CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Uma nau sem rumo

UMA NAU SEM RUMO

Sobre decidirmos cada um seguir seu rumo...

Quando o mar do peito
Está tão revolto,
Por mais que eu fixe
O meu olhar na linha
Triste do horizonte,
O meu coração
É o sol que se põe
Enquanto essas nuvens
Rumo às trevas sangram
O calor de um riso.

Quando o mar do peito
Está tão revolto
E mal se vê a triste
Linha do horizonte,
De mais nada adianta
Eu sangrar as mãos
Tentando impedir
Que as velas se rasguem,
Se é o gelido vento
Minha solidão.

Quando o mar do peito
Assim tão revolto
Que as estrelas caem
Da noite encerrada
Em olhos fechados,
Para confundirem-se
Com o sal das águas,
Não passa o horizonte
De mais um sorriso
Que me dói... Invertido.

Quando o mar do peito
Está tão revolto,
Sem sorrisos, sem
Estrelas no céu,
A mente se torna
Uma nau sem rumo.

Abril de 2017
Olinda – Pernambuco – Brasil

Autor: Adolfo J. de Lima.

Submited by

quinta-feira, abril 20, 2017 - 17:04

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Adolfo

imagem de Adolfo
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 13 semanas 5 dias
Membro desde: 05/12/2011
Conteúdos:
Pontos: 3543

Comentários

imagem de Joel

Por mais que eu fixe o horizonte

com meus olhos tão fechados,

imagem de Adolfo

Sempre de olho!

Eu não me daria o luxo de fechar os olhos nesses momentos... Eu não me perdoaria o luxo.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Adolfo

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza Cicatriz 3 136 03/21/2018 - 23:49 Português
Poesia/Soneto "Deus está morto!" 2 1.143 03/18/2018 - 20:30 Português
Poesia/Fantasia Meu pequeno mito da criação 5 467 03/18/2018 - 20:29 Português
Poesia/Desilusão 18 - Uísque 2 917 03/18/2018 - 20:28 Português
Poesia/Desilusão Uma nau sem rumo 2 436 03/18/2018 - 20:25 Português
Poesia/Soneto Ocaso 2 248 03/18/2018 - 20:24 Português
Poesia/Soneto Pontius Pilatus 1 887 02/28/2018 - 17:24 Português
Poesia/Soneto Boemia 1 362 02/27/2018 - 19:05 Português
Poesia/Paixão Konijntje 2 308 04/20/2017 - 17:11 Português
Poesia/Erótico Austeridade 2 361 04/14/2017 - 15:48 Português
Poesia/Soneto Última lua juntos 1 296 01/20/2017 - 10:50 Português
Poesia/Amor Leviatã 0 456 02/23/2016 - 00:36 Português
Poesia/Paixão A sós em Cabo Branco 2 820 08/27/2014 - 22:21 Português
Poesia/Haikai Hai-kai da lua 1 2.285 06/14/2014 - 00:07 Português
Poesia/Poetrix Do quarto-minguante 2 561 06/13/2014 - 23:35 Português
Poesia/Intervenção Choque! 0 917 06/21/2013 - 20:30 Português
Poesia/Soneto Eu quero ver a grande confusão! 0 804 06/19/2013 - 22:31 Português
Poesia/Soneto Revisão De Princípios - Fim Dos Princípios 0 1.127 04/12/2013 - 01:31 Português
Poesia/Meditação Aranhas 0 1.107 04/05/2013 - 01:49 Português
Poesia/Soneto Cochilo do ímpeto 1 891 04/04/2013 - 10:43 Português
Poesia/Soneto O bem (que) teria ficado para trás 2 527 03/26/2013 - 18:24 Português
Poesia/Soneto Tão mal, feito raro, querendo esquecer 2 904 03/26/2013 - 00:39 Português
Poesia/Soneto Revisão de princípios – A esmo nada além de si mesmo 4 619 03/19/2013 - 20:58 Português
Poesia/Pensamentos Rainha de copas 2 842 02/26/2013 - 21:55 Português
Poesia/Soneto Bárbara Barbara 0 898 02/14/2013 - 20:44 Português