ PERTO 0 770 07/15/2015 - 08:48 Português
Poesia/Meditação A FELICIDADE TAMBÉM SE MULTIPLICA 0 1.462 07/08/2015 - 08:41 Português
Poesia/Meditação SOU E SEREI 0 509 07/01/2015 - 09:28 Português
Poesia/Fantasia ERA UMA VEZ 0 388 06/25/2015 - 08:28 Português
Poesia/Meditação AI SE EU SOUBESSE 0 879 06/17/2015 - 10:01 Português