CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Sonhos envelhecidos.

Ele ainda sorri com ares de meninice,
Parece um aventureiro doidivanas
Gozando de uma salutar velhice.

Os hábitos ainda são os mesmos,
E os adereços também.

No pescoço vai o velho e pomposo patuá.
Nos punhos as pulseiras dadas pela finada Iaiá,
Paixão que nem a força do tempo
Irá fazer cessar.
E os longos cabelos brancos
Ainda são presos por fitas,
As mesmas que prendiam
Os cabelos morenos
Dos tempos serenos.

Os anos se passaram
E ele ainda é rigorosamente o mesmo;
Mesmo jeito andar,
Mesmo jeito de falar,
Mesmo jeito de se portar,
E a mesma falta de jeito em se arrumar.

O tempo o mudou em apenas uma coisa:
O jeito de sonhar.

Submited by

sexta-feira, julho 23, 2010 - 20:46

Poesia :

No votes yet

Brunorico

imagem de Brunorico
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 anos 4 semanas
Membro desde: 03/05/2009
Conteúdos:
Pontos: 528

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Brunorico

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/ - 1025 0 1.037 11/24/2010 - 00:37 Português
Poesia/Desilusão Sonhos envelhecidos. 0 672 11/18/2010 - 16:27 Português
Poesia/Pensamentos Cá entre nós. 0 674 11/18/2010 - 16:17 Português
Poesia/Geral Vidas orquestradas. 0 570 11/18/2010 - 16:01 Português
Poesia/Geral O saudosista 0 641 11/17/2010 - 23:41 Português
Poesia/Geral Misantropo até a morte 0 679 11/17/2010 - 23:39 Português
Poesia/Geral Medo de acordar. 0 549 11/17/2010 - 23:39 Português
Poesia/Meditação Sapiência infantil. 0 498 11/17/2010 - 23:21 Português
Poesia/Meditação Conselhos de um eremita. 0 797 11/17/2010 - 23:20 Português
Poesia/Meditação Um morto perdido no tempo. 2 636 09/01/2010 - 01:45 Português
Poesia/Meditação A bagagem da maturidade. 1 649 08/14/2010 - 11:03 Português
Poesia/Amor Desregrado e desafinado. 2 747 08/12/2010 - 18:14 Português
Poesia/Fantasia Sonho efêmero. 3 820 08/05/2010 - 01:29 Português
Poesia/Geral Mesmo que ninguém me leia. 1 824 07/19/2010 - 16:22 Português
Poesia/Desilusão Sinuca. 1 546 07/02/2010 - 15:12 Português
Poesia/Desilusão Dónde estás la revolución? 1 525 06/21/2010 - 22:37 Português
Poesia/Geral Subsistência. 2 635 06/11/2010 - 04:47 Português
Poesia/Desilusão Onde estão as flores? 1 532 06/07/2010 - 21:31 Português
Poesia/Meditação Medíocres virtuosos. 0 601 05/29/2010 - 18:47 Português
Poesia/Meditação Palavras vazias. 2 636 05/16/2010 - 19:25 Português
Poesia/Tristeza O novo envelheceu. 1 494 05/16/2010 - 19:21 Português
Poesia/Meditação Esboço poético desvairado. 1 594 05/14/2010 - 21:38 Português
Poesia/Dedicado Apolínea. 0 556 05/10/2010 - 01:57 Português
Poesia/Geral Insanidade visceral. 1 609 05/05/2010 - 23:08 Português
Poesia/Meditação Preciso dizer que... 1 480 04/26/2010 - 03:06 Português