CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Sereia da Noite

Sereia da Noite

 

Vinhas de noite, tão bela e serena, à procura de amor, olhando para as passadas largas que davas. E eu fumando um cigarro esperava por ti, sereia do meu mar. Abrias a porta, entravas de mansinho, me procuravas e ficavas assim abraçada a mim. Lá fora a praia esperava por nós, por nossos corpos nus sentirem o seu beijo. Ao redor da porta de entrada um roseiral se prendia, de uma ponta a outra e todos os dias uma rosa eu te entregava. Pedias-me um beijo, intenso e demorado, na nossa cabana junto ao mar, onde passavamos todos os anos o verão, naquele lugar onde o nosso amor fazia sempre serão. As gaivotas lá fora abraçavam o vento e não paravam de cantar pelo nosso amor. Juntos á lareira deixavamos todas as noites o fogo apagar, a lenha ardia mas o nosso amor crescia muito mais. Noite após noite, abraçados no chão da cabana de verão, sob a luz do luar, estavas sempre tão bela, com teus cabelos compridos, teu olhar que brivalha e não me enquietava, de a ti um belo beijo profundo em teus lábios entregava. Teu corpo de setim e o meu de seda se cosiam entre si para este amor encontrar. Eras sereia menina a mais bonita que encontrei, ontem, hoje e amanhã sereia menina para mim sempre serás. Teus lábios fugazes os meus encontravam e afagavam de tão doce quando aos meus tocava. Ao som de música romântica, que tocava serenamente, juntos assim ficavamos noite após noite e jamais nosso amor acabava.

 

 

Mcvf35pt®

Submited by

quinta-feira, fevereiro 2, 2012 - 16:20

Poesia :

No votes yet

mcvf35pt

imagem de mcvf35pt
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 15 semanas 3 dias
Membro desde: 12/25/2011
Conteúdos:
Pontos: 457

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of mcvf35pt

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral Amanhã de manhã 1 708 03/15/2018 - 13:27 Português
Poesia/Geral Louco mas com sabedoria 3 853 03/15/2018 - 13:25 Português
Poesia/Geral Lamentações de um amanhecer 1 717 03/15/2018 - 13:24 Português
Poesia/Geral À Beira-Mar 1 707 03/15/2018 - 13:23 Português
Poesia/Geral És Criança do Meu Sere 2 601 03/10/2018 - 19:57 Português
Poesia/Geral Amizade 1 779 03/10/2018 - 19:55 Português
Poesia/Geral Esquecido 2 827 03/08/2018 - 18:56 Português
Poesia/Geral Doidamente Apaixonado 0 595 03/02/2015 - 00:56 Português
Poesia/Geral Sereia do Meu Canto Divinal 0 680 03/27/2014 - 03:44 Português
Poesia/Geral Desabafo de um Sentimento Angelical 0 686 03/11/2014 - 02:43 Português
Poesia/Geral O céu pode cair, o mar desaparecer, a musica terminar e o mundo escurecer 0 685 02/05/2014 - 17:31 Português
Poesia/Geral Face Lavada 0 990 12/07/2013 - 13:09 Português
Poesia/Geral Eterna Mocidade 0 666 12/06/2013 - 03:07 Português
Poesia/Geral És Aquela.... 0 482 12/06/2013 - 01:27 Português
Poesia/Geral Quebrei a Imagem da Minha Alma 0 613 12/06/2013 - 01:04 Português
Poesia/Geral Fotografia da Minha Alma 0 808 12/01/2013 - 15:32 Português
Poesia/Geral Desabafo Matinal 0 645 12/01/2013 - 15:03 Português
Poesia/Geral Fumo Negro 0 782 10/06/2013 - 02:35 Português
Poesia/Geral Amarga Decisão 1 455 03/07/2013 - 16:06 Português
Poesia/Geral Dizer Quero-te 0 777 10/24/2012 - 20:31 Português
Poesia/Geral Lançamento do Livro "Olhos Fechados Não Vêem" Adiado devido a doença do autor 1 747 04/03/2012 - 01:33 Português
Poesia/Geral Apanhado no Amor 0 895 02/27/2012 - 01:30 Português
Poesia/Geral Reflexão de realidade 0 746 02/08/2012 - 12:39 Português
Poesia/Geral Lasciva linguagem 1 1.016 02/05/2012 - 21:37 Português
Poesia/Geral Sereia da Noite 0 962 02/02/2012 - 16:20 Português