CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

TEMPO...

Uma ópera da vida ou melodia esquecida
calor de uma emoção que deixa um pensamento
ferido mesmo sem sentido de inclusão.

Tempo efémero de alegria sem algo que de garanta
uma pandemia, infestação ou debanda
de sentimentos em cor de amor
afectos ao calor do sol que teimam e não me infectam a vida.

Será da letargia que sinto todo o dia
dos pensamento criminosos que de nada são serenos?

Tempo que de mais tem muito
tempo que nos acostuma a ser uma maquina.

Tempo que nos tira a inocência, a praia e a liberdade.
Tempo de dormir para esquecer,
tempo, porque só me lembro que me tira o que não quero perder…
tempo…

Tempo de ser feliz,
tempo de ser infeliz,
tempo para escolher,
tempo para saborear,
tempo para viver,
tempo para correr,
tempo para amar,
Criar, contemplar, realmente querer...
Detesto o tempo e ao mesmo tempo
lamento não conseguir para-lo.

Tempo para pensar que é a única coisa
que verdadeiramente temos.
Muito ou pouco.

Durante este tempo
vou beijar a minha família
e a minha vida antes que ele passe..
....................................
Este poema é da autoria de
N.R.M.C.( meu filho

Submited by

sexta-feira, junho 25, 2010 - 23:16

Poesia :

No votes yet

mariamateus

imagem de mariamateus
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 28 semanas 5 dias
Membro desde: 02/24/2009
Conteúdos:
Pontos: 2987

Comentários

imagem de Henrique

Re: TEMPO...

Simplesmente espectacular!!!

:-)

imagem de Anonymous

Re: TEMPO...

Parabéns então ao teu filho pelo belo poema.
Sempre é verdade que "filhos de peixe sabe nadar..."
Beijo Maria. Espero que estejas bem
Vóny Ferreira

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of mariamateus

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor MORRO ENTRE PALAVRAS QUE NADA TE DIZEM 1 1.160 02/26/2018 - 13:29 Português
Poesia/Dedicado RECORDAR-TE É UMA CONSTANTE 2 1.587 07/01/2013 - 21:10 Português
Poesia/Tristeza OLHO-ME 1 1.457 04/01/2013 - 09:37 Português
Poesia/Desilusão RODOPIAM COMO PEÕES 0 1.659 03/30/2013 - 20:55 Português
Poesia/Tristeza LÁGRIMAS 1 1.091 03/25/2013 - 18:15 Português
Poesia/Tristeza EM SAUDADE ME DERRAMO PELO TEMPO 1 1.211 03/16/2013 - 22:59 Português
Poesia/Desilusão QUEBRADA 1 1.465 03/08/2013 - 21:35 Português
Poesia/Tristeza PERDIDA 0 897 03/08/2013 - 02:12 Português
Poesia/Tristeza NOITE ADENTRO 4 1.713 03/05/2013 - 22:05 Português
Poesia/Tristeza NADA ME CONFORTA 1 1.343 03/05/2013 - 22:02 Português
Poesia/Tristeza LUAR QUE ABRAÇA MEUS OMBROS 0 1.128 03/02/2013 - 01:09 Português
Poesia/Tristeza CONTADAS DORES … 0 898 02/11/2013 - 13:26 Português
Poesia/Amor TEU BEIJO EM MIM 0 1.340 02/07/2013 - 15:34 Português
Poesia/Tristeza SAUDADES QUE ME CERRAM OS OLHOS 2 1.671 01/14/2013 - 22:11 Português
Poesia/Amor OLHOS PARADOS 0 1.766 12/09/2012 - 18:03 Português
Poesia/Paixão LUA MINHA 1 1.516 12/09/2012 - 00:35 Português
Poesia/Amor OLHA-ME NOS OLHOS 0 1.197 12/07/2012 - 16:59 Português
Poesia/Amor MAIS DO QUE O SOL ESCONDE A NOITE 0 1.812 12/06/2012 - 20:35 Português
Poesia/Meditação SILENCIOSA NOITE 2 1.459 12/06/2012 - 19:30 Português
Poesia/Tristeza ENTRE AS PAREDES DO MEU QUARTO 0 1.477 12/04/2012 - 19:11 Português
Poesia/Meditação AO SABOR DO TEMPO 0 1.897 11/29/2012 - 20:41 Português
Poesia/Amor BEIJO RECHEADO DE DESEJO 1 1.289 11/26/2012 - 19:50 Português
Poesia/Tristeza DESSE MAR DE SAUDADE 1 1.987 09/30/2012 - 22:33 Português
Poesia/Meditação ESSA QUE DORME AO COLO DA NOITE 1 1.925 09/25/2012 - 02:47 Português
Poesia/Meditação FRÁGEIS DEDOS 1 1.596 09/18/2012 - 22:32 Português