CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

SEPULTADO VIVO

Acordo num escuro apertado.

Recordo a última dor de amor
que me envenenou.

Sou cadáver de uma de uma vida má.

Sinto-me mal morto.

Morreu o meu corpo
mas a alma perdura fantasma dolente
de desejos sem túmulo.

Consciente terror.

Encontro-me sepultado.

Estou fechado num caixão
a sete palmos do chão que sofri.

Choro quanto não vivi.

Estou aqui semeado
numa cova que me sova de angústia.

Grito ao forro de seda
que me engasga a esperança
num eco claustrofóbico.

Paro,
escuto tudo quanto ouço morte
que me rodeia no cemitério da aldeia
onde nasci.

Desvairo o pouco ar que me resta
nesta aresta de solidão.

Caio em mim sepultado vivo.

Que flores estarão a adornar
esta última morada?

Quem me terá chorado?

Nunca me senti tão fechado
em tal necrologia!

Nunca tinha tocado tal silêncio
que me acaricia de medo.

Agora
sou poema escrito pela pá do coveiro,
sou névoa em verso morto.

Faleço num título zombie.

Sentir-me morto
é atravessar prados de castigo,
é um frenesim de recordações
que reabrem esta cova à unha da saudade.

Não!

Não quero mais ressuscitar morto!

Não!!!

Submited by

domingo, fevereiro 7, 2010 - 01:03

Poesia :

No votes yet

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 15 semanas
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Comentários

imagem de apsferreira

Re: SEPULTADO VIVO

Um poema, belíssimo,
muito bem escrito.
Gostei, verdadeiramente.
:-)

imagem de RobertoEstevesdaFonseca

Re: SEPULTADO VIVO

Parabéns pelo belo poema.

Um abraço,
Roberto

imagem de Librisscriptaest

Re: SEPULTADO VIVO

Invade-nos um sentimento de claustrofobia e uma vontade inquietante de acordar...
Espectacular pelas sensações q desperta e pela qualidade da escrita!
Gostei imenso Henrique!
Beijinho em ti
Inês

imagem de vitor

Re: SEPULTADO VIVO

Sentir-me morto
é atravessar prados de castigo,
é um frenesim de recordações...

Gostei muito deste poema.

Vitor.

imagem de MarneDulinski

Re: SEPULTADO VIVO

UM BELO POEMA, GOSTEI MUITO!

Não!

Não quero mais ressuscitar morto!

Não!!!

Meus parabéns,
Marne

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos DA POESIA 1 5.746 05/26/2020 - 23:50 Português
Videos/Outros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 37.591 06/11/2019 - 09:39 Português
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 1.791 03/06/2018 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.468 02/28/2018 - 17:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 2.319 02/10/2015 - 22:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 2.151 02/03/2015 - 20:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 4.134 02/02/2015 - 21:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 2.951 02/01/2015 - 22:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 1.813 01/31/2015 - 21:34 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 1.975 01/30/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 2.526 01/29/2015 - 22:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 2.505 01/29/2015 - 19:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 1.791 01/29/2015 - 01:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 3.158 01/29/2015 - 00:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 2.451 01/28/2015 - 21:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 1.998 01/27/2015 - 22:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 1.999 01/27/2015 - 16:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 2.013 01/26/2015 - 20:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 3.147 01/25/2015 - 22:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 1.654 01/22/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.624 01/21/2015 - 18:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 2.565 01/20/2015 - 19:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 1.567 01/19/2015 - 21:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 1.852 01/17/2015 - 23:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 1.841 01/16/2015 - 20:47 Português