CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Você ainda acredita no amor?

Navego nuvens e ondas perfeitas na imaginação
Longe de olhares turvos
Indecisões que atrapalham a vida inteira
Decepções na alma que sente o vazio existencial
E não tem nenhuma resposta plausível
Nem mesmo esperança de encontrar paz no futuro.

Você ainda acredita no amor
Quando você olha para as pessoas a sua volta?
Quando você se depara com mãos trêmulas estendidas
E pode ver o mais profundo olhar de incerteza?

Você ainda acredita no amor
Mesmo quando percebe que não pode fazer nada
Que mude a sensação de frustração nos indivíduos
Que perambulam pelas ruas frenéticas das grandes cidades?
Onde está o olhar de compaixão
A mão estendida para o mais fraco da sociedade?
Haverá um dia diferente na existência humana
Onde alguém poderá cantar uma canção de amor
Que realmente faça sentido aos ouvidos dos sofredores?

Permita-me dizer-lhe o que penso
Questionar a minha própria existência
Porque não quero ser apenas um sino que tine
Nem o lampejo da inspiração que se esvai com o tempo.

Não faça nada se você não quiser fazer
Porque você não é um escravo do destino
É apenas mais uma alma que navega os mares da eternidade
Na busca incessante para respostas que nunca existirão.

Tudo isso não passa de conjecturas
Falácias de um tempo tão confuso como um dia de neblina
Porque se você pensa que é tão bom
Então responda a pergunta inquietante
Você ainda acredita no amor?

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

terça-feira, novembro 23, 2021 - 19:21

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 11 horas 49 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 6738

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão Não seja cega 0 28 01/17/2022 - 16:18 Português
Poesia/Meditação Aprendi que Deus gosta dos aflitos 0 59 01/16/2022 - 19:37 Português
Poesia/Fantasia Sob o olhar da coruja 0 35 01/15/2022 - 18:20 Português
Poesia/Amor Se eu não puder te esquecer 0 54 01/15/2022 - 11:51 Português
Poesia/Pensamentos A longa viagem de Stone Halls 0 119 01/14/2022 - 11:37 Português
Poesia/Pensamentos Dias de um futuro esquecido 0 138 01/13/2022 - 11:23 Português
Poesia/Amor Quando tudo parecia real 0 62 01/12/2022 - 16:46 Português
Poesia/Pensamentos O pensamento humano 0 155 01/11/2022 - 16:42 Português
Poesia/Pensamentos Tormentas 0 60 01/10/2022 - 16:36 Português
Poesia/Desilusão Um dia termina 0 46 01/09/2022 - 17:05 Português
Poesia/Desilusão Pavor 0 39 01/09/2022 - 17:01 Português
Poesia/Intervenção A humanidade não causa mais afeição 0 56 01/07/2022 - 11:28 Português
Poesia/Amor Um dia de chuva na lembrança de quem tanto amou 0 63 01/06/2022 - 11:04 Português
Poesia/Amor O sonho mais bonito 0 88 01/05/2022 - 11:15 Português
Prosas/Pensamentos O Deus da História 0 84 01/04/2022 - 11:17 Português
Poesia/Meditação A loucura nem sempre é caos 0 208 01/03/2022 - 14:53 Português
Poesia/Amor Amar, como eu amei 0 63 01/03/2022 - 11:33 Português
Poesia/Amor Peregrinações 0 182 01/02/2022 - 11:45 Português
Prosas/Pensamentos Resoluções 0 49 01/02/2022 - 11:40 Português
Poesia/Meditação Raízes profundas 0 50 12/30/2021 - 11:11 Português
Poesia/Intervenção O caos é uma escada 0 101 12/29/2021 - 11:45 Português
Poesia/Canção Não se pode mensurar 0 49 12/28/2021 - 10:48 Português
Poesia/Desilusão O que o sol fez com aquela alegria 0 59 12/27/2021 - 11:00 Português
Poesia/Meditação Os conselhos de meu pai 0 62 12/26/2021 - 14:36 Português
Poesia/Tristeza O fim não pode ser agora 0 59 12/24/2021 - 11:03 Português