CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

TERNURA

Gostaria que a administração do site World Art Friends abrisse um espaço específico nos gêneros literários, para o INDRISO, que é poema derivado do soneto, criado pelo escritor espanhol, Isidro Iturat em 2001, Madrid.

Me gustaría que la administración del sitio Arte Mundo Amigos espacio abierto en unos géneros literarios específicos, para INDRISO, que se deriva de la soneto poema, creado por el escritor español, Isidro Iturat en 2001, Madrid.

Je voudrais l'administration du site Amis monde de l'art en espace ouvert un des genres littéraires spécifiques, pour INDRISO, qui est dérivé du sonnet de poème, créé par l'écrivain espagnol, Isidro Iturat en 2001, Madrid.

I would like the site administration World Art Friends open space in a specific literary genres, for INDRISO, which is derived from the poem sonnet, created by Spanish writer, Isidro Iturat in 2001, Madrid.

TERNURA (indriso)

Toques, sensações, arrepios nos seios.
Meu coração agitado se liberta de todo receio.
Em teus olhos me perco, me rendo a você, incendeio.

Meus olhos nos teus, e ternura pura invade o recinto.
Com palavras não ditas reina nosso silêncio bendito.
Como é difícil expressar tudo aquilo que sinto!

És meu prazer, meu deleite, meu bem querer.

Minha alegria, fantasia realizada, meu amanhecer.

//

TERNURA (indriso)

Tonos, sensaciones, escalofríos los pechos.
Mi corazón inquieto es liberado de todo temor.
En tus ojos me pierdo, me entrego a ti, Ignite.

Mis ojos en los suyos, y la ternura pura invade la sala.
Con palabras no dichas nuestro bendito silencio reina.
Como es difícil de expresar todo lo que siento!

Usted es mi placer, mi placer, mi pozo de los deseos.

Mi alegría, la fantasía se dio cuenta, mi amanecer.

//

TENDRESSE (indriso)

Sonneries, sensations, frissons les seins.
Mon cœur inquiet est libéré de toute crainte.
Dans tes yeux je me perds, je me rends à vous, Ignite.

Mes yeux dans les vôtres, et pure tendresse envahit la salle.
Avec les non-dits de notre silence règne béni.
Comme il est difficile d'exprimer tout ce que je ressens!

Tu es mon plaisir, ma joie, mon bien souhaiter.

Ma joie, fantaisie réalisé, mon aube.

//

TENDERNESS (indriso)

Ringtones, sensations, chills the breasts.
My restless heart is freed from all fear.
In your eyes I lose myself, I surrender myself to you, ignite.

My eyes in yours, and pure tenderness invades the room.
With unspoken words our blessed silence reigns.
As it is difficult to express all that I feel!

You're my pleasure, my delight, my wishing well.

My joy, fantasy realized, my dawn.

Claudia Banegas
acfarias46.wix.com/claudiabanegas

Submited by

terça-feira, novembro 4, 2014 - 23:35

Poesia :

No votes yet

Cbanegas

imagem de Cbanegas
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 47 semanas
Membro desde: 04/18/2008
Conteúdos:
Pontos: 278

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Cbanegas

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação O Que Seria mais Importante? 2 242 04/19/2008 - 19:17 Português
Poesia/Amor Depois do Temporal 0 251 04/20/2008 - 01:56 Português
Poesia/Paixão Amplitude 1 294 04/20/2008 - 19:50 Português
Poesia/Geral Meus Sonhos 1 317 04/20/2008 - 19:55 Português
Poesia/Meditação Análise dos Sonhos 1 416 04/21/2008 - 16:54 Português
Poesia/Geral O Poder do Poeta 2 243 04/22/2008 - 02:51 Português
Poesia/Meditação Parafraseando Carl Jung 2 290 04/22/2008 - 02:54 Português
Poesia/Amor Luto 0 274 04/24/2008 - 19:55 Português
Poesia/Meditação Correntes 0 384 04/25/2008 - 22:49 Português
Poesia/Paixão Sou Fênix 1 272 04/26/2008 - 01:10 Português
Poesia/Comédia A Almofada do Freddy 0 469 04/27/2008 - 18:47 Português
Poesia/Geral Missão de Poeta - Indriso 1 304 02/24/2010 - 02:23 Português
Poesia/Meditação Declaração - Indriso 1 299 02/24/2010 - 02:24 Português
Poesia/Comédia Peripécias do Tércio - I - editado 1 338 02/24/2010 - 02:28 Português
Poesia/Desilusão Solidão - II 1 314 02/24/2010 - 02:28 Português
Poesia/Paixão Lição de Amor 1 283 02/24/2010 - 02:31 Português
Poesia/Geral Desertos 1 314 02/24/2010 - 02:31 Português
Poesia/Desilusão As Causas do Meu Stress 1 274 02/24/2010 - 02:37 Português
Poesia/Comédia Pesadelo de Peso 1 391 02/24/2010 - 02:42 Português
Poesia/Geral Quero Sempre 1 245 02/24/2010 - 02:43 Português
Poesia/Geral Reflexos 1 278 02/24/2010 - 02:43 Português
Poesia/Fantasia Lamento de Uma Rainha 1 191 02/24/2010 - 02:48 Português
Poesia/Desilusão Amor Doentio 1 397 02/24/2010 - 02:48 Português
Poesia/Geral Coração de Poeta II 1 389 02/24/2010 - 02:57 Português
Poesia/Geral Coração de Poeta I 1 352 02/24/2010 - 02:57 Português